Saúde Bucal

Afta na língua se trata de úlcera superficial nesse membro que pode ter diversas motivações. As aftas, por sua vez, podem se originar não só na língua, mas também nas margens dos lábios, céu da boca, no tecido gengival da bochecha e até mesmo na garganta.

É chamada cientificamente de estomatite aftosa, é perceptível por uma lesão pequena e de formato arredondado com cerca de 1 cm de diâmetro. Podem surgir em grupos ou isoladamente, sendo o caso mais comum.

Conheça mais sobre a afta na língua aqui. Boa leitura!

O que é afta na língua?

Como dito, as aftas se tratam de pequenas úlceras não tão profundas e que podem surgir em diversos pontos da zona bucal, sendo bem comuns na língua.

É normal que uma pessoa vivencie esse problema ao menos 2 vezes ao longo da vida, mas há quem conviva frequentemente com esse problema, sendo delimitado a cada 15 dias em um período de 1 ano. Diante desse caso, uma avaliação médica é necessária.

As aftas podem causar dores bem fortes e gerar um desconforto na hora de se alimentar.

Além das dores, dentre os sintomas da afta estão o cansaço e febre.

Quanto tempo dura a estomatite aftosa?

Ademais, a estomatite aftosa é mais comum em homens do que mulheres e desaparecem naturalmente com o tempo, geralmente com 10 dias. As maiores demoram mais tempo para cicatrizar e também não deixam marcas.

Dessa forma, caso passe 3 semanas e ela ainda permaneça intacta, também deve se consultar um médico, já que pode ter relação com alguma complicação de saúde.

O que causa afta na língua?

As aftas possuem diversas causas, podendo indicar uma debilidade do sistema imunológico e ataques por vírus, além de um período estressante e de ansiedade intensa. O enfraquecimento do sistema imune permite que pessoas com câncer ou AIDS vivenciam casos de afta com mais frequência.

Nesse sentido, também podem surgir por meio de um acidente, sendo uma mordida na gengiva da bochecha ou até mesmo depois da execução de um procedimento cirúrgico na boca.

Por fim, problemas gastrointestinais e doenças inflamatórias podem ter as aftas como consequência.

Dentre demais causas estão alimentos cítricos, alteração do pH da boca, alergias de certos alimentos, uso do aparelho ortodôntico, falta de vitaminas e doenças autoimunes.

Quais são os sintomas da afta?

A estomatite aftosa se é visível por sinais esbranquiçados na região bucal que é circundado por um círculo avermelhado, provocando dor e dificultando a alimentação e a fala, e o engolir caso a situação se agrave e as lesões se alastrarem pelo esôfago.

Além disso, há também sintomas como sensação de mal-estar, indisposição, aumento das glândulas do pescoço, leve sangramento se lesionada, vermelhidão na lateral dos lábios, boca ressecada e perda do paladar.

o que é bom para afta na língua
O tratamento da afta na língua pode ser feito por diversas abordagens, mas com o consentimento do dentista.

O que é bom para afta na língua?

O tratamento da afta se baseia principalmente na amenização de seus sintomas, seja por remédios farmacêuticos; analgésicos, anti-inflamatórios e antibióticos, e caseiros. Dentre os farmacêuticos pode-se citar o Omcilon Orabase e o Amlexanox.

Além da medicação e métodos caseiros, escovar bem os dentes e bochechar com um enxaguante bucal sem álcool em uma frequência de 3 vezes ao dia. A aplicação de gelo no local também pode ocorrer nessa constância.

O antisséptico, por sua vez, possui uma propriedade antisséptica em que se consegue eliminar um grande número de microrganismos e sarar a rápida em um tempo mais curto.

Bem como, a colocação de óleo de melaleuca e de um cravinho-da-índia na boca ou até mesmo a ingestão de 1 colher com extrato de própolis por dia e o uso do ácido hialurônico são algumas das demais opções. Faça isso com o consentimento de seu dentista.

Em situações em que a presença da afta compromete a qualidade de vida do indivíduo, o uso de dapsona, talidomina e colchicina pode ser receitado pelo médico.

Bebê com afta na língua

As aftas podem se desenvolver em qualquer faixa etária, inclusive em bebês.

Os bebês quando estão com aftas tendem a ficar bem irritados e sentirem bastante desconforto ao se alimentarem. Ademais, a infecção pode passar para a mãe ao amamentar, precisando realizar o diagnóstico e o tratamento o quanto antes.

Com isso, mulheres que ao amamentarem, se depararem com lesões nos seios podem apresentar sintomas como sensibilidade e vermelhidão nos mamilos, ressecamento e o maior brilho do local, assim como a dor dos mamilos e de todo o seio.

Nos bebês pode ser identificado mau hálito, dificuldade para adormecer e ínguas no pescoço. Se tratada adequadamente, os sintomas da afta melhoram no período de 3 a 7 dias.

Como tratar afta na língua de um bebê?

Sobretudo, o tratamento da a estomatite aftosa do bebê pode ser feito através de medicação. Geralmente se indica analgésicos, como o ibuprofeno e o paracetamol, com o seu uso sob a receita e as orientações de um pediatra.

Os remédios analgésicos, nesse contexto, são para amenizar o desconforto e proporcionar uma recuperação mais acelerada.

Dentre as demais indicações estão a preferência por líquidos frios para que a criança não se desidrate.

O uso de pomadas, como Gingilone ou a Omcilon-a Orabase também pode ser uma solução para cicatrizar a ferida. São de uso infantil e a criança pode as engolir sem risco. Ademais, requerem uma frequência maior para terem efeito.

Por fim, tratamentos caseiros como uma dieta de alimentos frios e sem tempero, realizar a limpeza da boca do bebê com uma gaze umedecida com água fria, evitando bebidas gasosas e ácidas, podem ser feitos.

higiene bucal e afta
A higiene bucal é uma aliada em qualquer caso que envolva a saúde bucal.

Higiene bucal e afta 

Ao contrário do que certas pessoas pensam, a estomatite aftosa não tem relação a má higienização bucal.

No entanto, diante a sua incidência e sintomas, a escovação pode ser comprometida e fazer com que a dentição fique propícia a proliferação de bactérias e aos problemas que ela causa. Diante dessas dores que atrapalham a higienização, a interferência do dentista se vê necessária.

O tratamento eficiente da afta, por sua vez, também está diretamente relacionado aos bons hábitos de higiene bucal. Uma escovação precisa e o uso diário do fio dental, além da adesão do antisséptico bucal sem álcool na rotina, são essenciais para que a zona bucal não se prejudique ainda mais.

O enxaguante bucal deve ser sem álcool uma vez que esse componente leva ao ressecamento da mucosa e pode trazer alguns riscos na infância e também a pacientes em fases de tratamento do alcoolismo.

Acompanhamento odontológico

Assim como diante a demais complicações na zona bucal, o diagnóstico precoce desse dano é igualmente importante. E é através das visitas periódicas ao consultório odontológico que ele é feito no momento certo.

É por meio dele que o tratamento é feito na fase inicial do problema, assim como a sua ação preventiva. Logo, assim como as visitas regulares ao consultório médico, as realizadas ao consultório odontológico também colaboram com a melhor qualidade de vida do paciente.

Uma boca e um sorriso mais saudáveis são possíveis pela colaboração feita entre uma boa higiene bucal e o acompanhamento odontológico devido.

Contanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário