Saúde Bucal

A anatomia da boca é composta por várias partes nas quais cada uma possui uma função e características específicas.

A boca em si é a região que possui o primeiro contato com o alimento, dessa maneira, ela é uma estrutura que possui a função de preparar o alimento que será ingerido.

Dessa maneira, a boca possui funções como contribuir para a mastigação, salivação e começar o processo de deglutição e digestão.

Para realizar todas essas funções, a anatomia da boca conta com a língua, palato, gengiva, dentes, bochechas e lábios.

Portanto, para saber mais a respeito da anatomia da boca continue acompanhando o artigo abaixo:

anatomia da boca o que é

Anatomia da boca, o que é?

A anatomia é um ramo da biologia que estuda a forma e estrutura do corpo de modo que ajuda a compreender a função de cada estrutura humana.

Sendo assim, a anatomia da boca compreende o estudo das estruturas da boca assim como suas funções.

A boca fica localizada na face, logo abaixo das fossas nasais e é limitada pelo palato na região superior, pelo assoalho bucal na região inferior e pelas bochechas nas laterais.

Ela também possui 2 grandes arcos denominados arcadas dentárias, que se dividem em arcada superior e arcada inferior.

Qual a função de cada parte que compõe a anatomia da boca?

A boa é a região que compreende a cavidade oral, a gengiva, a língua, o céu da boca e os dentes.

Sendo assim, a boca é o local onde os alimentos são ingeridos e preparados para a digestão no sistema digestório.

Portanto, a boca também é vista como a porta de entrada do sistema digestório, visto que o processo de deglutição começa lá.

Sendo assim, conheça mais a respeito das estruturas que compõe a anatomia da boca:

Lábios

Os lábios são as estruturas que compõem a extremidade da mucosa bucal e é dividido em lábios inferior e superior. Suas características podem variar de acordo com os traços genéticos do indivíduo.

Além disso, as principais funções são: prender o alimento, sugar, auxiliar na fala e beijar.

Bochechas

As bochechas possuem uma estrutura que se assemelha aos lábios. Elas são as paredes laterais da cavidade oral.

Elas abrigam as bolas de Bichat, que são estruturas que armazenam gordura e que no começo da vida também servem para auxiliar no processo de amamentação.

Além disso, elas também servem para conferir formato às maçãs do rosto, e alguns pacientes optam por removê-las por questões estéticas.

Gengivas

As gengivas são um tecido fibroso que faz parte do periodonto, que são o conjunto de estruturas que servem de suporte para os dentes.

Naturalmente elas possuem uma coloração rósea, porém essa tonalidade pode mudar caso a gengiva seja afetada por alguma doença da gengiva.

Além disso, ela é formada por um tecido mole que se assemelha a pele e formam uma vedação firme ao redor dos dentes.

anatomia da boca

Dentes

Os dentes são estruturas sólidas localizadas no interior da boca e ficam acima das gengivas. Eles possuem a função de triturar e reduzir os alimentos em partículas menores.

Sendo assim, eles são essenciais no processo de digestão, pois são responsáveis por facilitar a ingestão de alimentos sólidos.

Eles são compostos por diferentes camadas, que são:

  • Esmalte: é a camada mais externa e rígida do dente responsável por proteger as outras camadas do dente;
  • Dentina: a dentina é uma camada que fica logo abaixo do esmalte e consiste em uma camada porosa;
  • Polpa do dente: é a camada mais interna no dente que é composta por vasos sanguíneos e nervos responsáveis por nutrir o dente.

Além disso, eles possuem diferentes formatos que garantem a eles diferentes funções que são:

  • Incisivos: são os dentes frontais e são mais afinados pelo fato de possuírem a função de cortar os alimentos;
  • Caninos: são os dentes que ficam logo após os incisivos e possuem pontas pelo fato de possuírem a função de rasgar e perfurar os alimentos;
  • Molares e pré-molares: são dentes mais achatados e possuem a função de triturar e moer os alimentos.

Céu da boca

O céu da boca, também chamado de palato, é o teto da boca e o assoalho do nariz. Sua parte que fica dentro da boca é coberta por um tecido mucoso e possui várias glândulas.

Além disso, o céu da boca é dividido em dois que são o palato duro e o palato mole, sendo que as características de cada um são:

Palato mole

É a parte traseira e móvel do céu da boca. Ele recebe esse nome pelo fato de não possuir nenhum osso para conferir rigidez à sua estrutura.

Dele também se projeta uma estrutura chamada úvula que é responsável por evitar engasgos devido a ingestão de alimentos ou objetos grandes.

Durante o ato de engolir, o palato mole é suspenso para permitir que a língua empurre o alimento para a garganta, além de evitar que alimentos entrem nas fossas nasais.

Palato duro

É a parte frontal e rígida do céu da boca. O palato recebe esse nome por possuir ossos que fazem com que ele seja uma estrutura rígida.

Ele é uma estrutura que possui a função de separar a cavidade oral da cavidade nasal, formando assim o teto da boca e o assoalho da cavidade nasal.

Língua

A língua consiste em um órgão móvel que é coberto por um tecido mucosa e pode se movimentar de diferentes maneiras dentro da boca.

As principais funções da língua são auxiliar no processo da fala, contribuir para a movimentação do alimento tanto durante a deglutição quanto durante a mastigação.

Além disso, ela serve como forma de auxiliar no paladar, com a função de sentir gostos e também auxiliar na limpeza da boca.

A língua pode se dividir em duas faces, a superior que é composta por inúmeras papilas linguais e a inferior consiste em uma camada fina que fica presa ao assoalho pelo freio da língua.

As papilas são responsáveis por sentirem gostos e serem sensíveis ao toque e à temperaturas.

Visitas regulares ao dentista

Estudar a anatomia da boca é importante para conhecermos mais a respeito das estruturas da nossa boca.

Sendo assim, ninguém melhor para explicar sobre a anatomia da boca que um dentista, e as visitas regulares com ele são importantes para que ele possa avaliar se tudo está certo com sua boca.

Por meio delas, o paciente também consegue relatar qualquer tipo de sintoma anormal que ele esteja sentindo, e assim o dentista consegue iniciar o processo de avaliação para identificar os problemas.

Ele também consegue garantir que o tratamento de problemas como o tártaro e a cárie, sejam tratados logo em seu início, evitando que se tornem complicações severas.

Além disso, por meio delas também é possível efetuar a profilaxia, que é limpeza profissional dos dentes e deve ser feita de 6 em 6 meses para a manutenção da higiene dos dentes.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

FAÇA SUA AVALIAÇÃO GRATUITA

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário