Aparelho Ortodôntico

O aparelho externo é comumente chamado de “freio de burro”, é visto de forma muito negativa por conta de sua aparência, principalmente entre os mais jovens.

O nome “freio de burro” surgiu pelo aparelho se assemelhar a um cabresto usado em burros e cavalos.

O aparelho extrabucal possui alguns modelos distintos, cada qual com uma função distinta. Todavia, a utilização desse aparelho vem diminuindo com o passar dos anos, visto que os pacientes estão procurando alternativas mais agradáveis esteticamente.

Contudo, ele ainda não caiu em total desuso. Você sabe por que? Conheça mais sobre seus modelos, porque é utilizado e seu preço.

O que é aparelho externo?

Como o próprio nome diz, um aparelho extrabucal é um aparelho ortodôntico que tem componentes que se posicionam fora da boca, ele também foi o primeiro tipo de aparelho usado na ortodontia.

Embora o tipo que inclui um capacete ou uma faixa na nuca sejam os mais conhecidos, não são os únicos e existem outros tipos, como as máscaras faciais.

O aparelho externo é um aparelho que possui um arco que fica preso a boca do paciente e algumas peças externas que exercem pressão neles.

As peças externas são diferentes baseadas no tipo de modelo do aparelho. 

De qualquer modo, apesar de procurarem outras alternativas esteticamente mais agradáveis, ele continua tendo uma função única quando se trata de problemas ortodônticos sendo a única alternativa para as cirurgias.

Hoje em dia, o aparelho externo é mais indicado para crianças, por estarem em fase de crescimento, com o objetivo de estimular ou conter o crescimento dos ossos do rosto.

Dessa maneira, ele acaba evitando complicações ortodônticas futuras que podem surgir, o que o torna responsável por evitar cirurgias para a resolução desses problemas.

Para que serve o aparelho dentário externo?

Assim como dito anteriormente, o aparelho externo tem esse nome por possuir algumas partes fora da boca.

Suas peças externas servem para exercer forças complementares para a moldagem dos ossos faciais. O local onde elas são aplicadas depende de sua estrutura externa.

O aparelho externo não é um aparelho fixo, ou seja, sua eficiência depende do paciente utilizá-lo corretamente.

Além disso, as peças externas devem ser retiradas para alimentação e atividades físicas, e caso deseje, o paciente pode retirá-lo em situações sociais, sendo que ele deve usar o aparelho por no mínimo 12 horas diárias.

Tipos de aparelho ortodônticos externos

Assim como dito anteriormente, existem alguns modelos diferentes de aparelho externo que são utilizados para exercer diferentes funções. Eles são:

AEB

Ele é indicado quando há a necessidade de conter o crescimento da maxila para frente, de modo a corrigir, em alguns casos prevenir, a má oclusão causada por esse crescimento.

Esse tipo de aparelho externo é composto por 3 partes, sendo elas:

  • Arco facial: é um arco de metal duplo que possui uma parte intrabucal, que se firma nos molares, e uma parte extrabucal, que serve para encaixar os elásticos;
  • Elásticos: eles ligam o arco facial ao apoio extrabucal, dessa maneira, eles são os responsáveis por exercer a força exercida pelo aparelho;
  • Apoio extrabucal: ele é feito de um tecido flexível, que pode ser posicionado na nuca, por cima da cabeça ou atrás da cabeça, sendo que cada uma dessas posições é responsável por aplicar a força em um local diferente.

Mentoneira

A faixa mentoneira é um modelo de aparelho extraoral que serve para restringir o crescimento da mandíbula.

Quando utilizado durante a fase de crescimento do paciente, ele pode conter o crescimento do queixo, desse modo pode evitar problemas de má oclusão causados pela protuberância do maxilar.

Ela também é utilizada para evitar a necessidade da mentoplastia, que é a cirurgia para correção do queixo. Além de poder ser utilizada na recuperação dela e de outras cirurgias na face.

Máscara facial

Esse aparelho externo é composto por dois pontos de apoio, que ficam um no queixo e outro na testa.

Eles são ligados por uma ou duas barras de metal na vertical e possuem uma na horizontal que fica na frente da boca e serve de apoio para os elásticos que são ligados a um aparelho intraoral.

Dessa maneira, ele consegue exercer força para qualquer direção desejada. Desse modo ele consegue corrigir problemas de crescimento ósseo nessa região, sendo assim, ele consegue evitar a necessidade de futuras cirurgias ortognáticas.

Cuidados com o aparelho dental externo

A utilização do aparelho externo requer atenção e alguns cuidados especiais para que o resultado do tratamento seja satisfatório.

As principais orientações são:

  • O aparelho deve ser utilizado seguindo a recomendação do número de horas de uso diárias;
  • É importante fazer a higienização do aparelho respeitando as orientações do dentista. Além disso, ele também deve ser guardado em sua própria caixa;
  • Os elásticos devem ser ser guardados na geladeira, e trocados a cada 5 ou 7 dias, decidido pelo dentista;
  • Deve-se evitar toques no aparelho durante o uso, pois o aparelho torto gera riscos de lesões faciais e desalinhamento dos dentes;
  • Se o aparelho externo entortar, quebrar ou estiver te machucando, procure seu dentista o mais rápido possível. Não tente arrumá-lo em casa, pois pode piorar a situação;
  • Retire o aparelho externo quando for praticar atividades físicas e em situações em que ele possa sofrer algum tipo de impacto;
  • É necessário o uso do aparelho pelo tempo que for recomendado pelo dentista. Em caso de crianças, é aconselhado que o tempo de uso seja supervisionado por um adulto;
  • Lembre-se de levar o aparelho em todas as consultas, para que caso necessário, o dentista possa ajustá-lo.

Se todas essas orientações forem seguidas, elas podem reduzir o tempo do tratamento, além de garantir que ele seja efetivo. É importante lembrar que ele é mais eficaz em crianças por estarem em fase de crescimento.

Contraindicações do aparelho extrabucal

O aparelho externo não é indicado para adultos no caso de intervenção ortodôntica, pois eles já possuem os ossos completamente desenvolvidos, sendo assim, não permite que o aparelho cumpra seu objetivo.

Mantenha as consultas ao dentista em dia

Ele irá acompanhar sua evolução no tratamento e avaliar se está sendo feito da forma correta. Além de te orientar sobre os cuidados a serem tomados.

Por isso a importância de possuir um plano odontológico. Eles oferecem conforto e segurança na hora de buscar um tratamento, nele você encontra profissionais capacitados para melhor te atender.

Além disso, os planos oferecem pacotes e descontos que podem te ajudar, trazendo economia para seu tratamento. Eles também contam com bons equipamentos que auxiliam a obter resultados satisfatórios.

O plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário