Saúde Bucal

A boca inchada é uma surpresa bem desagradável e comumente se desenvolve sem um motivo aparente. No entanto, são várias as possíveis causas que podem está por trás desse sintoma.

Mesmo que apareça do nada, pelas características do edema é possível descobrir qual a sua motivação e assim tratá-la de forma devida.

Você já sofreu já se deparou com a boca inchada e não soube o que era nem o que fazer? Esse artigo é irá solucionar todas as suas possíveis dúvidas.

Quais são as principais causas da boca inchada?

A boca inchada é uma reação bem comum e está entre os sintomas de uma série de complicações. Vale então saber as possíveis causas para não confundir um causa mais grave, com uma mais leve e vice-versa.

Veja aqui quais são as suas principais motivações:

Alergia

A reação alérgica é em disparada o principal motivo da boca inchada. Então, ao acordar com esse sintoma, essa pode ser a sua principal desconfiança. Quando relacionada a algum tipo de alergia, a boca inchada tende a aparecer de forma imediata ou em até 2 horas depois de ingerir ou contatar aquilo que a causa (alérgenos). Contudo, o edema (inchaço) tende a desaparecer após algumas horas.

Entre os demais sintomas que o acompanham estão vermelhidão, garganta inflamada, tosse e, se agravada, dificuldade de respirar.

Esse efeito, também chamado de angioedema alérgico tem origem com a liberação de histamina pelo organismo, levando a retenção de líquido abaixo dos lábios. Além do inchaço da boca, a garganta também pode inchar em meio a uma alergia alimentar.

Quanto ao tratamento, o indicado é que antes de iniciá-lo a pessoa procure por um médico clínico-geral para poder identificar a causa da alergia, a evitando daí em diante. Certos medicamentos específicos, como antialérgicos, também podem ser indicados para que a histamina seja reduzida no organismo e o inchaço na boca. 

Em casos de irritação da garganta, não hesite em procurar o médico para que não ocorra a obstrução das vias respiratórias (anafilaxia).

Infecção

A irritação dos lábios também pode ser causada por uma infecção. Isso se deve a ação de combate que nosso organismo realiza que faz com que nossa pele fique irritada e assim inflamada.

A infecção pode ser resultante inicialmente de uma ferida nos lábios ou em volta da boca. Com o tempo a lesão pode ficar inflamada, inchada e bem dolorida, sendo alguns dos sintomas de que houve a infecção, que por sua vez ocorre pelo contato de bactérias nocivas em feridas e bolhas.

O acesso desses microrganismos a boca pode ser feito manualmente, mas algumas vezes a irritação é influenciada por bactérias que já estão na zona bucal. 

Por fim, o tratamento dessas infecções pode ser feito de forma gradual e por meio das orientações do clínico-geral. Entre as medidas que podem ser indicadas estão o uso tópico de pomadas ou o uso de antibióticos, favorecendo a cicatrização do local e com que ela ocorra mais rapidamente.

Abscesso dentário

Entre as principais causas da boca inchada está o abscesso na gengiva ou dentário, mostrando que a saúde bucal também está relacionada ao inchaço da boca. O abscesso dentário se trata de processo inflamatório com pus que se desenvolve na região periapical e periodontal. 

Comumente é retratada por um volume do local, causando dores e podendo evoluir até mesmo para uma infecção generalizada. Dessa forma, o problema está diretamente relacionado a proliferação de bactérias, células mortas e líquido inflamatório. 

O abscesso dentário é assim fruto de uma infecção bacteriana crônica e não devidamente tratada, podendo ter ligação com cáries infiltradas ou dentes com restaurações antigas ou fraturadas.

A inflamação também pode vir acompanhada de outros sintomas como halitose, boca amarga e febre. Diante dessa complicação, o dentista deve ser imediatamente contatado, havendo assim o tratamento precoce da inflamação. 

Entre as possíveis formas de tratamento estão a medicação por antibióticos ou analgésicos, e em casos mais graves, a remoção do problema por cirurgia. O procedimento de antibioticoterapia também pode ser indicado e é eficiente para o controle da complicação.

O alívio pode ser proporcionado por anti-inflamatórios e a fricção com compressa com água morna, sendo capaz de minimizar não só a dor, mas também o inchaço.

Traumas

Traumas

O inchaço da boca também pode ser decorrência de um choque ou pancada diretamente na região. Uma vez que a pele dos lábios é muito sensível, quando é atingida com muita força, o sangue se locomove para a boca e leva ao aspecto inflado.

Casos de traumatismo costumam a levar apenas ao inchaço, no entanto, diante de outro acidente pode haver a dilaceração da superfície e ainda o acúmulo de sangue, que leva a sangramentos constantes em seguida.

Por sua vez, o tratamento desse tipo de lesão pode ser feito ainda em casa. Na identificação de algum corte na região o paciente deve higienizar bem as mãos e fazer fricção da área com uma compressa limpa e fria para que a hemorragia seja contida. 

Caso o sangramento não cesse entre o período de 5 a 10 minutos, ou caso de identifique que o corte tenha sido maior do que um centímetro, o médico deve ser consultado. O clínico-geral também deve ser visitado em situações em que a causa da ferida seja uma mordida ou em que resíduos ou impurezas sejam percebidos em seu interior.

Por fim, se haja somente o inchaço como sintoma aparente, a aplicação de uma compressa de gelo pode ajudar.

Reação química

Existem alguns tipos de substâncias cáusticas que podem levar ao aparecimento de feridas e queimaduras na boca, o que mais tarde pode levar ao inchaço ou ao aparecimento de bolhas. 

Se apenas os sintomas de vermelhidão e inchaço forem perceptíveis, a aplicação com uma compressa fria pode levar ao alívio do desconforto e a diminuição de forma gradual. 

Na presença de cortes ou bolhas é necessário que se recorra a cuidados médicos, já que muitas vezes indicam queimadura de terceiro grau. Uma pomada antibiótica pode ser indicada para uma mais rápida cicatrização.

Mucocele

Mucocele se trata de um tipo de cisto que leva ao aparecimento de um leve edema no lábios, seja por mordidas excessivas, devido a um impacto muito forte ou a concentração de saliva no interior da glândula salivar inflamada.

Logo, esse tipo de lesão é identificado pelo aparecimento de uma bolha com pus na boca , indolor, e que pode apresentar uma coloração arroxeada ou transparente. Pode assumir de 2 a 3 centímetros de diâmetro.

Passado por um certo tempo, a mucocele pode desaparecer ou romper naturalmente. No entanto, caso o contrário, sua persistência por mais de 2 semanas deve ser analisada por um dentista. Caso necessário, o paciente pode ser encaminhado para uma cirurgia para a remoção do cisto e da glândula salivar afetada

Câncer de boca

Esse tipo de câncer também chamado de carcinoma mucoepidermóide pode causar sintomas bem semelhantes ao mucocele, contudo, tende a piorar com o tempo.

O câncer de boca é um tumor maligno pode surgir em qualquer estrutura da boca, seja os lábios, ou a mucosa das bochechas, língua ou gengiva. 

Entre suas causas principais estão o tabagismo, ingestão excessiva de bebidas alcoólicas, exposição solar nos lábios sem devida proteção, infecção pelo vírus HPV e até mesmo má higiene bucal e próteses mal adaptadas.

É frequentemente diagnosticado pelo dentista e normalmente se desenvolve em pacientes com mais de 50 anos e que não possuam uma boa rotina de higiene bucal.

Além do inchaço e do aparecimento de feridas ou aftas que não cicatrizam, o tumor também pode ser identificado pela halitose e dor de dente.

Diante de suspeita de câncer de boca, é muito importante que se consulte seu dentista ou a um médico clínico geral o quanto antes, para que assim seja feito o diagnóstico precoce e seja iniciado o tratamento o quanto antes, evitando agravamento.

O tratamento do câncer de boca pode ser feito por meio de um processo cirúrgico para a retirada do tumor, além de sessões de quimioterapia e radioterapia. Contudo, para a escolha da melhor abordagem o especialista consultado deverá considerar o estágio, a localidade do tumor e se não houve evolução no organismo.

Herpes

Herpes

A infecção pela herpes labial também pode ter como sintoma o inchaço bucal, sendo também caracterizada pelo aparecimento de bolhas, pela sensação de dormência e formigamento. 

Quanto a herpes, cabe ao clínico geral realizar a análise do problema e identificar qual o microrganismo está por trás. Tirada a conclusão o paciente pode ser encaminhado a um tratamento por medicação, seja por comprimidos ou por pomadas de propriedades antivirais.

Comprimidos analgésicos ou anti-inflamatórios também podem ser indicados, trazendo alívio ao incômodo causado e reduzindo a sensibilidade do local. 

Boca inchada como desinchar?

Como as causas da boca inchada podem ser muitas, tratar o inchaço pode também ocorrer  de várias formas. Vamos  te ajudar com algumas dicas que poderão te ajudar a desinchar a boca inchada. 

Uso de antivirais

Principalmente se a causa do inchaço em sua boca for herpes, o uso de antivirais  como o Aciclovir, podem te ajudar. 

Comprimidos anti-inflamatórios ou analgésicos, como o ibuprofeno ou paracetamol, também podem ser usados para aliviar os sintomas causados na boca.

Compressas geladas

As compressas de gelo e saquinhos de chá de camomila frio desincham a boca quando aplicadas diretamente em cima da área inchada. Faça as compressas de 2 a 3 vezes por dia.

Visitas ao profissional 

Caso perceba que o desinchaço persiste por muito tempo, é aconselhado procurar um clínico geral ou um otorrinolaringologista. Ele irá avaliar possíveis doenças que estão causando o inchaço. 

Além disso, estes profissionais podem realizar a drenagem de cistos se este for seu caso e fazer as prescrições dos medicamentos para ajudar em seu tratamento.

Visitas regulares ao dentista

Por essas anomalias afetarem a boca, mantidas as visitas ao dentista, o profissional é capaz de fazer um diagnóstico precoce do problema, já encaminhando o paciente para o tratamento ideal.

Vale ressaltar que muitas vezes a boca inchada está associada a problemas bucais relacionados a ausência de uma higiene bucal eficiente. 

Assim sendo, cabe ao dentista dá orientações e recomendações quanto a adesão de bons hábitos, evitando a evolução da placa bacteriana e infecções futuras.

Não hesite em procurar seu dentista percebido algum(s) dos sintomas citados. 

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

Tags :
               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário