Doenças

A cárie de mamadeira é um problema que atinge bebês e crianças de até 5 anos que têm contato com açúcar muito cedo em suas vidas e possuem maus hábitos de higiene bucal.

Sendo assim, isso acaba criando um ambiente favorável para o desenvolvimento de bactérias, o que acaba resultando no aparecimento de cáries.

Saiba mais a respeito da cárie de mamadeira, quais as causas, sintomas e como tratar:

O que é cárie de mamadeira?

A cárie de mamadeira é um tipo de infecção bacteriana que acomete a boca da criança como resultado do consumo precoce de alimentos açucarados aliados à uma má.

Apesar de muitos adultos acharem que devemos nos preocupar com a saúde bucal somente higienização bucal após o nascimento dos dentes, a cárie de mamadeira mostra que não é bem assim.

Desse modo, por não ter uma boa higiene bucal, a saúde bucal da criança pode ser comprometida devido ao fato da má higienização criar um ambiente propício para o desenvolvimento de doenças bucais.

Isso significa que esse conjunto de bactérias acaba afetando os dentes inclusive os que ainda não nasceram e se encontram dentro da gengiva, e desse modo acaba surgindo a cárie de mamadeira.

Além disso, esse problema mostra que devemos cuidar da saúde dos dentes desde antes deles nascerem.

Sendo assim, além de atacar os dentes, essa contaminação dos dentes pelas bactérias pode acabar afetando os tecidos e ossos de sustentação.

O que causa a cárie de mamadeira na fase inicial

O que causa a cárie de mamadeira na fase inicial?

A cárie de mamadeira é causada principalmente pela falta de atenção dos pais com a higiene bucal dos bebês e das crianças, visto que nessa idade eles não conseguem executá-las de modo eficaz.

Além disso, outro fator que contribui para seu aparecimento é a inserção precoce de doces em sua dieta.

Também é importante mencionar que esse problema é mais comum em crianças que utilizam chupetas e mamadeiras com o bico envolvido por alguma substância doce, como mel.

Desse modo, a combinação dos dois acaba gerando um ambiente propício para a proliferação de bactérias.

O surgimento e acúmulo dessas bactérias acaba sendo um fator que deixa a boca suscetível ao desenvolvimento de cáries e outras doenças bucais.

Sintomas

A cárie de mamadeira é um problema muito sério que por muitas vezes pode ser ignorado. Pelo fato dos recém nascidos não possuírem dentes, os pais algumas vezes acabam descuidando da higiene bucal deles.

Mas se eles não possuem dentes, então o que a cárie de mamadeira faz?

Assim como qualquer outro tipo de cárie no dente, ela se trata do acúmulo de bactérias em determinada região da boca.

Sendo assim, quando as bactérias entram em contato com o açúcar e partículas de alimentos, elas começam o processo de fermentação.

Esse processo acaba resultando na liberação de ácidos na cavidade bucal, o que acaba resultando nos mesmos sintomas da cárie convencional.

Desse modo a cárie de mamadeira pode:

  • Danificar as gengivas e os dentes de leite, mesmo antes de nascerem;
  • Causar dor e consequentemente deixar a criança irritada por conta disso;
  • Comprometer o periodonto se não for tratada rapidamente;
  • Gerar mau hálito;
  • Inflamar e causar vermelhidão das gengivas;
  • Manchar os dentes.

Complicações

Muitas pessoas acham que bebês não podem ser afetados por doenças bucais, porém isso não é verdade, pois elas são tão suscetíveis a cáries como nós.

Além disso, existem alguns que acreditam que danos à dentição decídua (dentes de leite) não são preocupantes visto que eles não são permanentes.

Porém, apesar de não serem permanentes, os danos causados à ele podem afetar toda a vida da criança, principalmente sua infância. Isso ocorre porque apesar de serem temporários, a criança só possui eles durante certa parte da vida.

Desse modo, ela afeta a mastigação, a respiração, a estética, e ainda pode causar dores, perda precoce dos dentes.

Também existe o risco da cárie atingir o periodonto e comprometer os tecidos do periodonto, o que também compromete a sustentação dos dentes permanentes.

Além disso, essas bactérias podem acabar atingindo a corrente sanguínea e desse modo acabar afetando outros órgãos gerando uma complicação que vai muito além da boca.

Cárie de mamadeira tratamento

Cárie de mamadeira tratamento

O tipo de tratamento utilizado depende de certos fatores, como a faixa etária da criança, o nível de comprometimento e a existência ou não de outros problemas de saúde.

Sendo assim, quando se trata de casos mais leves onde a cárie se encontra em sua fase inicial, o tratamento é feito aplicando-se produtos que contêm flúor em sua composição.

Desse modo é possível resolver o problema sem a necessidade de intervir com tratamentos mais severos que possam comprometer o dente do paciente.

Já em casos mais complicados, pode ser necessário fazer um tratamento de canal, também conhecido como endodôntico ou extrair os dentes comprometidos.

Portanto, para evitar a necessidade de fazer um tratamento endodôntico ou até mesmo a remoção dos dentes, é extremamente recomendado o acompanhamento com um odontopediatra.

Como evitar

Já que vimos o quanto a cárie de mamadeira é problemática e o quão severos podem ser seus tratamentos, podendo chegar até mesmo a exigir a extração do dente.

Desse modo, para evitar esse tipo de complicação, é necessário que os pais do paciente, tendo em vista que a criança não consegue desempenhar essa função sozinha, estejam atentos aos modos de prevenção.

Sendo assim, o principal método de prevenção é o acompanhamento com um odontopediatra.

Isso se faz necessário pois a odontopediatria é o ramo da odontologia que é especializado no tratamento de crianças, portanto os profissionais dessa área são os mais capazes para lidar com o problema, assim como auxiliar na prevenção.

Além disso, outras medidas que podem ser tomadas são:

  • Fazer a limpeza das gengivas do bebê com uma gaze umedecida;
  • Escovar e ensinar desde cedo o quanto é importante manter uma boa higiene bucal;
  • Utilizar escovas e produtos adequados a idade da criança;
  • Iniciar o uso do fio dental assim que possível para complementar a limpeza;
  • Não envolver chupetas e o bico da mamadeira em doces para dá-los a criança;
  • Adiar a inserção do açúcar na dieta da criança;
  • Evitar e diminuir doces na alimentação da criança;
  • Incentivar a troca da mamadeira pelo copo assim que a criança for capaz de segurar o objeto com a destreza necessária;
  • Promover uma alimentação saudável para a criança.

Cárie de mamadeira antes e depois

Antes da cárie de mamadeira, a criança possui gengivas e uma dentição saudável, porém, ao ser acometida pela cárie, tanto as gengivas quanto os dentes da criança são comprometidos.

Desse modo, com o avanço da doença começam a aparecer pontos pretos no dente, dores, inflamações e vermelhidões, além do risco de se desenvolverem para algo mais complicado.

Portanto, é extremamente recomendado procurar um dentista assim que perceber alguns dos sintomas listados anteriormente.

Visitas regulares ao dentista

Através das visitas regulares ao odontopediatra é possível identificar e tratar a cárie de mamadeira logo em seu início, evitando complicações.

Esse acompanhamento com um dentista deve se manter mesmo após a infância, pois por meio dele é possível identificar e tratar problemas precocemente.

Desse modo é possível evitar que eles se desenvolvam e se tornem complicações ainda maiores.

Além disso, por meio delas também é possível efetuar a profilaxia, que é limpeza profissional dos dentes e deve ser feita de 6 em 6 meses para a manutenção da higiene dos dentes.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário