Clareamento dental

O clareamento interno é um procedimento de clareamento que visa clarear a parte interna dos dentes que foram manchados por dentro.

Esse é um processo importante devido ao fato do clareamento convencional ser ineficaz para pessoas cuja causa do escurecimento dentário são manchas internas.

No post abaixo esclarecemos algumas dúvidas a respeito do clareamento interno, confira:

O que é clareamento interno?

Tendo em vista que o clareamento convencional é responsável por remover apenas as manchas presentes no esmalte dentário, surgiu-se a necessidade de desenvolver um procedimento que seria capaz de remover as manchas internas dos dentes.

Assim sendo, esse é um procedimento desenvolvido para pessoas que possuem manchas na parte interna dos dentes.

Também chamado de clareamento endógeno, ele é responsável por devolver dentes brancos aos pacientes, e com isso a autoestima para voltarem a sorrir sem medo com maior segurança.

Além de garantir o branqueamento dos dentes, esse tipo de clareamento também garante a higienização devida da área interna dos dentes.

Quando é feito e porque é feito o clareamento interno?

O clareamento interno é um procedimento que garante a remoção de manchas internas nos dentes, independentemente da causa.

As manchas internas podem ser resultado de hemorragias internas, necrose da polpa ou alguma falha derivada de procedimentos endodônticos, e não são possíveis de serem removidas de forma natural.

Logo, esse procedimento é indicado para pessoas que não conseguem clarear os dentes de maneira convencional ou pelo clareamento convencional.

É importante lembrar que esse é um procedimento puramente estético. Logo é realizado quando o paciente se encontra insatisfeito com a aparência de seus dentes.

O que é um procedimento endodôntico?

O tratamento endodôntico, também chamado de canal dentário, é um procedimento que consiste na remoção da polpa do dente e selamento do canal radicular, e logo após é feito o preenchimento.

Esse é um processo realizado quando a polpa do dente foi comprometida, o que normalmente ocorre devido a fraturas, impactos ou infecção por cáries.

Além de garantir que não haja reincidência de cáries, esse procedimento também faz com que não seja necessário extrair o dente cuja polpa foi comprometida.

Saiba como funciona o Clareamento interno passo a passo

Para a realização do clareamento interno, primeiro é necessário realizar uma radiografia para que o dentista possa analisar o estado do dente e planejar o procedimento.

Logo após realizado o planejamento, é feita uma profilaxia para evitar possíveis complicações derivadas de microrganismos ou partículas de alimentos.

Então o dente é isolado e aberto de modo que fique um espaço destinado ao produto clareador, em seguida o produto é inserido e selado por alguns dias.

O agente clareador continua selado mesmo após o paciente deixar o consultório, o que significa que ele está agindo mesmo quando o paciente está em sua casa.

Assim que o produto deixa o dente no tom desejado pelo paciente, o canal onde ele foi selado é aberto e em seguida remove-se o produto.

Depois disso, o dente passa por uma restauração para que finalmente o paciente possa voltar a ter confiança ao sorrir por ter removido as manchas presentes em seus dentes.

Clareamento interno antes e depois

Clareamento interno antes e depois

Antes da realização do clareamento interno, as manchas internas presentes no dente do paciente podem ser motivo de constrangimento além de possivelmente causaram uma queda na autoestima.

Assim sendo, quando o paciente se sente desconfortável com tais manchas, ele pode procurar pela realização de um clareamento interno com o objetivo de removê-las.

Dessa maneira, ao iniciar o tratamento, o paciente pode ir percebendo uma redução gradual das manchas durante o processo. Além disso, ao final ele consegue perceber uma notável diferença devido a ausência das manchas que estavam presentes anteriormente.

Logo, a remoção das manchas devolve ao paciente a confiança em mostrar seus dentes, além de elevar sua autoestima.

Cuidados necessários

Assim como o clareamento de dente convencional, o interno também possui alguns cuidados que devem ser tomados para uma maior durabilidade do procedimento.

Logo, os cuidados a serem tomados são:

  • Evitar alimentos com muito corante ou muito ácidos;
  • Interromper o consumo de cigarros durante o processo, e pós-clareamento para maior durabilidade dos resultados;
  • Não interromper o tratamento no meio e evitar passar o tempo indicado sem trocar o produto clareador;
  • Manter uma boa higiene bucal para evitar complicações e o possível aparecimento de novas manchas.

Quais as contraindicações para o clareamento endógeno?

Apesar do clareamento interno ser um procedimento estético, ele possui algumas indicações e contra indicações. Assim como foi citado acima, o clareamento endógeno é recomendado nos casos em que existem manchas internas no dente e o paciente deseja removê-las.

Porém, esse tratamento não é viável em todos os casos. Sendo assim, ele não é indicado quando:

  • As manchas internas são causadas por medicamentos em dentes que não passaram por processos endodônticos;
  • A pigmentação é causada por metais utilizados na restauração ou no canal;
  • O dente está com a polpa comprometida;
  • O paciente sofre de sensibilidade dentária;
  • Há a falta da estrutura necessária para a realização do procedimento.

Quando custa um clareamento interno dental?

Atualmente não há um preço fixo estabelecido para o processo de clareamento interno, desse modo, o valor do procedimento pode variar dependendo da região, clínica e profissionais escolhidos.

Clareamento interno é a única solução para manchas internas?

Para resolver o problema estético causado pelas manchas internas, o clareamento interno não é a única possibilidade. Além dele, ainda existem outras alternativas como a lente de contato dental e as facetas de dente.

Elas são lâminas ultra finas confeccionadas de resina ou porcelana, e tem o objetivo de servir como uma capa para os dentes com a intenção de garantir à eles a cor e formas desejadas.

Sua fixação é feita por meio de um pequeno desgaste, que serve para compensar sua espessura, seguida de sua cimentação nos dentes.

Com o passar do tempo elas perdem o brilho e a brancura, por isso é recomendado visitar o dentista regularmente após sua instalação, por no mínimo 1 vez ao ano para realizar uma análise delas.

A maior desvantagem existente no uso das lentes e facetas dentais se encontra no fato de serem um processo irreversível devido ao desgaste feito nos dentes.

Além disso, elas possuem um custo elevado, principalmente no caso das de porcelana, e problemas em sua instalação podem causar uma infiltração de bactérias na polpa dentária que podem levar ao possível comprometimento do dente.

Visitas regulares ao dentista

Como cuidado após o clareamento também é recomendado idas regulares ao dentista para efetuar a limpeza complementar, normalmente de 6 em 6 meses.

É somente por meio das limpezas periódicas realizadas por um dentista que conseguimos ter acesso aos cuidados completos, que são necessários para uma limpeza ideal dos dentes. Podendo também identificar e tratar possíveis problemas oriundos da higienização incompleta, como por exemplo, placas e tártaro.

Percebendo algum sinal de inadequação na higienização feita em casa, o dentista faz indicações e orientações para o melhor desempenho dela.

É por meio dessa frequência que pode-se garantir a saúde total dos dentes, prevenindo possíveis problemas que são derivados da limpeza incompleta e garantindo a saúde total dos dentes.

O plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

               
Artigo anterior

Deixe seu comentário