Saúde Bucal

A cárie é um dos principais problemas que atingem a zona bucal. Popularmente chamada de dente podre, é um dos estágios avançados da formação da placa bacteriana.

Você sabe o que é um dente com cárie? Quais são suas principais causas e como identificar? Conheça aqui o problema e como tratar:

O que é dente com cárie?

O aparecimento de uma ou mais cáries nos dentes é sempre um motivo de espanto. As cáries são um dos principais problemas quanto à saúde bucal e podem causar um desconforto tanto estético quanto funcional, podendo proporcionar desde dores agudas a mais intensas.

A cárie se trata de uma infecção causada pela proliferação de bactérias específicas da boca, que reagem com restos de alimentos e formam placas enrijecidas e calcificadas sobre o dente (tártaro). Isso enquanto desmineralizam e corroem o dente pelas toxinas que produzem ao longo do processo.

Uma vez formada a placa, as bactérias são capazes de penetrar a estrutura dentária e levar assim causar um forte incômodo ao atingir suas partes mais profundas.

Assim como a formação de placa bacteriana e tártaro podem resultar no aparecimento de cárie no dente, a cárie também pode ser o ponto de partida para problemas mais graves, como gengivite e periodontite. Dessa forma, para evitar o agravamento do quadro, o dentista deve ser urgentemente contatado para que seja feito o tratamento adequado.

Quais são os principais sintomas do dente com cárie?

principais sintomas do dente com cárie

A cárie é um problema que pode ser identificado por uma série de fatores, tais como:

  • Dor de dente;
  • Fortes estímulos ao ingerir alimentos e bebidas muito açucarados, frios e quentes;
  • Dificuldade de mastigar;
  • Sensibilidade dentinária;
  • Manchas brancas ou marrons no esmalte do dente;
  • Buracos e frestas em um ou mais dentes;
  • Inchaço e dores na gengiva.

Em sua fase inicial a fenda de alteração de cor não é tão visível, contudo, com o tempo e na ausência de tratamento ela acaba escurecendo e aumentando de tamanho.

Contudo, há casos que o aparecimento da cárie inicialmente não poderá ser percebido por nenhum desses sinais, devendo o paciente recorrer ao consultório odontológico assim que forem percebidos os primeiros sinais, prevenindo consequências grave de suas evoluções, como o comprometimento da polpa dentária e até mesmo a perda de dentes.

Casos mais graves podem envolver a exposição das raízes dentárias e requerem um tratamento ainda mais rápido, já que permitem que o processo de desmineração ocorra mais rapidamente.

Como é feito o diagnóstico de cárie no dente?

Observado algum ou alguns dos sintomas característicos da cárie, o dentista deverá ser consultado.

Dessa forma, será feita uma avaliação da saúde bucal do paciente, buscando achar algum furo ou mancha em algum dos dentes. Após feita a observação visual, o dentista irá inserir um instrumento de ponta fina nos dentes com suspeita e irá avaliar a profundidade da fenda, além de perguntar ao paciente se o local proporciona algum incômodo.

Ainda diante da suspeita, o dentista pode encaminhar o paciente para um raio-X para que ela seja confirmada, e assim o paciente passar pelo tratamento ideal. Certos dentistas utilizam de aparelhos de alta tecnologia com laser para identificar as fendas da cárie e algum sinal de degradação do dente.

Como pode ser feito o tratamento da cárie?

 

A partir do momento em que há a confirmação da cárie, o dentista irá levar em conta a fase em que ela está para que seja feita a introdução ao tratamento mais indicado. 

Uma vez que a cárie ainda está em processo de formação (mancha esbranquiçada), a situação pode ser revertida a partir do tratamento preventivo por uma higiene bucal correta, contando com uma escova de cerdas macias, um creme dental fluoretado, o uso do fio dental e do enxaguante bucal.

Em casos em que há a cavitação do dente, o procedimento mais indicado é o de limpeza do dente seguido da realização de restauração. Dessa forma, há a remoção do tecido cariado e assim a cobertura do buraco feito por materiais restauradores estéticos como porcelana e resina composta.

Em situações em que a cárie compromete grande parte da estrutura do dente, há a remoção do tecido afetado e a cobertura do local por uma coroa de cerâmica, ou ainda por um tipo de prótese inlay ou onlay, que podem ser confeccionados tanto no consultório quanto em laboratórios específicos.

tratamento da cárie

Por fim, quando percebe-se o comprometimento da polpa dentária, haverá a necessidade de ser realizado um tratamento de canal, fazendo-se assim a remoção da polpa e a sua substituição por um material inerte. O paciente também poderá ser encaminhado ao uso de uma coroa.

Vale ressaltar que o tratamento da cárie normalmente requer apenas uma sessão, tendo como exceções a incidência de múltiplos casos. 

Quais são as principais causas da cárie?

O aparecimento de cárie na boca está diretamente associado à formação da placa bacteriana, que por sua vez se deve a ausência de bons hábitos no dia-a-dia.

Dessa forma, uma higiene bucal incompleta e ineficiente, além de maus hábitos na alimentação estão por trás da formação dessa anomalia.

Logo, uma higienização baseada somente na escovação é uma das principais motivações do dente com cárie, já que a falta da passagem do fio dental faz do espaçamento dos dentes um local propício para a formação das cáries.

Quanto à alimentação, uma dieta baseada em alimentos açucarados e pigmentados favorece o desenvolvimento das cáries, devendo ter sua ingestão controlada. 

Visitas regulares ao dentista

A ausência das visitas regulares ao dentista também está por trás do aparecimento da cárie nos dentes. 

É somente por meio das idas periódicas ao consultório odontológico que conseguimos ter acesso aos cuidados e a avaliação do dentista, identificando e tratando problemas como esse em sua fase inicial, além de ser feita a ação preventiva. 

Percebendo sinal de inadequação na higienização e alimentação, o dentista faz indicações e orientações para o melhor desempenho das ações. 

É por meio dessa frequência que procedimentos regulares podem ser feitos quando necessário, assim como a profilaxia (limpeza profissional), que deve ser feita de 6 em 6 meses.

O plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário