Saúde Bucal

O dente quebrado é um dos problemas mais comuns que comprometem a aparência do sorriso. No entanto, não interferem apenas em sua estética, mas também em seu funcional.

Assim como o desconforto e baixa autoestima, o dente quebrado também pode promover fortes dores, que podem tornar o meio tempo da lesão ainda mais difícil.

Veja aqui tudo o que você precisa saber sobre o dente quebrado, o que fazer e quais são as melhores formas de tratamento pelo seu dentista:

Dente quebrado, o que é?

O dente quebrado, assim como o próprio nome indica, se remete à estrutura dentária danificada e que sofreu algum tipo de perda. Geralmente, os casos de dente quebrado, estão relacionados a acidentes, ingestão de alimentos muito duros.

No entanto, esse dano também pode estar relacionado a problemas bucais como a formação de cárie. Demais causas envolvem maus hábitos como morder objetos duros, abrir embalagens e garrafas com a boca, traumas por quedas e reabsorção dentária interna e externa.

Em casos mais leves, a perda pode ser imperceptível, porém, na maioria das vezes, por acidentes, o dente quebrado impacta negativamente a arcada dentária e a autoestima, principalmente quando envolve os dentes da frente.

Diante de casos graves, a maioria está associada a choques e quedas, que podem permitir que a perda aconteça na raiz e em grande parte de sua estrutura.

Todos os casos de dente quebrado podem ser reparados por um dentista, devendo ele ser contatado com urgência. Na falta de tratamento, o dente quebrado pode trazer sintomas como dores constantes, infecções, danos na mandíbula, mudanças de coloração, quanto a mobilidade e até mesmo causar as reabsorções ósseas e dentárias.

Quais são as principais causas do dente quebrado?

A quebra do dente é mais comum na infância e adolescência, devido às comuns quedas características da idade. Em meio a vida adulta, elas continuam acontecendo, dessa vez devido a prática de atividades físicas.

Veja aqui quais são as principais causas da fratura dentária:

  •         Alimentação frequente de alimentos duros e crocantes;
  •         Quedas ou choques;
  •         Reabsorção dentária;
  •         Evolução de cáries;
  •         Maus hábitos (abrir embalagens, garrafas e latas com os dentes)
  •         Mal posicionamento da dentição;
  •         Bruxismo (roer de dentes)
  •         Perda de um ou mais dentes, havendo sobrecarga nos demais;
  •         Contato entre dentes sem absorção.

Assim como as quedas e acidentes, as cáries estão entre as causas mais recorrentes, uma vez que na ausência das visitas periódicas ao dentista, pode ser percebida apenas em seu estágio mais grave.

o que fazer quando o dente quebrar

O que fazer quando o dente quebrar?

Como dito, o dente quebrado deve ser tratado como uma emergência odontológica, uma vez que é capaz de trazer uma série de problemas às funções bucais, tal como fala, mastigação, fonética e respiração.

O dente quebrado não é motivo de alarde, sendo tomado os primeiros socorros já no início, a situação pode ser controlada, sendo o próximo passo determinado pelo dentista.

Quando não há a possibilidade de ir imediatamente a clínica, alguns cuidados podem ser feitos durante esse meio tempo, são eles: fazer um bochecho com água com sal ou antisséptico, recolher o fragmento quebrado e higienizá-lo com água corrente e colocá-lo em uma solução de pH neutro (leite ou soro fisiológico).

Seguindo essas instruções o dentista pode ser consultado para realizar a avaliação do estado do dente e em seguida efetuar o planejamento para o tratamento que será feito em seguida para a restauração do dente e de suas funções.

Quais as opções de tratamento para dente quebrado?

Por causa da tecnologia, o tratamento do dente quebrado pode ser feito de várias maneiras. São várias as técnicas que podem ser utilizadas para que a estrutura perdida seja recuperada, considerando a gravidade do caso, a parte do dente que foi perdida e assim evitando complicações.

Entre as possíveis formas de tratamento estão:

Polimento

A técnica de polimento do dente é indicada em casos em que o dano do dente foi leve. É feita pelo dentista quando houve apenas um prejuízo mínimo, havendo a necessidade de polir a estrutura para que sua fratura pontiaguda não lesione os outros dentes da arcada dentária.

Restauração

O procedimento de restauração do dente quebrado é o mais utilizado e é a opção para aqueles pacientes que não possuem a sua parte perdida guardada e diante de casos leves a moderados.

Dessa forma, o odontologista tem de confeccioná-la novamente. Este processo de restauração normalmente é feito por resina, que é o material utilizado para realizar a cobertura e o preenchimento da parte lesionada. Assim, não somente a estética, mas também suas funções essenciais são recuperadas.

Extração do dente

Em casos mais graves, pode ser necessário que o dente quebrado seja removido pelo procedimento de extração. Isso tendo em vista que o estágio não permite que o odontologista consiga aproveitar a parte que permaneceu intacta na dentição.

Logo, a extração é a melhor opção para que haja a restauração total do dente, permitindo um resultado mais positivo. Também é pela extração que são evitadas dores futuras causadas pelo estado grave da saúde bucal deixado pela perda, prevenindo também possíveis infecções.

O dente quebrado é considerado caso de extração quando a lesão consegue atravessar a linha do tecido gengival.

Coroa dentária

Também em casos graves, a colocação de uma coroa dentária (coroas unitárias) pode ser a melhor escolha de tratamento para a renovação do bom estado da zona bucal. A coroa é indicada em circunstâncias que os danos causados pelo trauma sejam de grande proporção. Pode ser de porcelana, metalocerâmica, acrílico, metal e ouro.

A coroa dentária, assim como a restauração, também é capaz de recuperar a estética e as funções naturais do dente, sendo bastante similar em relação aos seus resultados.

Diante de casos em que a parte do dente também ficou exposta pelo incidente, o tratamento de canal pode complementar o procedimento, evitando que a polpa dentária necrose.

Prótese dentária

Por fim, a prótese dentária pode ser a melhor escolha, por sua vez envolvendo a recuperação total do dente sobre a gengiva, estando ou não associada a um implante dentário.

No entanto, o procedimento com a prótese pode englobar tanto um dente, como mais de um componente da arcada, também focada tanto na reabilitação estética quanto funcional com conforto.

Para o procedimento de colocação da prótese dentária pode ou não envolver a remoção da raiz dentária, mas o caso mais comum envolve dores dos ligamentos e fratura do local, fazendo com que haja a extração completa do dente e a substituição por prótese e implante dentário.

Quanto custa o tratamento?

Tendo uma variedade de tratamentos possíveis, é normal que também a correção do dente quebrado possua uma variedade de preços de mercado e que irão depender da localidade, do profissional, da clínica, da abordagem, suas sessões e dos materiais utilizados.

O preço médio de um restauração de dente vai de R$ 100 (cem reais) a R$ 300 (trezentos reais), enquanto a extração de cada dente pode ir de R$ 100 (cem reais) e R$ 200 (duzentos reais). Quanto a coroa dentária varia de acordo com seu tipo, indo de aproximadamente R$ 125 (cento e vinte e cinco reais) até R$ 1200 (mil e duzentos reais).

O valor da prótese vai variar quanto a quantidade de dentes perdidos e também do tipo e material escolhido, podendo ir de R$ 630 (seiscentos e trinta reais) a R$ 6.500,00 (seis mil e quinhentos reais).

como aliviar a dor de dente quebrado

Como aliviar a dor de dente quebrado?

A dor causada pela fratura dentária pode ser aliviada de diferentes formas, podendo algumas delas serem recomendadas pelo próprio dentista, já que dependem da causa principal. Além da dor, o paciente também pode se queixar de sensibilidade dentária, manchas esbranquiçadas no dente e inchaço da gengiva.

Veja algumas medidas capazes de trazer alívio ao desconforto:

  • Higiene bucal adequada – manter uma boa escovação, passagem do fio dental e o enxágue com o antisséptico (bactericida);
  • Bochecho com água morna e sal (bactericida);
  • Mascagem ou óleo de cravo-da índia (possui propriedades analgésicas e antissépticas);
  • Bochechos com chá de losna, macela ou gengibre e própolis (propriedades anti-inflamatórias);
  • Compressa de gelo (reduz a dor e o inchaço);
  • Gazes e bochechos com água fria (controla sangramentos);
  • Bochechos com água morna – quebra por alimentos (limpeza e diminui sensibilidade)
  • Fármacos como dipirona, paracetamol e ibuprofeno – com a prescrição do dentista (analgésicos ou anti-inflamatórios).

Mesmo com a diminuição da dor, é importante ressaltar que é somente com o tratamento feito em consultório odontológico que a dor e demais sintomas são tratados e desaparecem por completo.

Demais cuidados necessários para diminuir a dor envolvem a alimentação. Evitar alimentos em temperaturas extremas, ou muito frios ou muito quentes, e alimentos ou bebidas com alto teor de açúcar, uma vez que favorecem a proliferação de bactérias na boca e a evolução de placa bacteriana.

Por fim, evitar que o ar frio entre na boca evita reações dolorosas ao estímulo.

Visitas regulares ao dentista

Com as visitas regulares ao dentista, o profissional é capaz de fazer um diagnóstico do problema, já encaminhando o paciente para o seu tratamento ideal.

Vale ressaltar que muitas vezes o dente quebrado está associado a outros problemas bucais relacionados à ausência de uma higiene bucal eficiente, já que dependendo da gravidade, o problema é deixado de lado.

Assim sendo, cabe ao dentista dar orientações e recomendações quanto a adesão de bons hábitos, evitando a evolução da placa bacteriana e infecções futuras.

Logo, não hesite em procurar seu dentista. Antes de iniciar o tratamento, o profissional pode indicar que a limpeza profissional, que também deve ser periódica, seja feita.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Veja aqui qual o plano odontológico DentalVidas mais combina com você!

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários

Leave a comment