Saúde Bucal

A dor de ter dentes sensíveis é uma das principais causas do desconforto bucal. Isso faz da sensibilidade dentária uma das principais queixas no consultório odontológico.

Muitas pessoas vão ao dentista em busca de alívio ao problema, que é capaz de promover desde dores agudas a dores bem intensas.

Saiba aqui tudo o que você precisa sobre a sensibilidade dentária, como aliviar e como tratar dentes sensíveis:

O que são dentes sensíveis?

Os dentes sensíveis, assim como o próprio nome indica, são a consequência principal da sensibilidade dentária. A sensibilidade dentária ou hipersensibilidade dentinária se trata do problema bucal que está associado a estímulos que o dente reage a alimentos ou bebidas muito quentes ou muito geladas, ou até mesmo alimentos muito açucarados.

Isso ocorre quando a película protetora da dentição ou primeira camada, o esmalte do dente, se encontra danificado. Uma vez desgastado, o esmalte acaba por deixar as demais estruturas do dente expostas por túbulos dentinários, deixando assim as áreas mais sensíveis do dente suscetíveis a ação de microrganismos.

Os chamados túbulos dentinários se tratam de canais microscópicos na estrutura dentária, que são responsáveis pela dor. Esses canais são repletos de líquidos e terminações nervosas, sendo capaz de chegar até mesmo na polpa dentária (parte inervada do dente e expondo a dentina (parte do dente que protege o nervo).

Os estímulos, por sua vez, causam a movimentação do líquido, tal como a alteração do ar, temperatura e de alimentos doces, resultando na mudança da pressão interna dos túbulos e estimulando as terminações nervosas. É assim que surge a dor da sensibilidade.

Mesmo que não se trate de algo grave, pode ser um dos sintomas de complicações mais severas, como a cárie e a gengivite. A marca da sensibilidade dentária é uma forte dor de dente acentuada, que deve ser tratada juntamente com a sua causa principal.

o que leva aos dentes sensíveis

O que leva aos dentes sensíveis?

Os dentes sensíveis normalmente são uma consequência de alguma doença bucal já existente. Conheça quais são as suas principais motivações:

Erosão ácida

A erosão ácida se trata do quadro em que há a grande concentração de acidez na zona bucal, resultando no desgaste do esmalte dentário. Esse efeito frequentemente está associado a uma alimentação baseada na ingestão de alimentos e bebidas com um forte teor ácido.

A lista desses alimentos inclui desde alimentos cítricos (frutas como abacaxi, acerola e caju) e bebidas como refrigerantes com baixo pH, que em grande quantidade resultam na perda gradual da película protetora do dente, facilitando o desenvolvimento de microrganismos e de demais problemas dentários.

Cáries

Uma vez que as cáries, à medida que evoluem causam a degradação do dente, também está entre as principais causas do dente. Uma vez que a causa da sensibilidade dentária é uma lesão cariosa, a dor é resultante da exposição da dentina, e geralmente impulsionada por agentes externos, como frio ou doce.

Na ausência do tratamento, a cárie pode ser profunda, fazendo com que o desconforto seja ainda mais contínuo. Diante a um caso mais grave, a cárie também pode justificar uma dor espontânea, já que nesses casos pode haver a inflamação da polpa, a pulpite.

Retração gengival

A retração ou recessão gengival se dá quando o tecido da gengiva acaba por se abaixar em relação ao dente, fazendo com que haja a exposição de sua raiz. Dessa forma, a recessão expõem as raízes do dente que compreendem milhares de túbulos dentinários permeáveis que podem chegar a polpa.

O desconforto aqui também é causado por estímulos de temperatura e teor de açúcar, e também pode ser sentido durante a escovação e ingestão de um alimento duro.

Retração gengival, por sua vez, é um dos sintomas de doenças como a gengivite e periodontite, podendo também ser causada por algum trauma. Entre os maus hábitos que podem motivar o afastamento da gengiva está a má escovação.

Má escovação

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a sensibilidade não está associada apenas a um problema resultante da evolução da placa bacteriana. Logo, muitos pensam que uma boa escovação está associada a uma escovação usando a força, mas esse é considerado um mau hábito e uma das causas dos dentes sensíveis, já que leva a abrasão e desprotege a dentina.

Dessa forma, para uma boa escovação e limpeza eficiente não é necessário fazer muita força para remover as bactérias do dente. Opte por uma escova de cerdas macias e, diante da prevenção ou tratamento, escolha um creme dental com propriedades de controle da sensibilidade.

O costume de escovar o dente com bicarbonato de sódio também pode levar a degradação do esmalte, devendo ser orientado pelo dentista.

Dentes fraturados ou desgastados

Dentes fraturados por algum acidente, seja choque ou queda, ou desgastados por distúrbios como o bruxismo (ranger de dentes), podem revelar as partes mais sensíveis da estrutura dentária.

Além disso, acidentes como a queda de uma obturação, são suficientes para causar dor da sensibilidade, devendo o paciente recorrer imediatamente ao dentista para recobrir a dentina.

Como tratar a sensibilidade dentária?

O tratamento da sensibilidade dentária, assim como o de demais problemas bucais, deve ser feito no consultório odontológico.

Primeiramente o dentista irá analisar a causa do problema. Em casos mais leves, como a escovação irregular, o profissional irá perceber o problema e orientar o paciente para a sua correção. O especialista pode indicar, além de uma escova de cerdas macias, um pasta de dente própria, flúor em gel e um enxaguante bucal com flúor para uma melhor higiene bucal.

Pacientes de dietas ácidas devem auxiliar as orientações de higiene bucal com as de um nutricionista, equilibrando a alimentação.

A retração gengival também pode ser solucionada apenas com uma sessão, podendo ser feita orientações quanto a higienização, até uma limpeza de dente, alisamento radicular e uma cirurgia específica.

Para que haja o selamento da estrutura do dente pode ser usado laser, fechando assim os canais dos túbulos e acabando com a dor.

Diante de alguma complicação mais grave, como o tratamento da cárie, podem ser feitos procedimentos como o tratamento de canal e de restauração de dente. Para dentes quebrados e desgastados, pode ser indicado restaurações de resina composta ou porcelana, uso de coroa dentária e até mesmo a colocação de próteses e implantes.

Dessa forma, o odontologista se preocupa em tratar a motivação da dor e em reparar os seus danos não só estéticos, mas também funcionais.

Afinal, como aliviar a dor causada por dentes sensíveis?

Afinal, como aliviar a dor causada por dentes sensíveis?

Para obter o alívio imediato da dor causada pela sensibilidade, algumas medidas podem ser adotadas antes da intervenção pelo dentista, mas com o seu consentimento. Entre elas estão:

  • Medicação por analgésicos e anti-inflamatórios;
  • Uso de produtos de higiene próprios para o combate da sensibilidade;
  • Higiene bucal completa – escovação, passagem do fio dental e bochecho do enxaguante;
  • Escovar os dentes adequadamente – sem força, em movimentos circulares e com uma escova de cerdas macias.

Algumas receitas caseiras também podem ser indicadas para um alívio imediato do desconforto:

  • Chá de equinácea com vitamina C;
  • Bochecho com chá de hortelã-pimenta;
  • Bochecho com chá de alfazema;
  • Aplicação de essência de cravinho.

No entanto, considere que mesmo com o alívio, o tratamento em consultório odontológico deve ser feito, evitando complicações da motivação principal da dor.

como prevenir a hipersensibilidade

Como prevenir a hipersensibilidade?

Mais importante do que o tratamento da hipersensibilidade dentinária, é a sua prevenção. Para evitar momentos desagradáveis marcados pelo mal-estar e dor intensa. Logo, a ação preventiva da hipersensibilidade está diretamente associada à adesão de bons hábitos em meio ao dia-a-dia, que vão desde a boa alimentação a boa higienização.

Evitar alimentos muito ácidos e açucarados fazem parte da ação preventiva aos dentes sensíveis, assim como seguir as orientações de higiene bucal propostas pelo dentista, não esquecendo da passagem do fio dental.

Uma outra forma de evitar as dores da sensibilidade dentária é esperar sempre 20 minutos depois das refeições para realizar a escovação.

Para uma ação preventiva ainda mais eficiente é importante que as visitas ao consultório odontológico sejam feitas regularmente, prevenindo não só essas dores características, mas também os demais problemas que podem comprometer a saúde bucal.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista são essenciais para a manutenção da saúde bucal em dia, já que é no consultório odontológico que é feita uma avaliação precisa e o tratamento ideal das complicações bucais.

Também é pelas idas à clínica que são feitos os tratamentos regulares, como a profilaxia (limpeza profissional), que deve ser feita a cada 6 meses, duas vezes ao ano.

Caso você esteja sentindo algum incômodo em seus dentes, evite ingerir comidas quentes ou frias e não exite em contatar um médico especialista.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Veja aqui qual o plano odontológico DentalVidas mais combina com você!

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

Leave a comment