Saúde Bucal

Emergência odontológica é um acidente quanto a zona bucal que pode se tratar da fratura de um dente, de uma hemorragia e de algum corte no tecido gengival.

Esses imprevistos acabam por preocupar muitas pessoas, mas geralmente sua prevenção pode ser feita com a adesão de bons hábitos.

Veja aqui o que é uma emergência odontológica e como você deve agir. Boa leitura!

Emergência odontológica, o que é?

Como dito, as emergências odontológicas são situações imprevistas e desagradáveis que podem gerar dor, incômodo e alguma perda para o indivíduo. Podem envolver a arcada dentária, o tecido gengival, a língua e até mesmo os ossos de sustentação.

Por conseguinte, essas situações de sofrimento são capazes de ameaçar a vida do paciente e requerem o seu tratamento o mais rápido possível. Logo, em meio a um quadro perigoso de uma emergência odontológica, vá imediatamente para a clínica.

Quais são os tipos de emergência odontológica
Dor de dente e fraturas são exemplos de emergências odontológicas.

Quais são os tipos de emergência odontológica?

Entre os problemas que necessitam de um atendimento odontológica estão:

  •         Abscessos dentários;
  •         Dor no dente ou gengiva;
  •         Traumas;
  •         Fratura do dente;
  •         Perda do dente;
  •         Hemorragias e sangramentos;
  •         Infecções e inflamações graves;
  •         Objetos presos entre os dentes.

Há ainda os tratamentos odontológicos que são necessários antes de algum procedimento médico de risco.

O que fazer em meio a uma emergência odontológica?

Uma vez que somos pegos, na grande maioria das vezes, desprevenidos, geralmente a maior dúvida nesses momentos é como agir. Sobretudo, manter a calma é essencial para que não se aja precipitadamente, piorando ainda mais a situação.

Tendo em vista que a medida principal é recorrer a ajuda de um profissional, algumas medidas podem ajudar a controlar a situação durante esse meio tempo:

Dor de Dente

Em meio a dores na dentição, bochechos com água morna podem ajudar a aliviá-la. Em casos em que houver algo preso na dentição, o uso do fio dental pode o remover e evitar dores ainda mais intensas.

O uso de uma compressa fria e a colocação de gelo na região pode, além de diminuir a dor, reduzir também o inchaço. Não realize abordagens com materiais quentes e nem realize medicação sem a prescrição de um especialista.

Objetos presos entre os dentes

Em caso de objetos presos entre os dentes, realize a passagem do fio dental de forma cuidadosa, evitando com que a gengiva se machuque e que a situação possa se complicar ainda mais.

Diante a essa situação e na ausência do fio dental, retirar o objeto com algum utensílio pontiagudo ou amolado não é a solução.

Caso você não consiga realizar a remoção com êxito, recorra diretamente ao dentista.

Traumas e perda de dente

Quanto a traumas, não se deve adiar a intervenção do dentista, principalmente se o dente envolvido for um de leite.

Opte, no entanto, por colocar o dente de leite da criança em um recipiente com leite, soro fisiológico, água salgada, ou juntamente com a saliva. Caso não haja escolha, utilize somente água.

Em situações extremas e que a consulta com um dentista não seja viável nos próximos minutos, faça o enxágue do dente em água morna para retirar as sujeiras, evitando tocar em sua raiz. Não tente colocar o dente de volta no lugar, em caso de dente de leite, apenas permanentes.

Leve o dente de leite para o consultório com você. O indicado é recorrer ao odontologista no máximo até 30 minutos para que haja o controle dos danos.

Dentes quebrados

Em caso de quebra de dente, procure primeiramente remover as impurezas e pedaços de dentes da área comprometida, limpando-os com água morna. A aplicação de uma compressa fria acima da região ajudará no desinchaço.

Realize uma pressão direta no local da hemorragia com um pano limpo. Não hesite em ir a clínica odontológica.

Machucado com mordidas

Seja na estrutura da língua ou no tecido da bochecha, utilize um pano limpo e realize pressão no rosto acima da área da hemorragia. Assim sendo, use compressas frias para inchaço e, caso o sangramento persista, procure um pronto socorro.

Seja uma compressa quente ou fria, não a aplique acima da gengiva ou dentes diretamente. O uso de pomadas, assim como o de medicamentos, sem a orientação profissional também não é indicado.

O atendimento de emergência na clínica odontológica

A realização desse tipo de atendimento se baseia, em seu início, na avaliação do local da lesão para identificar a gravidade e a particularidade da situação. Após essa análise, se estabelece alguns exames radiográficos, quando necessário.

Logo após, se executa os procedimentos, como a drenagem de infecções, o controle de sangramentos, a costura dos cortes, assim como a extração do dente, substituição de coroas, reimplante dentário e a remoção de objetos indevidos.

Quanto à importância da abordagem profissional do dentista, vale destacar o benefício de cobertura do plano odontológico de atendimento de urgência e emergência 24 horas. Com esse benefício, as consultas se tornam ainda mais acessíveis, principalmente nos momentos mais inoportunos.

urgencia e emergencia odontologica
A emergência se trata de um estado mais crítico.

Urgência e emergência odontológica, qual a diferença?

Mesmo que possuam uma pronúncia parecida, o significado desses dois termos se difere de certa forma quanto a saúde bucal.

Um quadro é de Emergência quando se remete a um risco iminente em que há o risco de vida. Dessa forma, é uma situação que deve possuir uma solução imediata e que não pode ser deixada de lado.

Já a Urgência, também deve ser resolvida rapidamente, contudo, não apresenta risco de vida iminente.

Os casos mais comuns identificados são as urgências, que na maioria das vezes envolve a polpa do dente, provocando uma dor aguda intensa.

Diante desses casos, o diagnóstico é feito mais rapidamente pelo dentista, visando uma resolução ainda mais rápida. Se soluciona assim a dor, abrindo o dente e extraindo assim a polpa.

As emergências odontológicas ainda podem ter relação com casos de hipertensão hipoglicemia, ao uso de medicamentos para doenças cardíacas e para circulação e a ansiedade suscetível a desmaio. Nesse contexto, o profissional deve estar preparado e capacitado para garantir um resultado eficiente com destreza.

Quais são os tipos de urgências?

Há várias as circunstâncias que podem motivar a ida urgente a clínica odontológica. Saiba quais são as principais:

  •         Infecções;
  •         Fraturas;
  •         Restaurações;
  •         Restaurações danificadas;
  •         Cárie profunda;
  •         Sensibilidade;
  •         Dor de dente do siso;
  •         Complicações de pós operatório.

Bem como as situações de emergência odontológica, a atuação do dentista nesses casos é imprescindível.

O plano odontológico e seus benefícios

Em momentos de desespero, em que a saúde está comprometida, é muito difícil manter a calma. Além disso, outras barreiras podem fazer com que seu andamento se torne mais angustiante como o tempo de marcação e espera na clínica.

Desse modo, um dos principais benefícios do plano odontológico, é justamente de tornar a entrada no consultório e a realização da consulta algo ainda mais acessível e ligeiro.

Ademais, se evita ainda surpresas financeiras desagradáveis, já que o plano lida com uma parcela fixa mensal que é ainda mais em conta que o valor dos procedimentos separados.

Vale destacar a cobertura 24 horas que o plano odontológico proporciona para procedimentos de urgência e emergência odontológica. Com isso, torna- se ainda mais fácil ser atendido.

Por fim, a ampla cobertura nacional permite que o atendimento esteja sempre perto de você. Outros benefícios que vale citar são a variedade de tratamentos e procedimentos que fazem parte da cobertura e a qualidade da prestação de serviço com profissionais capacitados.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista, assim como os cuidados de uma higiene bucal adequada podem sim prevenir que algumas emergências e urgências aconteçam.

A avaliação geral da zona bucal e o seu diagnóstico são decisivos para o tratamento de problemas bucais em sua fase inicial. Bem como, as técnicas de escovação, o uso do fio dental e do enxaguante bucal determinam a resistência e a saúde da boca.

Com essa ação preventiva, muitos danos conseguem ser controlados, evitando que esses problemas evoluem para complicações ainda mais graves no futuro, e assim, para casos de urgência e emergência odontológica.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário