Doenças

A estomatite infantil é um problema que afeta muitas crianças e que pode causar um certo desespero nas mães. Neste texto vamos te ajudar a identificar se seu filho está com estomatite e qual a melhor forma de prevenir e tratá-la.

estomatite criança

O que é estomatite infantil?

A estomatite infantil é a causa de feridas na língua, gengivas, bochechas, garganta e na boca das crianças, devido a uma proliferação viral. Ela pode ser uma doença bastante dolorosa e que causa um certo desconforto nos bebês ou crianças que a possuem.

Geralmente ela é causada pelo vírus herpes simplex, e são semelhantes às aftas. Um de seus agravantes é que muitas delas normalmente acabam ficando inflamadas. E além de atingir as crianças, a infecção pode afetar os adolescentes.

Por que a estomatite infantil acontece?

Apesar do que muitos pensam, a estomatite infantil não é causada por condições do estômago. A infecção é causada pelo herpesvírus humano simples do tipo 1 (HSV-1), e é muito comum em bebês entre os 6 meses até a fase infantil dos 5 anos.

Nessa fase, os recém-nascidos deixam de receber o leite materno, que contém os anticorpos que protegem nosso organismo. E é justo nestes primeiros anos de vida, que a criança começa a ter mais contato com outras na escolinha.

E mesmo que os pais tenham muito cuidado, elas acabam compartilhando alimentos, copinhos e outros objetos que levam este vírus até a boca das crianças. Mas isso não quer dizer que você precisa impedir o seu filho de conviver com outras crianças, basta estar atento aos cuidados e a alguns sinais.

Possíveis causas da estomatite infantil

A estomatite pode estar ligada a uma deficiência no sistema imunológico da criança. Outro fator que também pode favorecer o surgimento desta infecção é o hábito das crianças de levarem as mãos e até objetos sujos à boca, e a falta de uma boa higiene bucal.

Ela também pode se desenvolver como consequência de outras doenças, separamos aqui alguns dos fatores que podem favorecer o surgimento da estomatite tanto em crianças como em adultos.

  • Lesões ou ferimentos na boca.
  • Reações alérgicas.
  • Infeções fúngicas ou bacterianas.
  • Cárie dentária.
  • Gengivite.
  • Uso de aparelho dentário mal adaptado.
  • Prótese dentária ou “dentadura” mal adaptada.
  • Ingestão de alimentos demasiado quentes.
  • Higiene oral deficiente.
  • Tratamentos para o cancro (sessões de quimioterapia e radioterapia).
  • Doenças endócrinas e sistêmicas que afetam a imunidade, como lúpus, doença de Crohn e SIDA.
  • Toma de medicamentos que baixem a atividade do sistema imunitário (corticoides, por exemplo).
  • Úlceras orais.

Quais são os sintomas da estomatite infantil?

E para ter um tratamento mais eficaz é importante estar atento a alguns sintomas que as crianças possam apresentar como a febre persistente e que permanece alta durando mais de 3 dias. Este pode ser o primeiro sinal, seguido por falta de apetite e o choro constante.

E nos casos de crianças mais velhas, elas já conseguem expressar que algo está incomodando na boca ou na garganta. O que nos bebês, é mais difícil por não saberem dizer o que estão sentindo, o que tende a deixá-los mais vulneráveis.

Fique atento se seu filho apresentar sintomas como.

  • Falta de apetite.
  • Irritabilidade.
  • Febre alta.
  • Mau hálito.
  • Aftas na boca ou inflamação das gengivas.
  • Feridas nos lábios.
  • Feridas na bochecha (parte externa).
  • Feridas brancas ou avermelhadas na boca com possíveis placas de pus.

E se caso ele apresentar algum destes sintomas, procure imediatamente um médico.

Como prevenir a estomatite infantil?

Como a causa da estomatite pode ser várias, sua prevenção deve estar relacionada principalmente a bons hábitos alimentares e de higiene, é importante estar com uma boa saúde para que a prevenção a estomatite aconteça.

Busque também a orientação profissional, uma odontopediatra poderá diagnosticar a estomatite e prescrever o tratamento mais adequado para seu filho. Além de ser quem pode te ajudar a tomar as medidas corretas no combate à doença.

tratamento estomatite infantil

Tratando a estomatite infantil

O tratamento basicamente se resume em uma terapia feita com medicação ou remédios, deve-se avaliar o tipo de estomatite presente, desta forma o tratamento será para aliviar os sintomas e reduzir o tempo de cicatrização.

Existem casos em que a estomatite desaparece sozinha, sem a necessidade de muitas ações, mas na maioria deles o tratamento se faz necessário. Um dos medicamentos prescritos são os anti-inflamatórios, que podem ser em comprimidos, pomada, bochechos, gel oral e em spray.

Eles possuem propriedades anestésicas que ajudam a aliviar os sintomas que podem causar incômodo na criança, principalmente quando a estomatite atinge sua fase aguda. Nos casos em que ela tem origem bacteriana, um tratamento com antibióticos poderá ajudar.

A tetraciclina, é um destes antibióticos, bastante usada em casos de estomatite, deve ser evitada em casos onde os dentes permanentes ainda estejam se formando, pois esse medicamento pode os deixar mais escurecidos.

Os casos em que a estomatite é de origem fúngica, são indicados medicamentos antifúngicos, como a nistatina, que geralmente é encontrada na forma de suspensão oral, a nistatina líquida. Mas normalmente em casos de crianças o tratamento é feito à base de analgésicos.

Esses medicamentos vão aliviar as dores, além disso medicamentos orais e tópicos podem ser usados para ajudar a acabar com a dor e a febre. Ingerir alimentos gelados pode ajudar a facilitar a ingestão de alimentos que muitas vezes acabam sendo recusados pelas crianças.

Iogurtes, sorvetes e sucos não cítricos podem ajudar a evitar que a criança recuse se alimentar, pois, eles vão aliviar os sintomas de incômodo na garganta por serem gelados. As frutas também são uma boa opção, as sopinhas mais frias e pastosas podem ajudar na deglutição.

A estomatite costuma ter duração de 7 e 15 dias e não possui um tratamento eficaz, o que se deve fazer é medidas para tentar aliviar a dor. Além disso, a presença das aftas pode fazer com que as crianças se recusem a escovar os dentes, levando ao mau hálito e o sangramento na gengiva.

Existem casos em que podem ocorrer complicações, apesar da estomatite apresentar ser uma infecção inofensiva. Nestes casos, pode-se observar um quadro de desidratação nas crianças, devido a dificuldade que elas apresentam para a alimentação e hidratação.

E nestes casos não existem medidas totalmente eficazes, a não ser evitar a contaminação e manter a higienização correta. Mantenha os objetos levados à boca sempre higienizados com sabão ou detergente.

Fique em repouso, fazendo uma alimentação à base de alimentos pastosos frios e ingira bastante líquido, evite alimentos ácidos e procure alimentos com o mínimo de tempero. As receitas caseiras poderão te ajudar, veja algumas delas.

  • Solução de mel com sal bórax
  • Chá de cravo-da-índia
  • Suco de cenoura
  • Infusão de sálvia
  • Chá de ervas

E existem alimentos que podem ajudar a prevenir a estomatite como:

  • Carnes magras.
  • Fruta (como acerola, caju, goiaba, manga, morango, laranja e limão).
  • Leite (fresco ou em pó).
  • Queijos.
  • Iogurtes.
  • Ovos.
  • Vegetais (como brócolis, couve e couve-flor).

Mas nenhuma das ações citadas acima substitui a consulta ao profissional, ele é quem fará o diagnóstico correto e indicará o melhor tratamento para a criança. Além disso, fará o acompanhamento com seu filho para avaliar possíveis causas relacionadas a outras doenças.

O plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário