Aparelho Ortodôntico

O expansor palatino é um dos tipos de tratamento ortodôntico mais indicados no consultório odontológico.

Conheça esse aparelho, como ele funciona, indicações, preço e cuidados necessários durante o uso:

O que é expansor palatino?

O aparelho expansor palatino é um tipo de tratamento ortodôntico que possui objetivo específico.

Tal como o próprio nome remete, é o modelo indicado para aumentar o palato, já que quando o céu da boca é muito pequeno os arcos dentários não conseguem acomodar bem os dentes, fazendo com que a dentição não se desenvolva bem.

Dessa forma, há o aparecimento de problemas como disfunções no céu da boca, desalinhamento dentário, dentes apinhados, diastemas, bruxismo e comumente a má oclusão por algum tipo de mordida cruzada. É para solucionar esses casos que o expansor palatino é indicado.

Por fim, o expansor palatino tem como função principal liberar espaço na arcada dentária para melhor acomodar os dentes. Para que se consiga um resultado satisfatório

O tempo de uso do expansor palatino vai variar de acordo com o problema a ser corrigido. Normalmente, o tempo médio para se conseguir o resultado planejado é de 3 a 9 meses.

Como funciona o expansor palatino

Como funciona o expansor palatino?

O uso do aparelho expansor geralmente é indicado já na infância, uma vez que a dentição primária ainda está em desenvolvimento. O expansor é feito sob medida para a arcada da criança, cimentado ou colado nos dentes molares superiores.

O expansor palatino fixo tradicional possui uma estrutura metálica com um parafuso que conecta os dois lados da arcada dentária.

Para que haja o aumento do palato e do espaçamento do arco dentário, o parafuso deve ser periodicamente girado de acordo com as orientações do ortodontista (comumente 2 vezes ao dia). Por meio desse hábito é exercida uma leve pressão que faz com que os ossos do céu da boca se movam gradualmente.

Uma vez que o uso do aparelho se inicia, é comum que a criança estranhe e demore um tempo para se acostumar com o expansor e os cuidados necessários. Contudo, com o tempo, a fala e a mastigação se simplificam.

Após sua instalação, é comum que seja percebido um espaço avantajado entre os dentes da frente (diastema). Isso é um sinal de que o tratamento já está tendo resultados. Sentir uma leve pressão abaixo dos olhos ou na parte superior do nariz também são comuns, contudo, episódios de dores devem ser relatados ao dentista para que sejam feitas orientações e a prescrição de algum medicamento analgésico.

Ao final do tratamento, o dentista deixa que o aparelho expansor fique mais uns meses no local, buscando fazer com que a expansão conseguida se estabilize.

Quanto ao modelo móvel, possui uma estrutura feita da combinação de acrílico transparente e aço inoxidável, mas compartilha das mesmas orientações de uso, com um mecanismo de expansão na linha média do palato (céu da boca).

Quanto custa o aparelho expansor?

O valor do aparelho expansor é bastante variável, podendo alternar quanto ao seu tipo, material utilizado, localização, dentista e clínica odontológica escolhida.

A média de preço costuma ir em torno de R$ 750 (setecentos e cinquenta reais).

Quais os cuidados com o expansor palatino?

Assim como os demais tipos de aparelho ortodôntico, o expansor palatino requer alguns cuidados durante o tratamento, evitando o aparecimento de problemas bucais.

Veja quais são as principais medidas a serem consideradas:

  • Higiene bucal completa e adequada – de 2 a 3 vezes ao dia, podendo ser indicado o uso de escovas interdentais;
  • Boa alimentação – evitando alimentos grudentos, muito duros e açucarados;
  • Ativação periódica sob as orientações do dentista;
  • Evitar hábitos parafuncionais – como mastigar objetos;
  • Visitas regulares ao dentista.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista são essenciais para que a saúde bucal seja mantida e para que problemas ortodônticos sejam detectados e tratados desde o início.

É pelas visitas regulares ao consultório odontológico que o dentista consegue avaliar a situação da zona bucal do paciente e encaminhá-lo para o melhor tratamento e a adoção de bons hábitos quanto a higienização e alimentação.

Tratamentos regulares como a profilaxia (limpeza profissional) também devem estar em dia para que os benefícios desses cuidados sejam percebidos.

O indicado é que as idas ao consultório sejam feitas ao menos 2 vezes ao ano – de 6 em 6 meses, podendo ser em menores intervalos de tempo em casos especiais, como o uso do expansor palatino.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário