Doenças

Se você está com dificuldades para engolir alimentos e dores na garganta, pode ser faringite. Saiba o que é essa reação inflamatória e como tratá-la:

O que é a faringite?

A faringite é uma inflamação que ocorre na faringe (entre a laringe e as amígdalas), causando inchaço e inflamação. É muito frequente durante períodos mais frios, onde a membrana mucosa fica coberta por pus e mucosa esbranquiçada.

Os bebês e as crianças são suscetíveis a receber o diagnóstico de faringite, vez que o seu sistema imunológico ainda está em amadurecimento. Porém, os adultos também podem contrair por diversos fatores. Além disso, a faringite é um diagnóstico muito comum durante as consultas com clínicos gerais.

As causas da faringite

Ela pode ser causada por agentes virais, bacterianos, tóxicos, químicos, alergias e etc. Mas, em sua maior parte, é contraída através de infecções virais. Sua transmissão é muito frequente em períodos mais frios, onde através do contato físico e com a secreção nasal, tosse e/ou espirro, o vírus se espalha entre os membros de uma família ou outros grupos de convivência da pessoa infectada.

Reações inflamatórias e alergias ou, até mesmo, refluxo gastroesofágico, ausência de higiene bucal e corporal e DSTs (como, por exemplo, gonorreia), também contribuem para as causas da doença. Além disso, sua etimologia pode ser dividida em dois grupos: infecciosa e não infecciosa. Seguem alguns exemplos:

  • Faringite infecciosa: são as contraídas através de vírus, bactérias ou fungos.
  • Faringite não infecciosa: quando são ocasionadas por alergias.

Sintomas da doença

Geralmente, o período de incubação até o aparecimento dos sintomas pode ser de 1 a 3 dias, e os sintomas podem ser mais comuns, como dor e dificuldade para engolir, ou seguidos de variações. São exemplos:

  • Febre
  • Tosse
  • Secreção excessiva
  • Ardência
  • Rouquidão
  • Secura faríngea
  • Cefaleias
  • Mal estar
  • Adenopatia cervical

Uma imagem de uma mulher tocando o pescoço, próximo a região da garganta, como se estivesse sentindo dor.

A tosse da doença

Causadora de muito incômodo, a tosse da faringite é seca, produzindo muco branco e opaco. Podem haver crises recorrentes, prevalecendo por vários dias. Mas, há uma diferença entre quando a tosse é de origem alérgica e quando viral. Por exemplo, quando alérgica, pode demorar até 10 dias para passar. Já a viral, habitualmente crônica, pode se manter oscilante ao longo da vida.

Para o alívio da tosse, recomenda-se a ingestão de bastante líquido, manter os ambientes sempre limpos e ventilados (além de controlar a umidade), fazer gargarejos e consumir alimentos de fácil ingestão. O uso de medicamentos, repouso físico e vocal, e uma boa higiene pessoal, também auxiliam no tratamento.

Banner "conheça os planos dentalvidas"

Faringite aguda e crônica

A faringite pode ser classificada em 2 grupos: aguda e crônica. Saiba mais sobre as diferenças abaixo:

  • Faringite aguda:

Causada, em sua maior parte, por infecções (vírus ou bactérias), geralmente está associada a amigdalite (infecção nas amígdalas) ou adenoidite (inflamação da adenoide).  A faringite aguda pode ser transmissível, e uma forma de evita-la seria manter-se longe de ambientes fechados, sem ventilação, e evitar contato com pessoas infectadas. Seus sintomas mais frequentes são: dor na garganta ao engolir, formação e expectoração de muco, fortes dores de cabeça, febre e mal estar.

Quando esse tipo de infecção na faringe é de origem bacteriana, se torna mais frequente entre as crianças, podendo ser contraída através de bactérias causadoras de pneumonia, meningite, gripe e outras.

É importante se atentar as origens da bactéria, pois se for através da estreptococos (bactérias que podem causar infecções na garganta e na pele), e o tratamento adequado não for realizado, é possível desencadear uma febre reumática, o que leva a um quadro de inflamações renais, nas articulações, encéfalo, coração e outros.

O tratamento, quando viral, pode ser eficaz com repouso, hidratação e medicamentos anti-inflamatórios, sendo de suma importância uma observação médica. Se de origem bacteriana, além das medidas já citadas, podem ser receitados antibióticos.

  • Faringite crônica:

A faringite crônica ocorre, com mais frequências em pessoas na fase adulta, e seus sintomas mais frequentes são dores, ardor, formação de muco e etc. É muito importante ressaltar que a avaliação cautelosa do profissional da saúde é de extrema importância para a eficácia do tratamento, e que a maior dificuldade de identificação é devido à grande quantidade de causas.

Por exemplo: deve ser considerado o modo de vida do paciente, ambiente em que convive, estações do ano, faixa etária, problemas hormonais,  imunitários, uso excessivo da voz, rinossinusite, adenoide, amigdalite, refluxo e etc.

A prevenção da faringite crônica pode ser feita através da mudança de hábitos, como se exercitar e se alimentar de forma saudável, evitar álcool e cigarros, se atentar aos ambientes em que convive e outros.

Profilaxia (prevenção) da faringite

Ser cauteloso(a) e manter bons hábitos de higiene pessoal é a melhor maneira de se prevenir. Além disso, utilizar máscaras em tempos ou lugares com exposição de poeiras, evitar compartilhar copos, talheres, alimentos e outros itens pessoais, evitar beber água de fontes públicas e contato com pessoas doentes, além de evitar fumar e conviver em ar seco.

Lembre-se, também, que uma boa higiene bucal é fundamental para evitar o desenvolvimento de bactérias que podem causar a faringite.

Imagem de uma boca aberta demonstrando uma faringite estreptocócica.

Como realizar o tratamento adequado para a faringite

O alívio dos sintomas pode ser através de medicamentos analgésicos, gargarejos e pastilhas. Aos menores de 18 anos, o recomendado é que não se deve administrar medicamentos como aspirina, pois as substâncias presentes nesse medicamento, quando utilizadas de maneira equivocada, podem ajudar no desenvolvimento de complicações (como a síndrome de Reye).

Os antibióticos só devem ser administrados caso os exames de laboratório confirmem que a faringite é de origem bacteriana. Em caso de faringite viral, os medicamentos são anti-inflamatórios, e deve ser levada em consideração a necessidade de fortalecer o sistema imunológico. Para isso, uma boa alimentação e hidratação devem ser realizadas.

É de extrema importância que qualquer tipo de faringite receba uma avaliação adequada através de um profissional, e que não seja administrado, em hipótese alguma, medicações sem conhecimento.

Além disso, repouso e uma boa umidade do ar do ambiente também auxiliam nesse processo.

Faringite e laringite são a mesma doença?

Muitas pessoas fazem confusão entre essas inflamações, devido à similaridade entre as denominações. Porém, faringite e laringite não são a mesma doença. Embora ambas sejam inflamações que têm como responsáveis fatores virais e bacterianos, a faringite é uma inflamação na faringe.

Já a laringite é uma inflamação na laringe, área localizada abaixo da faringe, onde são localizadas as cordas vocálicas. Sintomas como perda temporária da voz e rouquidão são sintomas da laringite.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista são muito importantes para a manutenção dos cuidados com a arcada dentária, uma vez que é pelas avaliações odontológicas que o paciente tem acesso aos benefícios de tratamentos preventivos como a profilaxia (limpeza profissional) e tratamentos precoces de doenças.

É por essa periodicidade que o dentista consegue avaliar a condição dos dentes, percebendo e tratando problemas em sua fase inicial. Além disso, pelas avaliações são passadas orientações para com a adesão de bons hábitos da higiene e alimentação, evitando possíveis doenças.

O indicado é que a frequência mantida ao consultório odontológico seja de ao menos 2 vezes ao ano (de 6 em 6 meses) para que os benefícios sejam mantidos.

O plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família!

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

Banner "conheça os planos dentalvidas"

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário

Qual o melhor remédio para dor de dente? SAIBA AQUI Quais são os tipos de lesão bucal? DESCUBRA AQUI Cores de aparelho que não desbota? Veja aqui quais são! Qual o melhor remédio para mau hálito? Confira a lista Invisalign: descubra quais são as vantagens do aparelho Como ter os dentes perfeitos dos sonhos? CONFIRA Descubra os tipos de piercing na boca e como cuidar Conheça as causas por trás do DENTE TORTO
Qual o melhor remédio para dor de dente? SAIBA AQUI Quais são os tipos de lesão bucal? DESCUBRA AQUI Cores de aparelho que não desbota? Veja aqui quais são! Qual o melhor remédio para mau hálito? Confira a lista Invisalign: descubra quais são as vantagens do aparelho Como ter os dentes perfeitos dos sonhos? CONFIRA Descubra os tipos de piercing na boca e como cuidar Conheça as causas por trás do DENTE TORTO