Saúde Bucal

O freio da língua é uma estrutura muito importante presente na boca e pode apresentar problemas referentes ao seu tamanho.

Desse modo, quando ele é curto, ele pode vir a causar inúmeros problemas que vão desde a amamentação a até mesmo problemas na fala.

Sendo assim, confira mais sobre o freio da língua nesse artigo:

O que é freio da língua?

O freio da língua é uma membrana que prende a língua ao assoalho da boca e é comum que todas as pessoas o possuam.

Em alguns casos é possível que haja complicações no freio da língua, o que pode levar a necessidade de realizar algum tratamento ou procedimento cirúrgico para corrigi-lo.

A correção de problemas relacionados ao freio da língua pode ser feita por um fonoaudiologista ou por meio de intervenções cirúrgicas.

o que causa o freio da língua curto

Leia também: Confira aqui quais são as 5 principais doenças da língua

O que é o freio da língua curto?

O freio da língua curto, também chamado de língua presa ou anquiloglossia, é uma situação que ocorre quando o freio da língua possui um tamanho menor que o ideal.

Isso acaba fazendo com que a língua fique presa ao assoalho e dessa forma acaba afetando sua movimentação, o que pode acabar causando problemas.

Essa situação pode acabar causando problemas tanto na fala quanto em outras áreas da vida do paciente.

Normalmente, essa complicação tende a ser mais prejudicial em crianças por também afetar a mastigação, porém também pode afetar a vida do paciente durante toda sua vida.

Além disso, é mais fácil observar essa condição durante a infância, porém também é possível identificá-la durante a adolescência e fase adulta.

O que causa o freio da língua curto?

O freio da língua curto, ou língua presa, é uma modificação genética que acontece durante a gestação do bebê e normalmente é causada devido a hereditariedade.

Porém, em alguns casos ela pode acontecer mesmo sem a existência de outros casos na família.

Por isso é tão importante fazer o teste da linguinha, que é o teste realizado no hospital que acusa a presença da língua presa.

Quais são os problemas gerados pelo tamanho do frênulo lingual?

Dentre os problemas causados pelo freio da língua curto, um dos mais preocupantes é a dificuldade gerada na amamentação.

A dificuldade na amamentação acontece devido ao fato de que por possuírem uma capacidade de movimentar a língua limitada e dessa maneira não conseguem posicioná-la adequadamente.

Isso acaba fazendo com que ao invés de sugar, ele acabe mordendo o mamilo e desse modo não consegue mamar adequadamente e além disso o ato dele morder o mamilo pode causar bastante dor para a mãe.

Sendo assim, o freio da língua curto implica que o bebê não será capaz de ganhar o peso devido por não conseguir amamentar direito, o que implica que ele acaba ficando abaixo do peso ideal.

Se não for tratada durante a infância, a língua presa pode fazer com que o paciente tenha dificuldades na pronúncia de alguns fonemas.

Desse modo, as pessoas que possuem o freio da língua curto possuem dificuldade em falar as letras T, L, R e algumas outras consoantes.

Além disso, a língua presa também pode atrapalhar o processo de higienização dos dentes, deixando o paciente mais suscetível a cáries e problemas derivados da má higiene bucal.

Como corrigir esse problema

Como corrigir esse problema?

O tratamento do freio da língua curto só é necessário quando há comprometimento em alguma função desempenhada pela língua que possa atrapalhar o desenvolvimento da pessoa.

O tratamento quando acontece de forma mais leve e em idade mais avançada pode ser feito através de sessões com um fonoaudiólogo.

Porém, nos casos mais severos pode ser necessário realizar uma cirurgia para corrigir a língua presa.

Para correção desse problema existem 2 tipos de cirurgias que podem ser feitas que variam de caso para caso.

Dessa maneira, a cirurgia realizada pode ser a frenotomia ou a frenectomia. A frenotomia consiste no corte do freio da língua e a frenectomia consiste na remoção parcial do freio da língua.

Como identificar o frênulo lingual curto no bebê?

Os sinais que podem indicar que o bebê possui o freio da língua curto são vários e normalmente aparecem durante a amamentação:

  • A mãe sente fortes dores na hora de amamentar;
  • As mamas ficam feridas e inflamadas;
  • O leite empedra;
  • O bebê fica com muitos gases;
  • Vômitos;
  • O bebê não consegue ganhar peso e desse modo sempre se encontra abaixo do peso ideal.

É importante observar a presença desses sintomas, e caso perceba a presença de alguns deles, é importante procurar um profissional, pois somente ele pode confirmar a presença da língua presa.

O diagnóstico e tratamento é importante porque além dos problemas existentes durante a fase da infância, o mal desenvolvimento da língua pode atrapalhar no desenvolvimento das arcadas dentárias.

Qual a importância do diagnóstico cedo?

O diagnóstico cedo é importante para evitar que as complicações se evoluam, além de também prevenir que a mãe sofra durante a fase da amamentação.

Desse modo, o teste da linguinha é importante devido ao fato de que através dele é possível identificar a presença do freio da língua curto.

Sendo assim, através do diagnóstico cedo é possível iniciar o processo de tratamento dessa condição, de modo que as complicações possam ser evitadas.

Dessa maneira, o diagnóstico precoce serve para evitar complicações futuras fazendo com que o tratamento possa ser executado o mais cedo possível.

como é feito o teste da linguinha

Como é feito o teste da linguinha?

O teste da linguinha é um teste realizado para saber se o bebê possui alguma alteração no freio da língua.

Esse teste é feito por um fonoaudiólogo e para realizá-lo ele observa a movimentação da língua e o jeito como o freio está fixado.

Essa observação normalmente é feita quando o bebê está chorando ou durante a amamentação, já que o freio da língua curto pode atrapalhar o bebê a sugar o seio da mãe.

A partir da observação dos movimentos da língua e do formato do freio, o profissional avalia tudo o que foi observado e por fim conclui se há ou não alterações no tamanho do freio da língua.

Caso haja algum tipo de anormalidade no teste, o profissional pode recomendar o início do tratamento e assim corrigir o problema

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista são uma ótima forma de se identificar o freio da língua curto, quando este não é identificado quando o paciente ainda era um bebê.

Por meio delas, o paciente também consegue relatar qualquer tipo de sintoma anormal que ele esteja sentindo, e assim o dentista consegue iniciar o processo de avaliação para identificar os problemas.

Ele também consegue garantir que o tratamento de problemas como o tártaro e a cárie, sejam tratados logo em seu início, evitando que se tornem complicações severas.

Além disso, por meio delas também é possível efetuar a profilaxia, que é limpeza profissional dos dentes e deve ser feita de 6 em 6 meses para a manutenção da higiene dos dentes.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário