Saúde Bucal

O sangramento gengival é um sintoma que pode estar associado a diversas causas e isso pode acabar deixando o paciente confuso.

Desse modo, separamos aqui alguns dos principais motivos que deixam a gengiva sangrando. Confira no artigo abaixo:

Gengiva sangrando o que pode ser?

A gengiva sangrando é um sintoma que pode estar associado a diversas complicações bucais, portanto é importante ficar atento a esse sintoma para buscar auxílio profissional quando necessário.

Porém, é importante lembrar que nem sempre a gengiva sangrando é consequência de alguma complicação de saúde bucal. Algumas vezes o sangramento gengival pode ocorrer devido a alguma força adicional aplicada durante a escovação ou durante a utilização do fio dental.

O sangramento gengival também pode acontecer devido a algum impacto na região da gengiva, que por ser constituída de um tecido mole, pode acabar sofrendo algum tipo de ferimento que gera o sangramento.

Portanto, confira aqui mais a respeito dos principais motivos do sangramento gengival:

gengiva sangrando ao escovar

Gengiva sangrando ao escovar

A força excessiva ao escovar os dentes é um dos principais motivos que deixam a gengiva sangrando. Esse tipo de sangramento é mais comum em mulheres que em homens devido a fatores hormonais. Normalmente as mulheres ficam mais suscetíveis a ficar com a gengiva sangrando na gravidez, pelo fato de os hormônios estarem mais aflorados.

Portanto, caso você perceba sua gengiva sangrando durante a escovação, nem sempre significa que é resultado de alguma doença que afeta a saúde da gengiva.

Algumas vezes trata-se apenas de maus hábitos de escovação dos dentes, que devido a força exagerada podem acabar causando feridas na gengiva.

Além da escovação, o paciente também deve atentar-se também à força exercida na utilização do fio dental, visto que ele também pode ser um dos motivos da gengiva sangrando.

Porém, é importante que o paciente atente-se a possíveis doenças bucais em seu estágio inicial, pelo fato de que elas podem deixar a gengiva mais suscetível a feridas.

Além disso, caso o problema seja recorrente, é importante que o paciente atente-se à força utilizada e passe a utilizar menos força na hora de higienizar os dentes.

Placa bacteriana e tártaro

A placa bacteriana é uma fina película de biofilme composto por bactérias que ficam sobre os dentes. Normalmente ela se forma devido a uma má higiene bucal e deixa os dentes com uma aparência mais amarelada.

Já o tártaro é formado a partir do endurecimento da placa bacteriana, o que acaba formando uma camada rígida e porosa que contribui para o acúmulo de alimentos e mais placa, além de prejudicar a estética dos dentes.

Dessa maneira, o conjunto dessas duas condições pode acabar por causar uma inflamação na gengiva, que ocorre devido a ação das bactérias presentes na placa bacteriana.

Essa inflamação, por sua vez, acaba deixando a gengiva inchada e sensível, fazendo com que ela sangre do nada ou devido a pequenos esforços aplicados sobre ela.

Além disso, a placa bacteriana também contribui para a formação do tártaro, da cárie e da gengivite.

gengiva sangrando gengivite

Gengivite

A gengivite corresponde a inflamação do tecido gengival que ocorre devido ao acúmulo de placa bacteriana. Esse acúmulo algumas vezes fica preso entre a gengiva e o dente, o que pode acabar causando a gengivite.

Desse modo, ela se trata da inflamação da gengiva que pode atingir os arredores de um ou mais dentes. Essa condição pode acabar deixando essa região comprometida sensível, o que pode acabar gerando sangramentos inesperados.

Esses sangramentos geralmente ocorrem devido a pequenos esforços sobre essa região, o que pode deixar a gengiva sangrando por conta da sensibilidade.

Além disso, a gengivite também pode causar vermelhidão, inchaço e dor na região, além da retração gengival e halitose.

Periodontite

Caso a gengivite não seja tratada, ela pode acabar se desenvolvendo para uma periodontite, que é a inflamação do periodonto, região que corresponde aos tecidos de sustentação dos dentes.

Essa periodontite pode levar ao comprometimento dos tecidos de sustentação e isso pode acabar deixando a gengiva sangrando. Além disso, se não tratada, essa condição pode levar a maiores complicações como a perda dentária e a chamada endocardite bacteriana.

Déficit vitamínico

A falta das vitaminas C e K são um dos grandes responsáveis por causar o sangramento gengival. Isso ocorre devido às funções que essas vitaminas desempenham no organismo.

A vitamina C é responsável por auxiliar na produção de colágeno, no controle do colesterol, na produção de neurotransmissores, na função de antioxidante e na melhora da absorção de ferro.

Já a vitamina K auxilia no processo de coagulação sanguínea, no metabolismo ósseo e na proteção contra déficits cognitivos. Desse modo, sua deficiência é responsável por ser o motivo de hemorragias e afins.

Sendo assim, é extremamente importante mantê-las em um bom nível no organismo a fim de evitar complicações geradas pelo seu déficit.

A vitamina K pode ser encontrada em folhas vegetais verde escuros, enquanto a C pode ser encontrada em alimentos como limão, goiaba, laranja, couve, brócolis e outros.

Dessa maneira, ao manter uma dieta balanceada com esses alimentos para manter as vitaminas em um bom equilíbrio.

Além disso, apesar de essas duas estarem diretamente vinculadas com a gengiva sangrando, é importante sempre manter todas as vitaminas em um ótimo equilíbrio.

Cárie

A cárie no dente não é conhecida por sempre deixar a gengiva sangrando, mas ela pode ser um dos motivos dele.

Ela geralmente é causada pelo acúmulo de placa bacteriana e tártaro sobre os dentes, que também são motivos que causam a periodontite e a gengivite.

Portanto, além dos motivos responsáveis por sua causa que são os mesmos, o que também pode levar ao desenvolvimento da periodontite e da gengivite.

Além disso, ao se desenvolver, a cárie pode acabar provocando complicações na gengiva, como a formação de abscessos e outras complicações.

Por fim, todas essas complicações podem levar a gengiva a ficar mais sensível e vulnerável à aparição de sangramentos gengivais.

A cárie também é responsável por causar dor e sensibilidade dentária, e seu desenvolvimento também pode comprometer a polpa do dente. 

O que é bom para a gengiva sangrando?

Assim como foi visto acima, grande parte das causas da gengiva sangrando estão associadas a higienização indevida dos dentes.

Portanto, para preveni-lo é importante que o paciente se atente aos hábitos de higiene bucal. Logo, para se prevenir o sangramento gengival é importante:

  • Utilizar o fio dental de maneira correta;
  • Escovar os dentes após as refeições evitando utilizar muita força durante a escovação;
  • Pode-se também optar pelo uso de enxaguantes bucais para complementar a higienização;
  • Realizar visitas regulares ao dentista para efetuar a profilaxia e remover indícios de placa bacteriana e tártaro;
  • Manter uma alimentação saudável a fim de evitar o déficit vitamínico geral e principalmente das vitaminas C e K.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista são responsáveis por oferecer ao paciente o acompanhamento necessário para se evitar a gengiva sangrando.

Por meio delas, o paciente também consegue relatar qualquer tipo de sintoma anormal que ele esteja sentindo, e assim o dentista consegue iniciar o processo de avaliação para identificar os problemas.

Ele também consegue garantir que o tratamento de problemas como o tártaro e a cárie, sejam tratados logo em seu início, evitando que se tornem complicações severas.

Além disso, por meio delas também é possível efetuar a profilaxia, que é limpeza profissional dos dentes e deve ser feita de 6 em 6 meses para a manutenção da higiene dos dentes.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

FAÇA SUA AVALIAÇÃO GRATUITA

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário