Especialidades

Muito têm se pesquisado sobre gengivoplastia antes e depois, procurando saber os resultados de quem exerce o procedimento.

Em suma, a gengivoplastia é um dos procedimentos cirúrgicos feitos em consultório odontológico.

Veja aqui tudo o que você precisa saber sobre a cirurgia, suas indicações, como funciona, seus benefícios, cuidados necessários, contraindicações e quanto custa. Confira:

O que é gengivoplastia?

A gengivoplastia é um dos principais processos cirúrgicos feitos pelo dentista, sendo um dos mais recomendados. A gengivoplastia é o tratamento indicado para aquelas pessoas que sofrem com o famoso “sorriso gengival”, em que as gengivas se encontram mais alongadas do que o normal.

As gengivas muito alongadas acabam por comprometer não só a estética, mas também a saúde bucal, muitas vezes sendo a real indicação por trás do procedimento.

A gengivoplastia, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é uma cirurgia complexa, podendo ser feita em poucos minutos, e sem complicações, quando feita por um profissional capacitado.

Normalmente, o procedimento é indicado em casos em que a proporção da gengiva é superior a 8 mm. Removendo o excesso de gengiva, é possível se beneficiar de um sorriso mais bonito, simétrico e saudável.

Além da diminuição da altura da gengiva, a gengivoplastia também realiza a correção de gengivas desalinhadas, também promovendo um sorriso mais estético e harmônico.

O procedimento deve ser feito por um dentista apto a fazer cirurgias gengivais, tal como por um periodontista, que também é um dentista especializado em cirurgias plásticas gengivais estéticas ou funcionais, incluindo a gengivoplastia.

gengivoplastia

Quais são as indicações da gengivoplastia?

Além de suas recomendações principais, a gengivoplastia pode ser indicada em diversos outros casos. A gengivoplastia pode ser indicada em casos como:

  • Gengivas grandes (hiperplasia);
  • Sorriso gengival;
  • Gengiva assimétricas;
  • Lesões na gengiva depois de um trauma ou doença gengival;
  • Dentes fraturados;
  • Sequelas da periodontite;
  • Problemas com implantes dentários;
  • Melhora estética depois do tratamento ortodôntico;
  • Readeaquação anatômica no tratamento de periodontite;
  • Refinamento estético de lentes de contato dental e facetas de porcelana.

Vale ressaltar que a gengivoplastia pode sim ser essencialmente estética, contudo, uma vez que se é percebida a dificuldade de higienização, fazendo com que ela seja feita da forma correta, podendo-se haver o acúmulo de resíduos entre os dentes e gengiva, podendo trazer problemas como cáries, tártaro e até mesmo a gengivite ou periodontite.

Contraindicações

A gengivoplastia, assim como demais procedimentos, também possui as suas contraindicações, que também devem ser levadas em conta antes do procedimento. Para isso, o profissional irá avaliar a situação bucal, fazendo com que sejam detectados possíveis problemas.

O paciente será encaminhado para exames de raio-X e moldagens, fazendo com que seja possível fazer o melhor planejamento da cirurgia.

Casos de problemas bucais, como cáries, tártaro e doenças periodontais, devem ser tratados antes que se tenha início a sessão. Em casos de inflamação por gengivite, ela deve ser contida previamente a inflamação, garantindo que os tecidos se recuperem totalmente depois da cirurgia.

Além da presença desses problemas, outra contraindicação é a proporção desfavorável entre a coroa e a raiz dentária em casos de risco de exposição de furcas e de formação de desníveis nas bordas da gengiva.

Caso feita em condições erradas, a gengivoplastia pode trazer riscos para a saúde bucal. Geralmente, esses problemas, que podem ser temporários ou permanentes, são causados por falhas no planejamento e em sua realização. Contudo, também podem estar associados a falta de cuidados tomados pelo paciente em meio a fase pós-operatória, fazendo assim que sequelas e complicações possam ser percebidas 30 dias depois da sessão.

Entre esses possíveis riscos estão: sensibilidade dentária, retração gengival isolada ou generalizada, resultado final não estético e satisfatório, aparecimento de “black space” (espaço escuro entre os dentes) e gengivas que acabam retornando ao seu tamanho normal.

Pacientes que estejam passando por um tratamento com aparelho ortodôntico não devem se submeter ao tipo de procedimento, normalmente sendo encaminhadas a uma gengivectomia.

Como funciona a gengivoplastia?

A cirurgia da gengivoplastia atua alterando o formato do osso e da gengiva que envolve o dente, podendo ter uma motivação estética ou funcional. Diferente da gengivectomia, que é focada apenas no remodelamento estético do tecido.

Antes de tudo, o cirurgião-dentista irá realizar assepsia da região e a aplicação de uma anestesia local, para em seguida realizar os cortes de remoção do excesso de gengiva. Vale avaliar que casos de gengiva dilatada, é necessário um procedimento mais complexo.

A abordagem da gengivoplastia vai variar de acordo com a intenção do tratamento e do problema a ser corrigido, podendo a cirurgia plástica gengival ser combinada a outro procedimento para obter um resultado final mais satisfatório.

Em casos de sorriso gengival, é feita a remoção do excesso de tecido sobre os dentes. Na retração, são feitas incisões no tecido, havendo o deslocamento e o remodelamento pelo profissional.

Já em casos de retração mais grave, o profissional pode recomendar que seja feito um enxerto gengival, em que parte da gengiva é retirada de outra região da boca para a recolocação em locais mais perceptíveis ao sorrir.

Os cortes são feitos por meio de um bisturi comum ou elétrico a laser, que é utilizado nas áreas que precisam receber as intervenções e serem modeladas.

Essa cirurgia não requer pontos, já que o próprio tecido se recupera naturalmente. As mucosas bucais possuem um rápido processo de cicatrização, podendo levar apenas cerca de 3 dias para se recuperarem.

Quanto tempo dura a cirurgia da gengivoplastia?

A gengivoplastia pode ser feita em um curto período de tempo, já que não se trata de um procedimento complexo.

A duração da cirurgia pode ser de 1 a 2 horas, o que pode variar de acordo com a extensão do tecido que precisará ser removido e da variedade do caso.

antes e depois gengivoplastia

Gengivoplastia antes e depois, quais os cuidados?

Para que a gengivoplastia seja feita sem complicações, é necessário que o paciente se atente aos cuidados passados pelo profissional.

Para uma boa recuperação, o paciente pode ser orientado a ficar alguns dias afastado do trabalho e de compromissos sociais. Contudo, os inchaços e vermelhidões já tendem a desaparecer a partir do sétimo dia.

Os pontos de sutura feitos na cirurgia plástica gengival, por assumirem cores semelhantes às gengivas, além de serem macios, possibilitam um incômodo estético mínimo, não causando incômodo na hora da fala ou mastigação.

Os pontos tendem a ser removidos após o décimo e o décimo-quarto dia, no período de tempo que o tecido tende a estar totalmente recuperado.

Entre demais cuidados que devem ser considerados estão:

  • Alimentação saudável e leve, priorizando alimentos mornos e/ou frios, que possuam consistência líquida ou pastosa, livres de fibras depois do procedimento;
  • Evitar falar excessivamente nas primeiras 24 a 48 horas após a cirurgia;
  • Evitar exposição solar, esforços físicos e ingerir de bebidas alcoólicas nas primeiras 48 horas;
  • Higienizar corretamente a região tratada com produtos específicos, de indicação do profissional;
  • Não manipular ou escovar a região tratada até a remoção das suturas, caso tenha;
  • Ingerir corretamente as medicações prescritas pelo profissional responsável – o dentista pode ainda prescrever analgésicos leves em caso de dores e desconforto no pós-operatório.

Vale considerar que a gengivoplastia é praticamente irreversível, e uma vez que o tecido é recortado, o resultado do tratamento não pode ser totalmente revertido.

Quanto custa a gengivoplastia?

O preço da gengivoplastia varia de acordo com a localização, profissional e clínica de estética.

Em média, o procedimento custa entre R$800 (oitocentos reais) a R$2000 (dois mil reais).

Portanto, não deixe de seguir as orientações de seu dentista e mantenha visitas regulares ao consultório odontológico para que haja o acompanhamento odontológico ideal e a prevenção de problemas futuros.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

FAÇA SUA AVALIAÇÃO GRATUITA

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário