Especialidades

Gengivoplastia se trata do procedimento cirúrgico por trás da remodelação da gengiva. A gengivoplastia, na maioria das vezes, é feita por fins estéticos, visando remover o excesso do tecido gengival ou consertar anomalias identificadas.

Essas anomalias, por sua vez, podem ter causa genética, ser causadas por doenças ou até mesmo por traumas. Dessa forma a gengivoplastia visa retomar o aspecto natural desse tecido.

Saiba aqui tudo sobre o procedimento de gengivoplastia, suas indicações, benefícios, quanto custa, cuidados e pós operatório:

o que é gengivoplastia
A gengivoplastia é o processo cirúrgico responsável pela remodelagem do tecido gengival.

O que é Gengivoplastia?

Como dito, a gengivoplastia, também chamada de plástica gengival, é a solução por trás da correção do formato e da proporção do tecido gengival ao redor da dentição. Pode ser feita sozinha ou em intermédio com a gengivectomia ou do enxerto de gengiva, que repõe a falta do tecido na linha da gengiva.

Por conseguinte, na maioria das vezes é feita com o fim estético, mas também por razões médicas. Problemas bucais como a hiperplasia gengival, que provoca o crescimento desordenado da gengiva, também estão por trás desse procedimento.

Qual a diferença entre Gengivoplastia e Gengivectomia?

A diferença entre a gengivoplastia e a gengivectomia se baseia principalmente se houve ou não a retirada do osso que contorna a coroa e a raiz dentária. Dessa forma, a gengivectomia se trata do processo que somente realiza o recorte da gengiva.

Bem como, gengivoplastia é feita para fins majoritariamente estéticos, já a gengivectomia se trata de uma técnica reparadora. Ou seja, além da estética, pode-se efetuar o tratamento das doenças periodontais.

Portanto, se tratam de procedimentos que possuem objetivos e resultados finais divergentes.

Como funciona a Gengivoplastia?

A gengivoplastia, tendo como finalidade estética ou cosmética, deve ser indicada e repensada por um dentista especialista. Caso alguma debilidade de algum desses fins, forem identificadas, ele irá encaminhar o paciente para o processo.

O dentista ao realizar uma gengivoplastia usa instrumentos como o bisturi, além de ter o auxílio de eletrodos ou laser. Ademais, uma sessão já pode ser o bastante para se obter o resultado final almejado, tendo o processo a duração média de uma hora, dependendo da gravidade do caso.

Eventualmente, diante da remodelação e remoção da gengiva em casos mais complexos, novas sessões podem ser feitas com intervalos para a cicatrização de uma determinada área.

Como esse procedimento é feito?

A abordagem mais comum da gengivoplastia é a de laser, sendo a mais recorrente em comparação a todas as outras.

A princípio, há a aplicação de uma anestesia local e assim se realiza o corte do excesso de tecido gengival, e logo em seguida a sua moldagem. Na fase final do processo o tecido é selado com o laser de tecidos moles.

O procedimento não requer a costura de pontos e é indolor, podendo haver pequenos sangramentos nas primeiras 48h de pós-operatório. Bandagens e a aplicação de uma substância macia podem ajudar na cicatrização.

Que tipo de dentista faz Gengivoplastia?

O dentista especializado em gengivoplastia é o periodontista e dentistas cosméticos, mas, no entanto, qualquer profissional está capacitado a mediar o procedimento. Isso levando em conta a sua grande procura e sua execução mais simples.

Quando é indicada?

A gengivoplastia é indicada em casos de sorriso gengival. Se você sente que as suas gengivas cobrem muito os seus dentes, impactando negativamente a estética de seu sorriso, a realização desse procedimento pode ser a melhor solução.

Gengivoplastia, antes e depois

Com a realização da gengivoplastia, há a maior exposição da estrutura dentária, de uma parte que antes estava sendo sobreposta pela demasia de gengiva. Ademais, em casos de gengiva de estrutura espessa, a gengivoplastia pode ser a alternativa para retirar parte da massa que se encontra a mais.

Proporcionando um melhor efeito estético, a gengivoplastia, dessa forma, melhora a aparência do sorriso, devolvendo a confiança e a autoestima do paciente.

Existem riscos ao fazer a Gengivoplastia?

Sim. Considere que toda cirurgia possui riscos, logo, caso você esteja considerando se submeter ao procedimento de gengivoplastia, faça primeiro uma avaliação geral para verificar se sua zona bucal está em bom estado.

Nesse sentido, caso nenhum problema bucal, nenhuma inflamação, e nenhuma alteração sistêmica de coagulação for identificada, e caso as reações imunitárias se encontrem estáveis, o paciente pode realizar o procedimento se liberado pelo dentista.

Quais são os riscos?

A gengivoplastia, como sendo um processo cirúrgico, está sujeito a algumas complicações no pós-operatório. Essas complicações podem se relacionar ao resultado pouco significativo e na maior amplitude do problema.

Desse modo, se ressalta a importância da traçagem de expectativa entre paciente e dentista, além da realização de um planejamento e da seleção da melhor técnica de abordagem.

Entre demais contras pode-se destacar a maior sensibilidade do local e a possível retração gengival.

Quem não pode fazer Gengivoplastia?

Com a popularização da gengivoplastia pela influência de famosos, muitas pessoas recorrem às clínicas odontológicas em busca desse procedimento. No entanto, somente o especialista será capaz de distinguir se o procedimento será feito ou não.

Pacientes com doenças gengivais, como a gengivite e a periodontite estão entre as contraindicações da gengivoplastia. Isso se deve ao fato de que a inflamação impossibilita que a cirurgia seja feita no local, uma vez que o caso pode ser agravado.

Demais contraindicações incluem dentes desalinhados, hiperplasias inflamatórias unitárias, gestantes, pacientes fumantes, pacientes em tratamento quimioterápico, diabetes instáveis, e a pouca profundidade do sulco gengival.

Assim sendo, em fins estéticos, caso você não possua um sorriso gengival, uma linha gengival irregular, ou qualquer problema quanto a estética do tecido, talvez a realização desse procedimento não seja a mais indicada.

Prós e contras da cirurgia gengival

Prós

  •         Procedimento cirúrgico rápido e simples,
  •         Pós-operatório menos custoso e sem muitos riscos,
  •         Resultados duradouros,
  •         Alta taxa de sucesso e bons resultados estéticos.

Contras

  • Sensibilidade local,
  • Retração gengival.
gengivoplastia valor
O preço da gengivoplastia pode variar por conta da abordagem e da clínica.

Qual é o valor de uma Gengivoplastia?

O preço da gengivoplastia é bem acessível em comparação ao de demais procedimentos estéticos. Os valores para um protocolo com até 6 dentes permeiam entre R$800 (oitocentos reais) a R$2000 (dois mil reais).

Como é a recuperação?

A recuperação da gengivoplastia, pela tecnologia que auxilia sua execução, é na maioria das vezes bem tranquila. Contudo, caso a cirurgia englobar enxertos ou contorno ósseo, será necessário evitar atividades físicas por certo tempo, impedindo assim que haja a reinicialização da área da cirurgia.

Além disso, a presença de edemas (inchaço) ou dor é normal e pode persistir por um ou mais dias. Vale ressaltar que o tempo necessário para a recuperação varia por vários fatores, como o tipo de laser utilizado e se foi utilizado, já que os lasers são as causas do leve incômodo.

O que fazer depois de uma Gengivoplastia?

Mesmo sendo uma cirurgia considerada simples, assim como as demais, requer alguns cuidados em seu pós-operatório. Cuidados esses que são decisivos para o sucesso do tratamento, para a prevenção de complicações e para a amenização do eventual desconforto.

Veja algumas das medidas necessárias:

  •         Evite se expor ao sol, a ingestão de bebidas alcoólicas e esforço físico nas primeiras 48 horas;
  •         Evite falar muito durante o período de 24 a 48 horas após o procedimento;
  •         Não se alimente até que o efeito do anestésico passe, já que você poderá ferir a gengiva;
  • Siga a prescrição do profissional;
  • Não escove ou manipule o lugar da cirurgia até a remoção das suturas, se for o caso;
  • Não enxágue ou cuspa com força, higienize a região de acordo com as orientações do dentista;
  • Evite alimentos quentes no período de recuperação, procure por alimentos leves, mornos e/ou frios, e que não exigem muito da mastigação;

Por fim, não deixe de seguir as orientações de seu dentista e não hesite em ir ao consultório odontológico diante de complicações como o sangramento em grandes proporções.

Mantenha visitas regulares ao seu odontologista para que haja o acompanhamento devido e a prevenção de danos futuros.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

               
Artigo anterior

Deixe seu comentário