Doenças

Língua branca normalmente indica o excesso de microrganismos na zona bucal. A sujeira e as células mortas se prendem entre as papilas inflamadas, motivam o surgimento de placas brancas, seja ela formada por bactérias ou fungos.

Logo, possui como causa principal a má higiene bucal, mas pode estar relacionada a doenças autoimunes. Assim sendo, na percepção desse sinal, não deixe de contatar seu dentista e seu médico de confiança.

Conheça mais sobre a língua branca aqui. Boa leitura!

O que é língua branca?

Também chamada de saburra lingual, a língua branca é um problema bucal comum quando relacionado a higienização bucal. Entretanto, pode ser um dos sintomas para problemas mais graves. Desse modo, os bons hábitos que previnem as condições favoráveis para essa condição são de extrema importância.

Dentre os perfis de risco para língua branca se encontram bebês, idosos e pacientes com doenças autoimunes, já que possuem um sistema imunológico debilitado.

Deve se levar em conta que a língua, depois da arcada dentária se trata da região bucal que mais facilmente concentra a placa bacteriana. Uma vez que está mais suscetível ao acúmulo de resíduos de alimentos e assim, a formação do biofilme por seu contato com bactérias e fungos.

Esse acúmulo é responsável pela coloração esbranquiçada, mas também pela nova espessura grossa e áspera.

Língua branca, o que pode ser

Língua branca, o que pode ser?

A falta de uma higiene bucal adequada pode ter a língua branca como sinal, mas não é a única causa. Fatores emocionais, traumas, ansiedade, momentos de estresse e enfermidades podem favorecer esse quadro.

Conheça algumas das doenças que estão relacionadas com a língua branca:

Candidíase oral: língua branca no bebê

Também conhecida popularmente como “sapinho”, é uma das principais motivações para as manchas brancas no tecido lingual, principalmente em bebês e pessoas de idade avançada.

Entretanto, também pode surgir em adultos que não possuem uma higiene bucal adequada, que realizam um tratamento com o uso de algum antibiótico, ou que possui alguma doença autoimune, como HIV e o lúpus.

Sintomas como halitose, ardência na área afetada e incômodo dentro da boca, semelhante a um algodão entalado, podem se tratar de candidíase oral. 

Nesse caso, o tratamento deve ser feito por uma higiene bucal adequada, com direito a uma boa escovação da língua e da dentição ao menos duas vezes por dia. Não se deve esquecer o uso diário do enxaguante bucal para o controle do número de bactérias na boca. 

Caso os sintomas persistam, não deixe de contatar o clínico geral, fazendo assim o uso do antifúngicos bucais, como é o caso da Nistatina.

Leucoplasia

Se trata de uma doença crônica que leva a formação de placas esbranquiçadas no interior das bochechas no tecido gengival e que, em certas situações, surge também na língua.

As placas que surgem por essa doença não melhoram com a escovação da língua e, na maioria das vezes, não sendo capaz de causar dor. Geralmente, a leucoplasia se desenvolve em fumantes e na fase inicial do câncer na boca.

Essa condição não apresenta causa específica, contudo, em um período de 2 semanas de uma higiene bucal bem feita, suas placas características podem sumir gradualmente. Como um dos sintomas de um tumor na boca, ao sinal, consulte o médico. 

Um processo cirúrgico ou o uso de antivirais podem está entre as possíveis recomendações.

Líquen plano

Não sendo popularmente conhecida, o líquen plano se trata de uma doença autoimune, que por sua vez, leva a inflamação do tecido que reveste a boca, podendo desencadear as manchas brancas no decorrer da língua e até mesmo interior das bochechas. 

Feridas de dores intensas também podem aparecer por causa dessa complicação, sendo comumente confundidas com aftas. O ardor da região é um sintoma comum, assim com sensibilidade a alimentos quentes, muito ácidos ou picantes.

Para o tratamento ideal do líquen plano, a pessoa deve recorrer a um clínico geral, já que o uso de medicamentos não pode ser receitado, mas sim o uso de corticoides. Os corticoides, como a triancinolona, visam o alívio das dores e do grau da inflamação. 

Quanto a higiene bucal, a adesão de uma pasta dos dentes sem laurilsulfato de sódio pode impedir o aparecimento dos sintomas.

Língua branca aveludada, o que fazer?

Como dito, além da coloração branca, o aspecto da língua também muda, fazendo com que ela se torne aveludada. Com isso, comumente a língua adere dessas características em casos de saburra lingual. 

A saburra língua e a sua combinação de restos de alimentos, microrganismos e células mortas descamadas da cavidade bucal, pode levar não só o mau hálito (halitose), mas uma série de outros problemas bucais. Logo, se evidencia novamente a importância de escovar bem, não só os dentes, mas a língua e toda zona bucal.

Como limpar para tirar a língua branca

Como limpar para tirar a língua branca?

Em casos de saburra, é possível realizar a remoção desse aspecto branco pela boa higiene bucal. Desse modo, deve-se realizar uma limpeza mais precisa da região, que pode ser feita com a escova manual, ou pela adesão de raspador de língua, que são objetos de cobre ou aço inoxidável, próprios para isso.

O limpador, por ter a limpeza do tecido lingual como função especifica pode ser ainda mais eficiente que as cerdas da escova, se usado corretamente. Deve ser usado diariamente, antecedendo as escovações realizadas durante o dia.

É uma solução para quem apresenta dificuldade de escovar a língua decentemente pela escovação. No entanto, certas pessoas afirmam sentir ânsia no uso do objeto, sendo necessárias as orientações do dentista.

Higiene bucal e alimentação saudável

Por fim, a higiene bucal é um fator decisivo para a saúde bucal, não devendo se limitar as técnicas adequadas de escovação, mas também ao uso do fio dental e do enxaguante bucal.

A escovação deve ser feita ao menos 2 vezes ao dia e deve ser realizada logo ao acordar, nos intervalos entre refeições e ao ir se deitar. Deve se atentar ainda quanto a escovação noturna, já que durante esse período a salivação diminui e deixa os dentes ainda mais suscetíveis a ação de bactérias.

A passagem do fio dental deve ser diária, tendo como finalidade a eliminação dos resíduos e placas bacterianas deixadas pela escova. 

Por último e não menos importante, o bochecho com o antisséptico bucal também deve acompanhar uma das escovações, tendo a duração de ao menos 30 segundos.

Vale destacar ainda a importância da alimentação para a saúde bucal, contendo na dieta alimentos de propriedade “detergente”, que ajudam na limpeza da arcada dentária, e que são ricos em fibras, prevenindo a acumulação de muco.

Visitas regulares ao consultório odontológico

As visitas periódicas ao consultório odontológico são essenciais para a ação preventiva, para o diagnóstico e o tratamento prévio de problemas como esse. 

É através das consultas regulares com o dentista que há a avaliação geral da boca e a realização de procedimentos também regulares, como a limpeza profissional. Por essa análise, os problemas são detectados em sua fase inicial e o paciente é orientado para uma melhor realização dos bons hábitos.

Diante da língua branca já identificada, o dentista também deve ser consultado, assim como o médico em casos em que somente a higiene bucal não se notar suficiente. Não subestime os sinais.

Contanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário