Saúde Bucal

A mordida cruzada antes e depois é capaz de proporcionar uma série de benefícios à saúde bucal, trazendo melhoras a saúde bucal e a estética do sorriso.

Veja quais são os efeitos antes e depois da mordida cruzada e qual a melhor forma de tratamento:

O que é mordida cruzada?

A mordida cruzada, também chamada de “boca torta” é um dos principais problemas de má oclusão entre os arcos dentários. Além de comprometer de forma perceptível a aparência do sorriso, também compromete em suas funções, na mastigação, digestão, dicção e respiração.

Em condições normais, a maxila (parte superior do osso maxilar), apresenta um arco maior do que o da mandíbula (parte inferior), fazendo com que os dentes “de cima” fiquem à frente dos “de baixo”. Uma vez que haja o diagnóstico de mordida cruzada, os dentes inferiores ficam a frente dos superiores, podendo ser de forma total ou parcial.

Dessa forma, há o desalinhamento suave ou complexo dos dentes, devendo o paciente recorrer ao dentista para que haja um diagnóstico clínico preciso e seja feito o tratamento mais adequado.

Quais são os tipos de mordida cruzada?

A mordida cruzada pode se classificar de diferentes maneiras, podendo ser dentária, quando há apenas alterações quanto ao ângulo dos dentes (mordida cruzada dentoalveolar) ou esquelética, em que os ossos de sustentação dos dentes também estão comprometidos.

A mordida cruzada pode ser funcional, quando há curvatura dos dentes está relacionada à disposição da mandíbula.

Além disso, a mordida cruzada pode ser definida de acordo com a localização em que o problema atinge a arcada dentária. Neste caso, esse tipo de má oclusão pode ser definido de 3 formas:

Mordida cruzada anterior

Mordida cruzada anterior

A mordida cruzada anterior é caracterizada quando os dentes frontais da arcada superior não são capazes de cobrir os dentes do arco inferior, fazendo com que os dentes de cima sejam fechados pelos dentes de baixo.

Mordida cruzada posterior

Mordida cruzada posterior

Na mordida cruzada posterior acontece o contrário. Aqui, os dentes de trás não se encaixam de forma correta e fecham por dentro dos dentes inferiores.

Mordida cruzada lateral

Já quanto à mordida cruzada lateral, os dentes de um lado da boca se inserem por fora dos de cima. Além da definição de lateral, a mordida cruzada pode ainda ser unilateral, afetar apenas um dos lados, ou bilateral, em que o problema é percebido em ambos os lados.

Vale ressaltar que geralmente há a definição de mordida cruzada posterior, em que os dentes inferiores estão mais à frente que os superiores.

Quais são as causas da mordida cruzada?

A mordida cruzada pode ser motivada por uma série de fatores, tais como ambientais, genéticos e funcionais. 

Entre essas motivações estão anomalias ósseas congênitas, postura incorreta, respiração pela boca, perda precoce ou a troca atrasada de dentes de leite, hábitos parafuncionais (roer unhas e morder objetos), má formação da mandíbula, desenvolvimento incorreto dos maxilares e fatores hereditários.

Quais são as complicações?

Como dito, a mordida cruzada pode proporcionar uma série de complicações para a saúde bucal e para com a autoestima do indivíduo.

Entre os prejuízos que a mordida cruzada pode proporcionar estão:

  • Sorriso desalinhado;
  • Incidência de machucados no interior das bochechas;
  • Desgaste dos dentes e gengivas;
  • Maior propensão a cárie e doenças gengivais;
  • Dores no pescoço,
  • Dores e ombros;
  • Dores de cabeça constantes – casos de Bruxismo.

complicações da Mordida cruzada

É importante que a mordida cruzada seja diagnosticada e tratada o quanto antes, evitando que ela atrapalhe o crescimento correto dos ossos do rosto. Com isso, é possível que haja a sua deformação gradual, problemas quanto ao desenvolvimento fonoaudiólogo, da mastigação e respiração na infância.

Com o passar do tempo, esse problema na mordida pode influenciar no aparecimento do bruxismo, caracterizado pelo ranger de dentes e a contração constante do músculo da mandíbula, e com isso, a ruptura das estruturas dentais, perda de dentes, distúrbios na ATM e retração gengival.

Quais são as principais formas de tratamento da mordida cruzada?

O tratamento da mordida cruzada pode ser feito por tipos de abordagens diferentes, dependendo das particularidades do caso.

Uma vez diagnosticado na infância, o tratamento mais comum para com esse problema é a ortodontia. 

Entre as melhores indicações ao descobrir o problema na fase inicial estão o expansor de palato, uma vez que o palato ainda está em desenvolvimento, uso do aparelho fixo metálico, extração de dente (geralmente inferior) quando necessária e, em casos mais complexo, a cirurgia ortognática para a correção do maxilar.

Nos adultos é comum que o tratamento seja feito pela cirurgia corretiva, uma vez que as estruturas ósseas já passaram pelo período de desenvolvimento, tendo como objetivo o reposicionamento dos maxilares. O uso de aparelho ortodôntico também pode ser uma alternativa, podendo o paciente optar por um modelo transparente mais estético.

Cabe ao dentista analisar o caso e selecionar a melhor forma de tratamento para o tipo e grau do problema detectado.

Mordida cruzada antes e depois, quais os seus efeitos?

Após o paciente ser submetido ao tratamento adequado do problema, pode ser beneficiado em uma série de aspectos.

A melhora da autoestima e qualidade de vida ajudam na restauração da autoconfiança e na melhora dos relacionamentos interpessoais.

Além do realinhamento dentário, a correção da mordida cruzada é capaz de melhorar na mastigação e deglutição, já que uma vez em sua posição correta os dentes são mais eficientes no corte e moagem dos alimentos. Assim, se evita ainda o desgaste dentário pelo contato excessivo entre os dentes. Se estimula ainda a respiração nasal.

Mordida cruzada antes e depois

Por fim, é necessário controlar hábitos parafuncionais, inclusive o roer de dentes pelo bruxismo, adotando ajuda psicológica, medidas relaxantes e o uso de placas de mordida quando necessário.

Visitas regulares ao dentista

Com as visitas regulares ao dentista, o profissional é capaz de fazer um diagnóstico precoce do problema, já encaminhando o paciente para o tratamento ideal.

Vale ressaltar que muitas vezes a mordida cruzada está associada a outros problemas bucais relacionados à ausência de uma higiene bucal eficiente, já que dificulta a boa higienização.

Assim sendo, cabe ao dentista dar orientações e recomendações quanto a adesão de bons hábitos, evitando a evolução da placa bacteriana e infecções futuras, durante até mesmo o uso do aparelho.

Logo, não hesite em procurar seu dentista ao perceber algum ou alguns dos sintomas citados. Antes de iniciar o tratamento, o profissional pode indicar que a limpeza profissional, que também deve ser periódica, seja feita.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Veja aqui qual o plano odontológico DentalVidas mais combina com você!

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário