Saúde Bucal

Minha obturação caiu, e agora o que fazer? A obturação dentária, também chamada de canal, é um procedimento odontológico em que realiza-se a selagem da raiz do dente com uma liga metálica, também chamada de amálgama.

Pode ser utilizada no tratamento de cáries e outros danos causados aos dentes, além de devolver ao dente sua função mastigatória e sua estética.

Por se tratar de um processo que preenche o dente, muitas vezes acaba sendo confundida com a restauração.

Sua obturação caiu? Saiba mais sobre processo de obturação, cuidados, valores e o que fazer quando a obturação do dente cai.

Obturação e Restauração, qual a diferença?

Por se tratarem de processos que utilizam resina para preencher o dente, muitas vezes podem acabar sendo confundidas.

A restauração de dente é um procedimento que visa a restauração da coroa do dente, ou seja, é realizada apenas da gengiva para cima. É realizada em casos de fraturas ou lixamento dos dentes, que em sua grande maioria são causados por bruxismo.

O processo consiste em primeiro efetuar a limpeza do local e em caso necessário, fazer pequenos furos para melhor aderência da resina. Após isso, é utilizada a resina para “consertar” a parte danificada do dente, deixando-o o mais próximo possível de seu estado natural.

A obturação é um processo em que seu objetivo é o selamento da raiz do dente. É utilizada em casos de dano por cáries ou fraturados em seu interior para devolver a estética e a função mastigatória do dente.

Durante seu processo, é realizada a limpeza do dente, após ser limpo, remove-se a polpa do dente, deixando a raiz exposta. Caso ainda tenha sobrado algum resquício de cárie, ele é removido.

Depois desses passos, é feito o preenchimento do dente com o amálgama, promovendo assim o selamento das raízes, desse modo ela acaba prevenindo o surgimento de novas cáries.

O que é o processo de obturação

O que é o processo de obturação?

A obturação dentária, também conhecida como canal, é um procedimento que realiza a vedação dos canais radiculares, as raízes do dente. É um procedimento que utiliza amálgama, uma liga metálica que contém mercúrio, para efetuar o selamento.

Primeiro deve-se realizar alguns exames a fim de que o dentista possa entender o problema do paciente e decidir se será necessário a realização da obturação.

Quando comprovada a necessidade da realização do procedimento, o paciente é encaminhado ao consultório, e após o dentista preparar todo o equipamento necessário.

Antes de se iniciar o procedimento, é aplicada uma anestesia no local da obturação, isso para evitar que o paciente sinta dores.

Assim que a anestesia começa a fazer efeito, remove-se a polpa do dente e é aplicado o amálgama. Finalizando assim o procedimento.

Ela também pode ser usada para cobrir furos resultantes de microorganismos e maus hábitos de higiene. Com isso ele previne que o dente volte a ser afetado por bactérias que podem voltar a danificá-lo.

Para que serve o processo de obturação?

Por se tratar de um procedimento que sela a raiz do dente, ele é utilizado principalmente no tratamento de cáries, visto que ele sela a raiz do dente, ele também impede o avanço de microorganismos.

Como ele preenche os furos já existentes nos dentes, a obturação é um procedimento que acaba por devolver a estética e a função mastigatória dos dentes, além de sanar as dores de dente causadas pela cárie.

Cuidados para se ter com a obturação

Ocasionalmente, acontece de alguns pacientes reclamarem que a obturação caiu, isso muitas vezes é resultado de hábitos indevidos de alimentação ou higienização.

Para evitar possíveis complicações como essa, deve-se seguir todas as orientações do dentista. Além disso, há algumas dicas que podem ser seguidas, são elas:

  • Compareça nas consultas de rotina ao dentista, para realizar o acompanhamento do processo;
  • Mantenha bons hábitos de higiene bucal, fazendo o uso de fio dental e escovando os dentes, no mínimo, 2 vezes ao dia para evitar o aparecimento de novas cáries e possíveis complicações relacionadas à má higienização;
  • Tenha cuidado na hora de se alimentar. Procure evitar alimentos grudentos, como caramelos, e evite comidas muito quentes ou muito geladas nos primeiros dias após a obturação;
  • Mastigue os alimentos com mais cuidado para evitar possíveis dores e incômodos relacionados à obturação.

A obturação dói?

O procedimento de obturação é um processo em que se insere um amálgama no interior do dente para selar as raízes. Para ela se acoplar aos dentes, é necessário que esteja em seu estado líquido, logo para ela é introduzida nos dentes enquanto ainda está quente.

Isso pode levar algumas pessoas a ficarem com medo da obturação ser um processo doloroso, mas durante o processo, é aplicada uma anestesia local, durante a inserção do amálgama, sendo assim o processo é completamente indolor.

Porém, nos primeiros dias após a obturação, o lugar pode ficar sensível à temperatura de algumas bebidas e alimentos. Esse desconforto pode durar algumas semanas. Em caso de os sintomas persistirem, o paciente deve entrar em contato com o dentista.

Minha obturação caiu o que fazer

Minha obturação caiu: o que fazer?

Embora seja feita para ser permanente, algumas vezes pode ocorrer de a obturação cair.

No caso de existir o risco de a obturação cair, deve-se procurar o dentista o mais rápido possível para que ele avalie a situação.

Para evitar esse risco deve-se seguir à risca todas as orientações do dentista, além de tomar cuidado com os hábitos alimentares.

Minha obturação caiu, o que fazer até ir ao dentista?

Em alguns casos, pode acontecer de o paciente não conseguir ir ao dentista de imediato. Isso pode acabar o deixando confuso por não saber como proceder.

Quando a obturação cai, a raiz do dente fica exposta, isso pode gerar algumas complicações como:

  • Dores de dente;
  • Gengivite;
  • Possibilidade de reincidência ou surgimento de cáries;
  • Em alguns casos, pode acontecer inflamação da região, podendo levar a necessidade da extração do dente.

Se a sua obturação caiu, a primeira coisa a se fazer é procurar com urgência seu dentista.

Na hipótese de isso não ser possível, agende um atendimento para a data mais próxima possível. Quando não conseguir um atendimento imediato, o paciente deve se manter calmo. 

No período entre a queda da obturação e a consulta, deve-se evitar mastigar alimentos nessa região por causa da sensibilidade do dente causada pela falta dela e para evitar que partículas de alimentos fiquem presas.

Além disso, é necessário manter o local limpo para se evitar possíveis infecções na região.

Visitas regulares ao dentista

Para complementar a limpeza feita em casa, também é recomendado idas regulares ao dentista para efetuar a limpeza complementar, normalmente de 6 em 6 meses.

É somente por meio das limpezas periódicas realizadas por um dentista que conseguimos ter acesso aos cuidados completos, necessários para uma limpeza ideal dos dentes. Podendo também identificar e tratar possíveis problemas oriundos da higienização incompleta, como por exemplo, placas e tártaro.

Percebendo algum sinal de inadequação na higienização feita em casa, o dentista faz indicações e orientações para o melhor desempenho dela.

É por meio dessa frequência que pode-se garantir a saúde total dos dentes, prevenindo possíveis problemas que são derivados da limpeza incompleta e garantindo a saúde total dos dentes.

O plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

Deixe seu comentário