Aparelho Ortodôntico

O aparelho ortodôntico é um dos principais pedidos nas clínicas odontológicas. Esse, por sua vez, é um dos tratamentos que envolvem a ortodontia, especialidade que atua corrigindo e prevenindo vários problemas ortodônticos.

Antes de se submeter a um tratamento ortodôntico vale saber quais são os principais problemas que podem afetar a harmonia de seu sorriso e face.

Conheça aqui quais são os principais problemas que podem afetar diretamente a estética e o funcional da arcada dentária e assim, a sua autoestima e qualidade de vida:

O que é Ortodontia?

A ortodontia é uma das especialidades da odontologia mais procuradas no consultório odontológico. É pelos procedimentos da ortodontia que problemas relacionados ao posicionamento e a oclusão dos dentes podem ser solucionados.

Em casos mais graves, problemas relacionados ao posicionamento da arcada dentária podem levar a um estresse adicional aos músculos de mastigação, causando dores de cabeça, no pescoço, ombros, costas e até mesmo síndrome da ATM.

Solucionando essas complicações a ortodontia proporciona além da melhora da estética e da autoestima, mas também das funções do sorriso, tal como fala, mastigação e deglutição.

O especialista dessa área odontológica é o ortodontista.

Como funciona o tratamento ortodôntico?

Atualmente, por meio da alta demanda e das diversas particularidades que envolvem a ortodontia, já são vários os tipos tratamentos ortodônticos disponíveis no mercado.

Cada tipo de aparelho ortodôntico visa a correção de um certo tipo relacionado a mordida dentária, também variando quanto às preferências estéticas e preço. Para quem desiste de recorrer a esse tipo de tratamento por causa do modelo metálico, aparelhos transparentes podem ser a melhor opção.

Dessa forma, o tratamento que devolve a harmonia do sorriso, corrigindo a mordida e o alinhamento dentário, se torna ainda mais recorrente por sua melhor aceitação pelo público, principalmente adulto. Isso por meio da movimentação dos dentes, os posicionado no lugar correto.

As famosas borrachinhas de aparelho, que geralmente são bem-vindas pelo público infantil e mais jovem, juntamente aos braquetes e demais estruturas metálicas também podem ser deixadas de lado, proporcionando um tratamento mais confortável, discreto e estético.

Afinal, quais são os principais problemas ortodônticos

Afinal, quais são os principais problemas ortodônticos?

A grande maioria dos problemas de alinhamento da mordida estão ligados a irregularidades dos dentes, e que podem prejudicar não só a aparência, mas também a realização das funções bucais, a fala, respiração, digestão e ingestão.

Alguns desses tipos de anomalias são advindos de fatores genéticos. No entanto, outros são causados por traumas, perda precoce de dentes primários ou por maus hábitos, como o uso constante da chupeta na infância. A questão causal deve ser considerada na escolha do tratamento ideal pelo dentista.

Veja a seguir quais são os principais problemas ortodônticos e suas formas de tratamento:

Diastema

O diastema é uma característica do posicionamento dentário que pode ser considerado um defeito ou até mesmo ser bem aceito pelo paciente. Ele se trata de um espaçamento acrescido entre os dentes anteriores superiores ou inferiores. Também pode afetar os dentes caninos, molares e pré-molares, ocorrendo de forma rara. Por está tão aparente possui um impacto forte na aparência da pessoa.

O diastema também pode ser resultante do acúmulo de placa bacteriana e de sua evolução a doença periodontal, causando assim a reabsorção óssea, mobilidade dentária e assim a fresta.

Investigada a causa do diastema e na ausência de dano a saúde bucal o diastema pode ser mantido como um charme se de agrado ao paciente. No entanto, o paciente deve-se atentar a uma boa higiene bucal, com o uso de fio dental e bochecho com antisséptico.

Além do tratamento ortodôntico, o diastema pode ser tratado com por meio de uma cirurgia de gengivoplastia, de freio labial, colocação de lentes ou facetas de porcelana, extração de supranumerários e o fechamento com resina.

Mordida aberta

Entre os mais diversos problemas relacionados à mordida, a mordida aberta é um dos mais comuns. A mordida aberta se trata de um problema de mal oclusão que está diretamente ligado à falta de contato entre os dentes superiores e inferiores, dando uma ilusão de mal encaixe entre as arcadas dentárias.

Casos de mordida aberta podem ser identificados tanto somente em um lado quanto em ambos, e podem ser identificados da infância à vida adulta.

Entre as principais causas dessa anomalia está o uso de chupeta prolongada, que pode ter um tratamento mais simplificado quando a interrupção desse costume é interrompida ainda na formação dos dentes de leite. Entre as outras causas estão a respiração bucal, hábito de roer unha e sucção de dedos ou objetos.

Quanto ao tratamento, a principal forma é pelo uso do aparelho ortodôntico, sendo importante evitar as causas para a prevenção.

Mordida cruzada

A mordida cruzada é identificada quando a arcada superior aos dentes, chamada de maxila, não possui um bom encaixe com a arcada inferior, a mandíbula. Dessa forma, essa complicação pode ser identificada de duas formas, sendo anterior ou posterior.

Quando anterior, a desordem faz com que o queixo seja empurrado para frente da face, acarretando em demais danos. Já a posterior é comumente identificada como mordida cruzada unilateral, quando o problema é bilateral.

As causas da mordida cruzada incluem questões genéticas, funcionais e ambientais, como perda precoce de dentes de leite, maus hábitos, respiração bucal, má postura e anomalias ósseas congênitas e quanto ao crescimento dos maxilares.

O tratamento deve ser feito com urgência e comumente ocorre pelo uso de aparelhos ortodônticos. Outras opções são a cirurgia ortognática que também é capaz de fazer o “descruzamento” das arcadas.

Apinhamento dentário

Casos de apinhamento dentário, dente encavalado ou dente torto estão diretamente associados a grande quantidade de dentes na boca que o ideal, fazendo com que a arcada não consiga acomodar todos adequadamente.

Dessa forma, a pessoa possui o maxilar pequeno e uma mordida proporcional, dessa forma os dentes possuem tamanhos maiores do que o normal, fazendo com que a disposição fique ainda mais dificultada.

Na ausência de espaço suficiente, há a incidência de giros laterais, ficando os dentes posicionados mais à frente, ou mais para trás, da arcada.

Entre os possíveis casos estão fatores genéticos e a falta de espaço aparente na dentição, permitindo com que os dentes se posicionem de forma desordenada.

O tratamento do apinhamento dentário pode ser feito através de um aparelho ortodôntico fixo ou removível, podendo ser necessário a remoção de alguns dentes para um melhor resultado.

perda precoce dos dentes de leite

Perda precoce dos dentes de leite

A perda de dentes de leite de forma precoce também se enquadra entre os principais problemas ortodônticos, sendo também um dos mais graves na infância. Desse modo, diante da sua percepção é necessário que a visita ao dentista seja feita o quanto antes, para a detecção de sua causa.

Entre os fatores causais estão acidentes, quedas, formação de cárie e esfoliação precoce da raiz. Esse dano pode ocorrer mais facilmente uma vez que os dentes de leite não são tão mineralizados que os permanentes, já que vão ser trocados por eles posteriormente. No caso de cáries, o cuidado deve ser redobrado, já que além da perda, outras complicações ainda mais graves podem surgir.

O tratamento da perda precoce de dentes de leite vai variar de causa em causa, sendo na maioria das vezes havendo a substituição do dente. Dessa forma, a movimentação errônea do dente será evitada, tal como demais problemas ortodônticos mais graves.

Mordida profunda ou sobremordida

A mordida profunda, também chamada de sobremordida, é um problema de mal oclusão caracterizado pela aparência do sorriso em que os dentes superiores cobrem os inferiores, fazendo com que a arcada dentária superior fique à frente da arcada inferior. Com isso, não só a estética do sorriso fica prejudicada, mas também o funcional da zona bucal.

Entre as principais causas da mordida profunda estão: fatores genéticos, extrusão dos dentes superiores, bruxismo, perda de dentes e musculatura facial forte (hipertônica).

O tratamento da sobremordida deve ser feito o quanto antes, uma vez que a complicação pode levar a problemas oclusais e problemas na articulação temporomandibular (ATM). Entre as formas de tratamento estão o uso de aparelho ortodôntico e/ou ortopédicos, uso de placas miorrelaxantes, ou a realização de uma reabilitação oral. O tratamento ideal deve ser selecionado pelo ortodontista.

A ação preventiva é a medida ideal e engloba visitas regulares ao dentista e uma rotina de higiene bucal adequada.

Visitas regulares ao dentista

As visitas periódicas ao dentista são essenciais para que haja a ação preventiva adequada dos problemas ortodônticos, a sua percepção e tratamento precoce.

Uma vez feitas regularmente, essas visitas podem fazer com que a sua causa seja tratada em sua fase inicial, impedindo complicações. É também no consultório odontológico que o odontologista é capaz de lhe dar orientações pertinentes ao seu caso.

Não hesite em procurar um dentista ou um médico especialista em casos de mal oclusão dentária e não deixe de realizar o tratamento o quanto antes. Lembre-se que esse estado pode comprometer tanto o funcional quanto a estética da zona bucal.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

Leave a comment