Saúde Bucal

Pericoronarite se trata de uma das complicações comuns vindas do nascimento do siso. É a inflamação da gengiva ao redor do siso, inicialmente não acompanhada de infecção, que pode causar dores, inchaço e halitose.

A pericoronarite pode atingir outros componentes da dentição, no entanto, é mais comum nos terceiros molares.

Saiba mais sobre a pericoronarite e quais as suas particularidades neste artigo. Mas antes explicaremos o que é pericoronarite.

O que é Pericoronarite?

A pericoronarite, como dito, se trata de uma condição de gengiva inflamada que em que o dente se encontra parcialmente coberto. Essa complicação é advinda do acúmulo de restos de alimentos na região, que normalmente é de difícil acesso para a escova de dente.

Logo, é pela deficiência na higienização, e em uma dieta, muitas vezes baseada em alimentos ricos em gordura e açúcar, que essa área se torna propícia para a proliferação de bactérias e assim, a inflamação e infecção do tecido.

tratamento para Pericoronarite

Qual o tratamento para Pericoronarite?

O tratamento para pericoronarite deve ser feito após a avaliação e o diagnóstico do dentista. A medicação por anti-inflamatórios e analgésicos pode ser prescrita para amenizar a dor, além de que na ausência de infecção, a retirada do excesso da gengiva ou a extração do siso podem ser a solução.

Caso a infecção continue com o passar do tempo, ou caso seus sintomas apareçam em intervalos, não hesite em procurar o seu dentista o quanto antes. Além da possível remoção do siso, o dentista também pode encaminhar o paciente para a remoção do capuz pericoronário, ajudando a prevenir a infecção na área.

Como tirar gengiva de cima do dente?

A extração do siso pode ocorrer quando os sinais de inflamação e infecção desaparecem, tal como a abordagem pela gengivectomia, que se baseia na remoção do excesso de gengiva. Ao optar pela cirurgia de gengiva, o dentista visa a saída mais fácil do dente.

A gengivectomia é comumente chamada de ulectomia quando relacionada a sua abordagem de retirada do capuz pericoronário que sobrepõe a estrutura dentária.

Por mais que seu nome não seja tão familiar, a pericoronarite é um problema comum e deve ser acompanhado por um dentista. É importante levar em conta que o tratamento de pericoronarite dura apenas alguns dias, mas quando não há o tratamento adequado, o quadro pode resultar em uma infecção ainda mais grave.

Como desinflamar o siso?

Em caso de pericoronarite temporária, ela pode perdurar de três a quatro dias durante o nascimento do siso. No entanto, alguns cuidados com a higiene podem ser tomados para amenizar os sintomas e controlar a inflamação:

  • Escove os dentes ao menos duas vezes ao dia;
  • Use as boas técnicas de escovação;
  • Otimize a sua escovação noturna;
  • Use o fio dental e o enxaguante bucal diariamente;
  • Opte por um antisséptico bucal à base de clorexidina e siga as orientações de seu dentista;
  • Bocheche o enxaguante bucal por pelo menos 30 segundos para ter efeito.

Uma vez seguidos os cuidados com a higienização bucal se controla a ação de bactérias na boca, controlando e até impedindo que esse tipo de complicações surjam.

Qual o remédio indicado para Pericoronarite?

remédio Pericoronarite

Como dito, para amenizar a dor sentida pela inflamação do siso, o uso de medicamentos pode ser negociado com o seu dentista. O uso de analgésicos e anti-inflamatórios pode ser prescrito pelo seu profissional diante de dores leves e intensas. Entre os possíveis remédios estão o Paracetamol e o Ibuprofeno.

Ademais, em caso de infecção, o dentista pode recomendar o uso de antibióticos como a Amoxicilina.

Tratamento caseiro para Pericoronarite

Assim como demais problemas bucais, a pericoronarite pode ter seus sintomas amenizados por receitas caseiras caseiras. No entanto, deve-se levar em conta que a abordagem por essas receitas não substituem a orientação de seu dentista. Não se acomode a elas e recorra ao consultório odontológico o quanto antes para receber o tratamento devido.

Entre as abordagens caseiras possíveis, podem ser realizadas compressas de água gelada, sendo a aplicação indicada de cerca de 15 minutos. Ademais, fazer um bochecho de água morna com sal regularmente pode ajudar na eliminação dos agentes por trás da infecção, favorecendo o processo de cicatrização.

No entanto, contate o seu dentista antes de iniciar alguns desses hábitos sob o risco do quadro clínico agravar.

Pericoronarite pode matar?

A pericoronarite, assim como qualquer outra inflamação, sem o tratamento ideal, pode se espalhar pelo organismo e até mesmo atingir o cérebro. É diante desses casos que a situação pode chegar ao ponto de ser intratável e levar o paciente ao óbito.

Logo, subestimar pequenos sinais de inflamação podem ser prejudiciais ao ponto de ter essa consequência, até mesmo um dente rachado pode permitir que as bactérias cheguem na polpa do dente.

Uma vez que o quadro chega ao ponto em que a infecção já tomou grande proporção e as dores intensas atingem o local, é sinal de que possivelmente a situação já é grave. Nessa situação, é preciso que o paciente se submeta a uma indicação de um internamento para tratamento intensivo.

Ademais, casos de abcesso dental podem levar a Endocardite bacteriana, em que as bactérias da infecção chegam aos vasos sanguíneos e conseguem atingir órgãos vitais, como no caso, o coração. O resultado é o inchaço da via aérea, e novamente, sem o tratamento pode levar o paciente a um quadro de alta gravidade.

Contudo, para que isso não ocorra, manter as visitas ao consultório sempre regulares, assim como os cuidados adequados à higiene bucal fazem parte de sua ação preventiva. Em meio a uma dessas visitas, essas fissuras ou rachaduras podem ser notadas pelo dentista e tratadas antes do desenvolvimento da infecção.

Quais os sintomas da pericoronarite do siso?

Os sintomas da pericoronarite, uma vez que essa complicação possui relação direta com o nascimento do siso, são percebidos na faixa etária dos 17 e 30 anos. Isso tendo em vista o seu nascimento e o desconforto que é capaz de proporcionar.

sintomas da pericoronarite do siso

Entre os sintomas que podem ser percebidos pela pericoronarite estão:

  • Hálito;
  • Gosto ruim na boca;
  • Edema (inchaço);
  • Sangramento do tecido gengival;
  • Dor leve no local, podendo atingir a cabeça ou ouvido;
  • Debilidade da mastigação ou engolir;
  • Aumento dos gânglios do pescoço;
  • Febre baixa;
  • Mal-estar.

Ademais, a alveolite também pode sinalizar a pericoronarite. Ela, por sua vez, corresponde à infecção e inflamação que atinge a parte interior do osso em que o dente é inserido.

Por fim, seu diagnóstico é feito pelo odontologista em que se fará necessário a análise do estado da gengiva, a posição da arcada dentária e a posição em que o siso está crescendo. Para isso, o dentista irá requerer exames de imagem e após a avaliação, selecionar a abordagem ideal para o caso.

Visitas regulares ao dentista

É somente pelas visitas periódicas ao consultório do dentista que problemas como esse podem ser identificados em sua fase inicial e tratados o quanto antes. É pela avaliação e pela detecção da causa e do problema que o tratamento é feito de forma correta.

Logo, é mantendo as visitas regulares ao odontologista, assim como uma higiene bucal adequada, que se mantém uma zona bucal saudável e um sorriso ainda mais bonito.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário