Prótese dentária

A PPR flex (prótese parcial removível flexível), é uma prótese feita com o objetivo de oferecer mais opções para pessoas que perderam alguns dentes.

Diferentemente da ponte móvel convencional, essa possui o diferencial de ser flexível, e isso garante que ela possua algumas características distintas.

Confira mais a respeito dessa prótese no texto abaixo:

O que é PPR flex?

A PPR flex, também conhecida como ponte móvel flexível, é um dispositivo proteico que foi feito com o objetivo de proporcionar diferentes modelos para a prótese parcial removível.

A PPR convencional é conhecida pela sua fixação feita por grampos metálicos, que algumas vezes acaba sendo um incômodo para algumas pessoas por conta de sua aparência, que acaba causando um impacto estético algumas vezes.

Logo, a PPR flex surgiu como maneira de cobrir alguns dos pontos negativos da ponte móvel rígida. A característica mais perceptível é o fato de apresentar uma cor mais próxima a cor da gengiva e dos dentes, de modo que garanta uma estética mais agradável.

Além disso, ela é fixada por meio de grampos transparentes, o que garante que não haja nenhuma parte metálica aparente. Como o próprio nome sugere, ela é uma prótese flexível, o que significa que ela proporciona um conforto maior durante a fase de adaptação.

Sendo assim, a PPR flex pode ser definida como uma prótese feita com o propósito de substituir alguns dentes faltosos de modo que proporcione um conforto maior, seja visualmente mais agradável e sirva como uma alternativa estética mais acessível que as próteses de porcelana.

Características da PPR Flex

Sendo a característica visual uma das maiores vantagens dela sobre a rígida é o fato de que além de possuírem grampos esteticamente mais agradáveis por serem transparentes.

Normalmente a PPR Flex é feita de silicone, o que garante que ela também tenha uma cor mais próxima da gengiva e dos dentes que a prótese.

Esse material também garante que a prótese não cause mau hálito, devido ao fato do material não pegar cheiro.

O fato de não possuir nenhuma parte metálica garante que este seja um modelo mais confortável e agradável aos olhos.

Outras características importantes são a velocidade de fabricação e o fato dela não exigir o desgaste de nenhum dente.

Além disso, o fato de não possuir partes metálicas garante que o paciente não tenha nenhuma reação alérgica ou de rejeição devido ao metal presente na prótese convencional.

A facilidade da remoção promovida pela sua flexibilidade garante mais facilidade na hora de realizar a higienização tanto da prótese quanto da área de sustentação.

Sua flexibilidade também garante que o usuário tenha um período de adaptação mais tranquilo devido ao fato dela garantir que a prótese dentária não machuque seu usuário, porém, ao mesmo tempo em que ela garante um período de adaptação mais confortável, também garante um tempo de adaptação mais demorado.

É importante lembrar que ela também possui uma durabilidade menor que a prótese parcial comum, já que é recomendado sua troca num período entre 2 e 3 anos.

Porém, apesar de todas essas vantagens, a PPR flex também possui algumas desvantagens como:

  • Possui uma durabilidade menor que a PPR convencional;
  • Tem uma resistência menor a quedas e impactos;
  • Sua flexibilidade promove menos estabilidade e conforto durante a mastigação;
  • Apresenta uma dificuldade maior na adaptação da prótese inferior.

Além disso, apesar de ela poder ser utilizada como um modelo provisório de prótese, normalmente essa opção não é viável, visto que a prótese será substituída em pouco tempo.

PPR flex superior

PPR flex superior

A PPR flex superior é o modelo de ponte móvel flexível feita para ser utilizada para substituir os dentes superiores de modo que parte dela fique posicionada no palato e seja uma alternativa mais confortável que as próteses rígidas.

As vantagens no uso da prótese parcial flexível são:

  • Melhoria estética em relação às próteses rígidas, devido a cor do material e dos grampos serem feitos de um material transparente no lugar no metal;
  • Evita a necessidade de desgastar os dentes que ficarão em contato com a prótese;
  • É um material mais resistente contra manchas e absorção de cheiros.

Além disso, o fato de a PPR flex ser feita de um material flexível garante que ela não machuque seu tecido de suporte, diferentemente da convencional.

Ademais, esse tipo de prótese não costuma ser indicada quando há muitos dentes faltosos na arcada do paciente, desse modo, ele deve ter no mínimo alguns dentes para que sejam instalados os grampos de fixação da prótese.

Fora os benefícios citados acima, ela também garante os mesmos benefícios das outras próteses, que são o retorno da autoestima, proteção do periodonto e melhoria na mastigação e na fala.

PPR flex inferior

Não é novidade que as próteses inferiores sempre apresentaram problemas na adaptação. Isso acontece devido ao posicionamento da língua, que muitas vezes pode acabar interferindo durante o processo de adaptação.

Além disso, em relação a PPR flex inferior, a flexibilidade é vista negativamente, visto que ela tende a tornar ainda mais difícil o processo de adaptação, além de não promover estabilidade durante a mastigação devido a não ser firme.

Logo, conclui-se que a PPR flex não é indicada para reposição de dentes da arcada inferior, já que a falta de rigidez pode acabar trazendo mais problemas que utilizando outras próteses rígidas.

Cuidados com a PPR flex?

As próteses são objetos muito delicados e por isso necessitam de alguns cuidados especiais para garantir que elas tenham uma durabilidade maior.

Apesar de possuírem um desgaste natural, abaixo estão listados alguns cuidados que podem ser tomados para garantir a maior durabilidade da prótese:

  • Durante o manuseio da prótese, caso necessite apoiá-la sobre algum lugar, esse lugar deve ser forrado com uma toalha ou ser uma vasilha com água;
  • Quando não estiver utilizando sua PPR flex, é importante mantê-la mergulhada em água, para que ela não resseque e acabe sendo danificada;
  • Ela deve ser limpada diariamente, e essa limpeza deve ser realizada com uma escova de dentes sem creme dental. Além disso, nunca utilize água quente na prótese;
  • Caso perceba que exista alguma avaria em sua prótese, procure um dentista assim que possível, para que ele possa realizar a devida manutenção.

Quando a PPR flex não é indicada

Quando a PPR flex não é indicada?

A prótese flexível não é indicada quando há a ausência de muitos dentes, pois nesses casos ela pode acabar comprometendo as funções desempenhadas pelos dentes.

Da mesma forma, por mais que a PPR flex apresente uma boa aderência, ela não consegue garantir a mesma estabilidade que a versão rígida.

Também é importante lembrar que o uso da prótese deve ser recomendado por um dentista, pois só ele é capaz de analisar se o paciente apresenta os requisitos para utilizá-la.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista são essenciais para que a saúde bucal seja mantida, evitando problemas bucais e os detectando no início.

É pelas visitas regulares ao consultório odontológico que o dentista consegue avaliar a situação da zona bucal do paciente e encaminhá-lo para o melhor tratamento e a adoção de bons hábitos.

Tratamentos regulares como a profilaxia (limpeza profissional) também devem estar em dia para que os benefícios desses cuidados sejam percebidos.

O indicado é que as idas ao consultório sejam feitas ao menos 2 vezes ao ano – de 6 em 6 meses.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

Deixe seu comentário