Prótese dentária

A prótese provisória é uma das principais formas de tratamento da perda dentária. Como o próprio nome indica, se trata de uma solução temporária e que geralmente realiza a recuperação estética e funcional do sorriso para após haver a reposição definitiva.

Veja aqui tudo o que você precisa saber sobre a prótese provisória, como funciona o tratamento, quais são as suas indicações e quanto custa.

O que é a prótese provisória?

A prótese provisória, assim como demais modelos de prótese dentária, é uma das soluções para quem sofreu com a perda de um ou mais dentes, seja devido a traumas ou a evolução de problemas na saúde bucal. Contudo, a principal indicação para o uso da prótese provisória está na necessidade de extração dos dentes.

Por meio do uso da prótese provisória o paciente é capaz de se beneficiar com a recuperação não só estética do sorriso, mas também funcional, trazendo melhoras a fala, mastigação e até mesmo respiração. Isso com a praticidade do momento, dada ao fato dela ser removível.

Diante da necessidade de extração de dentes, por meio da prótese provisória é possível que haja a reposição imediata no consultório, e assim, o paciente é capaz de ter acesso às vantagens enquanto há a confecção de sua prótese definitiva, podendo ela ser parcial ou não, tal como a temporária.

Normalmente, o paciente fica com a prótese provisória de 3 a 6 meses, que é o tempo necessário para que haja a remodelação óssea do local e a cicatrização dos tecidos moles. Depois deste período, é possível que haja a confecção da prótese total definitiva e assim, a conclusão do procedimento que requer cuidados cotidianos do paciente.

que material a prótese dentária provisória pode ser confeccionada

De que material a prótese dentária provisória pode ser confeccionada?

Assim como as permanentes, a prótese provisória pode ser confeccionada com vários tipos de materiais, buscando promover a boa experiência do paciente.

Entre os materiais possíveis, a resina acrílica (PMMA – plástico reforçado) é um dos materiais mais resistentes. Contudo, as próteses em resina pura não são indicadas em casos em que há a profissionalização de longo prazo ou diante de pacientes que não estão prontos para fazer um investimento em uma restauração monolítica de zircônia.

É comum que, graças às inovações da tecnologia CAD/ CAM odontológica 3D, que as próteses provisórias sejam fabricadas por meio de técnicas de Odontologia Digital.

Dessa forma, mesmo que seja de uso temporário, o aparelho provisório fixo proporciona uma boa estética e funcional.

Quando fabricada a partir da fresagem, a prótese provisória com somente um bloco do material, sendo a prótese moldada pelo computador, resultando em uma estética satisfatória, em uma maior resistência a desgastes, fraturas e manchas e ainda em uma boa durabilidade.

Quando os dentes provisórios são impressos em 3D, a confecção é feita por prototipagem rápida e por meio de resina líquida polimerizada por coordenadas 3D. Quando fabricada digitalmente, o tratamento pode ser beneficiado pela melhor precisão e compromisso quanto à aparência natural do sorriso.

Qual são as funções e indicações dos dentes provisórios?

A prótese dentária provisória, assim como demais modelos, possuem as suas funções e indicações características. 

Veja aqui quais são as suas principais funções:

  • Análise e correção da mordida;
  • Verificação da forma, coloração e do tamanho do dente antes da confecção definitiva;
  • Verificação dos componentes protéticos e sua funcionalidade;
  • Ajuda a cicatrização gengival em busca do formato ideal;
  • Prevenção de cirurgias adicionais, tal como o enxerto gengival ou ósseo.

Dessa forma, é pela prótese dentária provisória que o paciente conseguirá prevenir e corrigir a tempo problemas futuros que podem estar relacionados com a prótese definitiva. É dessa forma, que o final do tratamento será muito mais satisfatório e agradável ao paciente.

Quanto às indicações da prótese provisória pode-se citar:

  • Planejamento da reconstrução definitiva da mordida;
  • Restituição da fala e da mastigação;
  • Proteção dos dentes que futuramente serão preparados para uma restauração final;
  • Cobertura da dentina exposta – evitando a sensibilidade dentária, o acúmulo de placa bacteriana, cáries e problemas de polpa;
  • Impedimento de movimentos dentários indesejados;
  • Manutenção da saúde bucal e dos contornos da gengiva.

Assim sendo, além de atuar como teste e servir como exemplo para o caso, a prótese é capaz de solucionar problemas funcionais ou de mordida dentro de seu meio tempo de uso. Portanto, o paciente é capaz de economizar dinheiro e tempo, caso a prótese definitiva não saia do jeito almejado, evitando ajustes e remakes.

É importante levar em consideração que o uso da prótese provisória só não estará entre as fases do tratamento em casos em que podem ser solucionados em um só dia (Day Clinic).

O paciente irá precisar de um prótese provisória em casos de tratamento com:

  • Coroa de porcelana zircônia;
  • Coroa de zircônia pura;
  • Coroa de porcelana metalocerâmica;
  • Coroa sobre implante;
  • Prótese fixa para implante dentário;
  • Coroa de emax;
  • Implante completo da arcada;
  • Carga imediata em implantes;
  • Lentes de contato dentais.

Quais são os riscos de não ser feito o tratamento?

riscos de não ser feito o tratamento

Além de suas funções e indicações, é importante também considerar quais são os riscos de se abster ao tratamento. Riscos que podem comprometer não só a estética, mas também a saúde bucal, e assim a qualidade de vida.

  • Problemas de mastigação;
  • Anomalias da mordida;
  • Problemas digestivos;
  • Disfunção da ATM (Articulação Têmporo Mandibular);
  • Problemas na fala e fonação;
  • Insatisfação com a aparência e perda da autoestima.

Com isso, a prótese provisória se mostra tão importante quanto a definitiva para o processo de reabilitação do sorriso.

Quais são os principais tipos de prótese provisória? 

Considerando a necessidade de extração de dentes, o uso de uma prótese dentária provisória é essencial para o tratamento, havendo uma série de tipos, buscando sanar as particularidades do paciente. 

Entre os modelos de prótese provisória estão:

Prótese parcial metálica

Prótese parcial metálica

A prótese parcial metálica é um dos modelos mais comuns, sendo confeccionado com uma base metálica com grampos que se conectam aos dentes naturais ainda presentes na arcada dentária. 

O seu encaixe pode ser substituído por um grampo estético feito na cor da gengiva e dos dentes, satisfazendo a estética e a prótese imperceptível.

Prótese parcial removível com encaixe de acrílico

Prótese parcial removível com encaixe de acrílico

 

É um tipo de PPR (Prótese Parcial Removível) mais em conta considerando algumas desvantagens. Os grampos de acrílico proporcionam um encaixe menos preciso do que o modelo metálico. 

Esse modelo também tende a ter um maior volume, o que pode não ser tão satisfatório quanto a aparência. Tende a ser indicada para pacientes com doenças periodontais progressivas, que são suscetíveis a perda de dente e a ajustes constantes da prótese.

Prótese parcial flexível (PPR Flex)

Prótese parcial flexível

A PPR Flex pode ser confeccionada em poliamida ou silicone. Uma vez que é injetável, não requer grampos ou metais para a fixação na arcada dentária, o modelo acaba por promover um maior conforto ao paciente durante o seu uso.

Ao contrário da de encaixe acrílico, as particularidades de PPR acabam por fazer com que o preço do acessório aumente, fazendo com que ela acabe sendo a PPR mais cara. Contudo, ela também possui algumas desvantagens, tais como a tendência a pigmentação, principalmente em pacientes com problemas na gengiva, devida a má higiene bucal.

Prótese total imediata

Prótese total imediata

A prótese total imediata é a indicação para os pacientes que deverão passar pela extração de todos os dentes do arco dental, seja por processos cirúrgicos ou por procedimentos graduais. Mesmo que o dentista priorize por preservar a dentição natural do paciente, diante de uma doença periodontal muito evoluída, isso não é possível.

Após feitas as extrações, é iniciada a moldagem da prótese, que logo após finalizada, já pode ser usada pelo paciente, de forma imediata, assim como retratado no nome. Assim sendo, o paciente faz o uso da prótese no tempo necessário para a remodelagem óssea para o implante.

Coroa provisória

Coroa provisória

Por sua vez, a coroa provisória é confeccionada por um material que imita as propriedades de um dente comum, sendo assim, utilizada com frequência. Pode ser feita de resina ou porcelana, sendo a de resina a mais comum.

A sua fixação é feita por meio da cimentação ou parafusos, devendo receber os mesmos cuidados do que os dentes naturais.

PPR de resina

PPR de resina

Também chamada de meia dentadura, é feita completamente de resina e não possui nenhuma estrutura de aço. Por causa disso, tende a ter uma aparência ainda mais similar à gengiva e aos dentes naturais.

Contudo, vale ter em vista de que se trata de um modelo de uso temporário, por ser bastante flexível.

Quanto às suas desvantagens, pode-se citar o risco de rachaduras e quebras, o que resulta em doenças bucais.

Por fim, vale ressaltar que a escolha da prótese provisória será feita pela percepção do dentista, que irá considerar as particularidades do caso, as características de cada material, além do custo-benefício de acordo com as condições especificadas pelo paciente.

Quais são os cuidados para com os dentes provisórios?

Assim como os demais procedimentos odontológicos, os dentes provisórios também devem ser cuidados para evitar danos e até mesmo condições patológicas.

Higiene bucal adequada

A boa higienização da zona bucal, tal como da prótese, é essencial para que haja a manutenção da saúde bucal, prevenindo o acúmulo de placa bacteriana, e assim de demais problemas como tártaro, cáries, e inflamações e infecções na gengiva (gengiva e periodontite).

Logo, a limpeza da prótese deve ser feita a cada escovação, com a sua remoção e limpeza com uma escova separada de cerdas macias. A passagem de fio dental também deve ser feita diariamente, tal como o bochecho com antisséptico bucal. 

Mudança na alimentação

Alguns ajustes na dieta podem ser orientados pelo profissional, principalmente nos primeiros momentos de uso, devido a fase de adaptação.

Dessa forma, o recomendado é que se opte por alimentos leves e com mastigação simplificada. Com o passar do tempo do tratamento, a alimentação pode voltar ao normal, evitando-se alimentos duros, crocantes ou grudentos.

Atenção em meio ao manuseio

É muito importante se ter cuidado ao manusear a prótese, evitando com que ela caia, quebre ou acabe por sofrer alterações anatômicas, fazendo com que o seu encaixe novamente na boca não seja comprometido.

O dentista também deve recomendar que a prótese seja removida para o sono noturno, evitando ferir a boca e evitar a proliferação de bactérias.

cuidados para com os dentes provisórios

Visitas regulares ao dentista

A todo o momento se deve ter em mente de que a prótese provisória deve ser removida para a continuidade do tratamento pelo dentista.

Logo, para que haja o acompanhamento devido e assim o planejamento de futuras correções, as visitas ao consultório odontológico devem ser periódicas. Além disso, é por meio dessa regularidade que o profissional realiza as observações e assim, é possível serem feitas as prevenções necessárias.

Vale ressaltar que é assim que o profissional também pode passar demais recomendações para o processo, tais como o uso de analgésico leve e anti-inflamatório em casos de sensibilidade no tecido gengival. Após a colocação dos temporários, o paciente é orientado a não ingerir nenhuma bebida quente por ao menos 1 hora.

Quanto custa uma prótese provisória?

O preço da prótese provisória é bastante variável, alternando quanto a localização, a clínica odontológica e o profissional escolhido.

A prótese provisória possui seu preço entre R$ 600 (seiscentos reais) e R$ 1.300 (mil e trezentos reais). 

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário