Prótese dentária

Afinal, quanto custa uma prótese dentária? Essa é uma das principais dúvidas em torno desse tratamento. Contudo, buscando uma melhor experiência em todos os casos, existem vários tipos de prótese dentária com diferentes valores de mercado.

Conheça aqui quais são os principais modelos, seus benefícios e quanto custa uma prótese dentária:

O que é prótese dentária?

O procedimento de prótese dentária é a indicação feita para a perda dentária. As próteses dentárias se tratam de dentes artificiais que realizam a substituição dos dentes naturais afetados, seja por traumas, cáries profundas ou doenças periodontais.

 É normal que com o passar do tempo, as raízes dos dentes sejam enfraquecidas, fazendo com que o tratamento seja comum na terceira idade.

Mesmo que em primeiro momento pareça ter fins apenas estéticos, a reposição do dente também é funcional, melhorando consideravelmente a mastigação, deglutição, respiração e qualidade de vida.

A reposição na arcada dentária pela prótese dentária pode ser de um ou mais dentes, podendo ela ser móvel ou fixa, parcial ou total. O tipo ideal de prótese vai depender das particularidades e do grau do problema.

Quais são os tipos de prótese dentária?

Como dito, existem vários tipos de prótese dentária, e cada indicação irá variar de acordo com o estado clínico do paciente e da percepção do dentista.

Veja aqui quais são os principais tipos de prótese dentária do mercado:

 

tipos de prótese dentária

Prótese total

A prótese total é a indicação para quando a reposição da arcada dentária é generalizada, seja no arco superior ou inferior, ou até mesmo em ambos.

Geralmente a prótese é confeccionada em acrílico e é removível, sendo conhecida popularmente como dentadura. É a abordagem mais indicada para a perda total devido ao avançar da idade, ajudando na melhora da mastigação e respiração.

A prótese total removível possibilita, além de uma boa fixação, uma higienização facilitada, e pode ser encontrada em 3 subtipos diferentes: Convencional (quando o paciente não possui nenhum dente), overdenture (que substitui no mínimo 2 dentes) e protocolo (no mínimo quatro implantes).

Prótese parcial

A prótese parcial é a opção para casos em que a perda dentária não afeta todos os dentes. A prótese parcial pode ser fixa ou removível, tendo como objetivo fazer a substituição de elementos dentários mantendo os dentes que ainda estão saudáveis.

A prótese parcial é a melhor opção para casos em que não é possível ser feito um implante, em situações em que a gengiva não está em boas condições. Contudo, ainda é capaz de trazer benefícios, tanto estéticos, quanto funcionais.

Prótese fixa

A prótese fixa é o modelo de prótese capaz de oferecer uma maior segurança de fixação e assim na realização das funções do sorriso.

Contudo, com o passar do tempo e com o avanço da tecnologia no ramo odontológico, a prótese fixa passou a perder lugar para a prótese removível, uma vez que por ser presa, dificulta a higiene bucal.

As próteses fixas podem ser coladas sobre os dentes ou sobre implantes, isso dependendo das condições da saúde bucal do paciente. Podem ser feitas em resina ou porcelana, possuindo um melhor impacto estético no último.

Prótese sobre implantes Implantes

Esse tipo de prótese requer que haja a colocação de implantes dentários para a sua fixação, que por sua vez, são pinos de titânio utilizados para substituir as raízes dentárias.

Os implantes são colocados diretamente sobre o osso maxilar, seja maxila ou mandíbula, atuando como suporte para a colocação das próteses, que podem ser parafusadas ou fixadas por encaixe sobre eles.

São a indicação em casos em que a prótese parcial não é capaz de atender as necessidades da zona bucal do paciente. Contudo, a abordagem por implantes nem sempre é a melhor alternativa, cabendo ao dentista indicar a melhor abordagem.

Quais são os cuidados com as próteses dentárias?

Independente do tipo de prótese dentária escolhida, é importante considerar alguns cuidados para que haja uma boa experiência e a boa durabilidade do acessório.

É importante que a higiene bucal seja feita sempre em dia, uma vez que o acessório tende a reter resíduos por sua extensão. Uma vez fixada, a higienização da prótese deve manter os cuidados feitos nos dentes naturais, contando com a escovação correta, com a passagem de fio dental e o bochecho com enxaguante bucal sem álcool.

No caso da prótese dentária removível, é ideal que a higiene seja feita tanto na arcada dentária quanto no acessório após a sua remoção da boca. O ideal é que se deixe a prótese de molho em um recipiente com água filtrada e uma solução de limpeza. Deve-se ter cuidado com o seu manuseio para evitar quedas e rachaduras da peça.

Quanto à alimentação, o ideal é evitar alimentos muito duros e crocantes, já que tendem a comprometer a prótese. Além disso, alimentos muito condimentados e ácidos podem manchá-la com o tempo.

Por fim, entre as demais indicações está o uso de protetor bucal para a realização de atividades físicas, protegendo a prótese de choques.

Afinal, quanto custa uma prótese dentária?

quanto custa uma prótese dentária

O valor da prótese dentária vai depender do modelo e do material escolhido. Além disso, o preço total do procedimento pode variar de acordo com a necessidade de outro tipo de tratamento prévio, como o enxerto ósseo.

A prótese dentária sobre implantes costuma a ter um valor aquisitivo maior, já que antes da colocação da prótese é necessário que haja a colocação dos implantes.

Em média, uma prótese móvel custa por volta de R$ 600 (seiscentos reais) e R$ 1.300 (mil e trezentos reais). Já um modelo fixo costuma ir de R$ 1.300 (mil e trezentos reais) a R$ 1.600 (mil e seiscentos reais).

É comum que o tratamento com a prótese dentária removível seja feito antecipadamente ao com a prótese fixa, o que interfere ainda mais no custo do procedimento.

Contudo, é importante considerar a percepção do dentista para que a escolha da prótese não influencie em desapontamentos futuros.

Visitas regulares ao dentista

É importante que para a seleção do melhor tipo de prótese dentária para você, as visitas ao dentista ocorram de forma periódica.

É pelas visitas regulares ao consultório odontológico que o dentista irá avaliar o seu quadro clínico e considerar as suas necessidades e particularidades para selecionar o tratamento ideal.

Por fim, a periodicidade das idas ao dentista são essenciais para a ação preventiva a problemas bucais e assim a perda dentária, evitando complicações futuras e surpresas desagradáveis.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Veja aqui qual o plano odontológico DentalVidas mais combina com você!

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário