Saúde Bucal

O dente é uma estrutura composta pela coroa e pela raiz de dente, de modo que a coroa é a parte visível, que fica acima do periodonto e a raiz fica abaixo.

Ela possui diferentes camadas que também estão presentes na coroa do dente, porém apesar de serem constituídos pelos mesmos tecidos possuem funções diferentes.

Sendo assim, conheça mais a respeito da raiz de dente no post a seguir:

Como é a raiz do dente?

A primeira coisa a saber é que o dente é dividido em duas partes principais que são a coroa e a raiz. A coroa é a parte que fica visível no dente, ou seja, a parte que fica acima do periodonto.

Diferentemente da coroa, a raiz do dente é a parte que fica abaixo do nível da gengiva, ou seja, fica dentro do periodonto. Ela é importante pois trabalha como um suporte para o dente, de modo que ele fique preso ao periodonto.

Além disso, existem diferentes tipos de raízes, em que cada tipo de dente possui um número diferente de raízes. Dessa maneira, normalmente os dentes da frente e os caninos possuem apenas um, enquanto os molares e pré molares possuem de três a quatro raízes.

Por mais que ela seja uma estrutura que fica escondida sob a gengiva, ela é a maior parte do dente, sendo mais de 60% da estrutura do dente.

Para que serve a raiz do dente?

Para que serve a raiz do dente

A raiz do dente é uma estrutura que assim como a coroa, possui camadas que a compõem e sua constituição é praticamente toda composta pela dentina, e pela polpa.

Além disso, a função da raiz do dente é atuar como se fosse a raiz de uma planta, ou seja, sua função é sustentar o dente e mantê-lo vivo.

De modo que além da fixação, ela também é responsável por nutrir os dentes, visto que os vasos sanguíneos que chegam ao seu interior, passam por ela.

Portanto, a raiz de dente é responsável tanto pela sustentação quanto por ser o canal por onde passam os vasos sanguíneos que são responsáveis por nutrir o dente. Desse modo, problemas relacionados a ela costumam comprometer toda a estrutura do dente.

Como extrair a raiz de um dente quebrado?

Quando vamos realizar uma extração de dente, ele é removido por completo de modo que não sobre nenhuma parte dele. Porém, algumas vezes acontece de o dente quebrar e sobrar apenas sua raiz.

Nessa situação, não é possível extrair o dente de maneira convencional, visto que sua raiz se encontra abaixo da linha da gengiva. Deste modo, não há nenhuma parte externa que possibilite sua extração convencional.

Desse modo, é necessário realizar uma extração por meio de um procedimento cirúrgico, que é realizado por um cirurgião-dentista.

Essa cirurgia é um procedimento feito sob o efeito de anestesia para que o paciente não sinta dor, se caso ao iniciar o processo você sentir algum tipo de dor avise o dentista.

Nela, o dentista realiza uma incisão para expor a raiz do dente que sobrou. No caso de a raiz ter um tamanho um pouco maior, pode ser necessário dividi-la para facilitar na hora de removê-la.

O que acontece se não tirar a raiz do dente?

Se acontecer de ao realizar algum procedimento de extração dentária e acabar ficando um resquício da raiz de dente para trás, suas consequências dependem de qual arcada e o tamanho do resíduo.

Quando a raiz residual se encontra na arcada inferior e o fragmento restante da raiz possui o tamanho menor que 4mm, na maioria das vezes não há complicações. Pois normalmente ela é retida pelo osso do periodonto.

Se o pedaço que restou da raiz se localizar na arcada superior, existe a possibilidade de ele descer para o meio do tecido gengival, o que pode causar dores e algumas vezes o fragmento pode apontar para fora da gengiva.

Caso a lasca de raiz residual for maior que 4mm, pode causar dores ao paciente e ela acabar saindo para fora da gengiva. Nesse caso é necessário realizar outra cirurgia para removê-la.

O que pode afetar a raiz de dente

O que pode afetar a raiz de dente?

Existem alguns possíveis problemas que podem afetar a raiz de dente e causar complicações, sendo que os principais são:

  • Exposição radicular: normalmente é causada pela retração gengival, que é caracterizada pela redução do volume da gengiva, o que deixa a raiz exposta.

Esse problema pode causar dores devido a sensibilidade, além de deixar a raiz suscetível a agentes externos. Pode ser causado por periodontite, força excessiva na escovação ou ser predisposta geneticamente;

  • Cárie radicular: geralmente acontece juntamente com a retração gengival, que por expor a raiz do dente e a raiz não ter a camada externa de esmalte para sua proteção, a infiltração por cáries acontece com menos dificuldade;
  • Fraturas: usualmente, sua maior causa é devido a traumas e impactos na região da boca, que pode acabar atingindo o dente e fraturando sua raiz.

Sintomas de câncer na raiz do dente

O tratamento para o câncer, também conhecido como quimioterapia, é um procedimento bastante conhecido por seus efeitos colaterais que afetam toda a saúde do corpo.

Apesar de que normalmente não é muito falado, ele também afeta bastante a saúde bucal, desde os tecidos moles até as estruturas mais rígidas como os dentes.

As consequências desse tratamento na boca podem causar dor e dificultar tarefas como comer, falar e higienizar a boca.

Além disso, ele também pode causar:

  • Xerostomia;
  • Maior vulnerabilidade a infecções;
  • Modificação no paladar;
  • Ardor, inchaço e/ou descamação na língua;
  • No caso de crianças pode provocar atraso no nascimento e/ou má formação dentária.

Por isso, é de suma importância que haja o acompanhamento de um dentista durante todo o processo de quimioterapia. Portanto, é recomendado procurá-lo antes mesmo de iniciar o tratamento, pois ele será o responsável por evitar maiores complicações na boca.

Tratamento e prevenção

Assim como qualquer outro problema, é mais interessante prevenir e evitar do que procurar ajuda somente depois do acontecimento. Portanto, é extremamente recomendado o acompanhamento odontológico para evitar maiores problemas.

Caso venha a sofrer algum impacto forte na região da boca, é recomendado procurar um dentista para que ele possa analisar e realizar qualquer tratamento necessário para evitar futuras complicações.

Tratamento e prevenção

Visitas regulares ao dentista

Por meio das visitas regulares ao dentista é possível prevenir e tratar qualquer problema relacionado à raiz de dente.

E somente por meio das idas periódicas ao consultório odontológico que conseguimos ter acesso aos cuidados e a avaliação do dentista, identificando e tratando problemas como esse em sua fase inicial, além de ser feita a ação preventiva.

Percebendo sinal de inadequação na higienização e alimentação, o dentista faz indicações e orientações para o melhor desempenho das ações.

É por meio dessa frequência que procedimentos regulares podem ser feitos quando necessário, assim como a profilaxia (limpeza profissional), que deve ser feita de 6 em 6 meses.

O plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário