Especialidades

O separador de dente é a solução para quem sofre com dentes muito próximos. Esse problema não deve ser ignorado, já que muitas vezes compromete a higienização e assim a saúde bucal.

Conheça aqui o que é o separador de dente, como ele funciona, suas indicações e formas de aliviar a dor:

O que é o separador de dente?

Ter uma dentição alinhada é o sonho de muitas pessoas. No entanto, além de problemas como apinhamento dentário e má oclusão, existem complicações comuns e que também são capazes de trazer complicações à saúde bucal, como dentes muito juntos na arcada.

O separador dental, assim como o próprio nome indica, atua como uma forma de aumentar a distância entre um dente e outro, os separando gradualmente.

Mesmo que pelo nome não pareça algo muito popular, o separador de dente é bem mais comum do que imaginamos, podendo ser reconhecido como sendo os famosos elásticos entre os dentes.

Esses elásticos ou borrachinhas entre os dentes se trata então de uma simples abordagem de separação, não sendo algo muito invasivo nem uma intervenção complexa. Dessa forma, é um mecanismo amplamente usado pelos ortodontistas, sendo um preparatório para a colocação do aparelho ortodôntico.

Como funciona o separador de dente?

Como dito, o separador de dente é basicamente um anel de borracha que ao ser posicionado entre os dentes, amplia o espaçamento entre eles na arcada. 

Normalmente, são utilizados dois pedaços de fio dental juntos ao elástico, para que ao ortodontista passar o fio por entre os dentes, a borrachinha fique localizada entre os dentes. Logo após, há a amarração dos fios dentais que estão ligados à borrachinha, que é o que permite a movimentação e o distanciamento dos dentes.

Mesmo que se trate de uma metodologia simplificada, deve ser feita por um ortodontista, sem restrição.

Há à venda tipos de separador dental pela internet, no entanto, essa não deve ser uma opção, já que se posicionada de forma errada pode causar danos irreversíveis. Logo, tenha calma e recorra a um ortodontista de confiança para solucionar o seu problema com segurança.

Quando o separador de dente é indicado?

Diante da necessidade de se iniciar um tratamento ortodôntico por aparelho fixo, é necessário que haja espaço suficiente para que os bráquetes sejam colocados e não haja conflito durante a aplicação das peças do aparelho.

Na grande maioria das vezes, são os dentes localizados na parte de trás da arcada, seja a superior ou inferior, já que tendem a estar muito colados e precisam se afastar para o melhor ajustamento do aparelho fixo.

A indicação vale ainda mais para dentes que estejam começando a se sobrepor em relação ao outro. A ausência de distanciamento dos dentes é bem comum em crianças e jovens por causa do processo de formação natural dos dentes, podendo levar assim ao desalinhamento ou a uma desordem temporária. 

Contudo, o separador não é a única nem pode ser a melhor opção, ficando por conta da percepção do especialista. 

Dessa forma, seguindo o diagnóstico e a necessidade de correção do posicionamento da mordida, o ortodontista realiza um planejamento juntamente ao paciente. Por meio desse plano de ação, são levados em conta fatores como a gravidade do caso, disposição financeira e as prioridades do paciente. 

O plano de ação, por sua vez, irá assumir várias formas, devendo ser feito não só antes de se iniciar o procedimento, mas também durante o uso do aparelho, e depois de seus resultados.

Por fim, é nesse planejamento que está presente se haverá a necessidade do separador de dentes, e onde ele será posicionado.

O separador ortodôntico dói

O separador ortodôntico dói?

Após reconhecer o funcionamento do elástico separador, muitas pessoas se perguntam se há alguma dor durante o uso. 

Assim sendo, o uso do separador em si não gerará dor. Contudo, há sim a percepção de um certo desconforto e da pressão gerada pelos fios em meio ao início do processo.

Esse incômodo é normal, e pode ser amenizado seguindo algumas medidas e orientações dadas pelo dentista. 

Como aliviar a dor nesse meio tempo?

Em caso de dor intensa pela a movimentação dos dentes, o dentista deverá ser contatado. Desse modo, será feita a prescrição de um analgésico pelo dentista, não sendo indicada qualquer automedicação sob o risco de complicações como reações alérgicas.

Além da automedicação, outra contraindicação é o uso de certas receitas caseiras, uma vez que também podem proporcionar um efeito negativo se não for orientada pelo dentista.

A dor causada pelo separador de dente, na maioria das vezes está associada a mastigação de certos alimentos. O ortodontista pode assim indicar a ingestão de alimentos mais pastosos ou líquidos, ajudando o paciente a ter uma experiência mais tranquila. Além de evitar alimentos duros, evitar alimentos pegajosos também é uma das restrições, evitando que o elástico se locomova.

Mesmo diante de momentos de dor, a higiene bucal não deve ser ignorada, sendo importante para que a dor não seja acompanhada do aparecimento de outros problemas bucais. Não mova ou mexa nas borrachinhas, isso pode comprometer o processo de distanciamento.

O uso do separador de dente pode causar sensibilidade dentária, que pode durar de 2 a 3 dias. A sensibilidade na gengiva também pode ser um dos sintomas, vindo acompanhadas de lesões e sangramentos, também devendo o acompanhamento odontológico.

Quais são os benefícios do separador de dente?

Os benefícios estão ligados a sua eficiência. Isso considerando o fato da abordagem da borrachinha nos espaçamentos entre os dentes ser bem similar a dos braquetes na superfície frontal dos dentes.

No entanto, a borrachinha para o separador de dentes possui o diferencial de ser maior, não apresentando a variedade de cores como a utilizada no aparelho ortodôntico.

Na estrutura do aparelho, as borrachinhas atuam sustentando o fio metálico que circunda os dentes e juntam os bráquetes. Por conseguinte, o elástico de aparelho atua exercendo a força  necessária para a movimentação e o posicionamento ideal da dentição. 

Aqui, a estética é algo relevante e as borrachinhas possuem uma variedade de opções de cores, havendo até mesmo as opções transparentes para quem deseja um tratamento mais discreto.

Vale destacar que o tratamento ortodôntico por aparelho fixo nem sempre é a melhor opção, podendo o paciente não ser encaminhado para o uso dos elásticos. Cabe ao dentista especialista (ortodontista) encaminhar o paciente para a abordagem ideal ao seu problema, a moldando de acordo com suas preferências.

Entre as vantagens gerais da utilização do separador de dentes estão:

Promoção de saúde dental

Uma das principais complicações da falta de espaçamento dos dentes é a debilidade na hora da higienização, principalmente na hora de passar o fio dental. 

Com isso, o resultado da higiene bucal é comprometido, permitindo com que a má limpeza não seja a ponta de entrada de problemas como cáries e gengivite.

Melhora autoestima

Tendo em vista que o separador de dentes é capaz de beneficiar o alinhamento dos dentes e a mordida correta, há assim a promoção de harmonia e a melhor aparência do sorriso.

Com um sorriso mais bonito, a autoestima é renovada, tal como o relacionamento pessoal e os seus relacionamentos sociais.

Melhora autoestima

Quanto tempo é necessário para a separação dos dentes?

Após a indicação e a colocação do separador de dente deve-se ter noção que o resultado requer tempo e é gradual.

No entanto, o tempo necessário para que se tenha o afastamento suficiente é de apenas alguns dias, em uma média de 7 a 8. Mesmo sendo muito rápido, os cuidados apresentados pelo dentista não devem ser ignorados, permitindo o sucesso e a rapidez do tratamento.

Portanto, o período doloroso se reduz a apenas uma semana, valendo a pena pelos benefícios já destacados.

Como fazer a escovação com o separador dental?

É importante que a dor não seja desculpa para que a higienização não seja feita de forma eficiente. O indicado é que a limpeza seja feita com uma escova de dente de cerdas macias e finas para que todas as regiões sejam alcançadas.

A escovação deve ser feita com calma, evitando que as cerdas se enrolem e se repartam em meio aos fios dentais do elástico.

Além da escovação, a passagem do fio dental não deve ser pausada, fazendo a remoção de resíduos e placa dos espaçamentos entre os dentes sem borrachinhas. O paciente pode optar ainda por uma escova interdental, que possui cerdas cônicas ou cilíndricas, e é uma das principais indicações para quem irá passar pelo uso de um aparelho ortodôntico.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista são o primeiro passo para a percepção de problemas que envolvam o alinhamento dos dentes.

É por meio das visitas periódicas ao dentista que se é possível realizar o tratamento de problemas ortodônticos o quanto antes, evitando que tomem proporções mais graves.

Além disso, é pelas idas ao consultório odontológico que são feitos procedimentos periódicos como a limpeza profissional (profilaxia), prevenindo que a saúde bucal fique ainda mais desestabilizada. 

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários!

Deixe seu comentário