Prótese dentária

A odontologia é um dos principais setores a ser impactado pela tecnologia. Isso se reflete na variedade de procedimentos, assim como nos vários tipos de prótese dentária disponíveis no mercado.

Saiba aqui tudo o que você precisa saber sobre os tipos de prótese dentária e descubra qual a sua melhor escolha:

O que é prótese dentária?

A perda dentária é um dos processos mais complicados em relação a saúde bucal. A perda de um ou mais dentes afeta diretamente em nossa autoestima e em nossa qualidade de vida, comprometendo funções como fala e mastigação.

Na odontologia a solução para esse problema e a reabilitação do sorriso ocorre através da prótese dentária, um dispositivo protético que irá substituir os dentes faltosos da boca.

A prótese é formada por dentes artificiais que podem ser confeccionados em diferentes tipos de materiais, podendo assumir diferentes tipos, podendo ainda ser fixa ou móvel. A escolha irá depender da necessidade do paciente e da observação do dentista, que irá encaminhar o paciente a exames clínicos e de imagem.

Vale destacar que as indicações para cada modelo irão variar, uma vez que além das particularidades do caso, a escolha considera a possibilidade da técnica.

Quais os benefícios da prótese dentária?

Independente do tipo de prótese escolhido, os benefícios base para a saúde bucal são os mesmos. São eles:

  • Melhora da fala e fonética;
  • Eficiência na mastigação e deglutição;
  • Restauração da harmonia do sorriso;
  • Preenchimento e alinhamento do sorriso;
  • Melhora da autoestima e ganho de confiança;
  • Melhor qualidade de vida,
  • Evita a flacidez do rosto pela falta de dentes.

No entanto, cada modelo é capaz de proporcionar vantagens específicas, que estão ligadas as suas particularidades de colocação e uso. Preocupe-se em alinhar suas expectativas com o dentista antes de começar qualquer tratamento desse tipo.

Quais são os tipos de prótese dentária?

Como dito, são vários os tipos de prótese dentária existentes, que variam desde o material, mas também quanto a técnica aplicada. Cada uma busca melhorar a experiência de alguma forma. Conheça quais são os principais tipos:

Prótese fixa

Prótese fixa

A prótese fixa é o tipo recomendado para o preenchimento dos espaços com dentes faltosos isolados. Apresentam uma maior segurança e estabilidade e pode ser confeccionada por resina ou porcelana. 

Contudo, esse protótipo, mesmo sendo um dos mais populares, não está sendo tão indicado, já que possui uma higienização dificultada. Nesses casos, para evitar que a zona bucal se torne favorável a proliferação de bactérias, o dentista pode fazer a indicação da implantodontia, que possui um funcional e estética mais eficiente.

Por sua vez, as próteses fixas podem ser sobrepostas tanto aos dentes quanto aos implantes dentários, fazendo com que sua abordagem dependa da análise do cirurgião-dentista.

Prótese móvel

Prótese móvel

A prótese móvel é o modelo removível alternativo ao fixo, podendo ser total ou parcial. 

A total, geralmente é produzida em acrílico e tem como objetivo fazer a substituição de todos os dentes da arcada. Sua adesão é feita por tecidos moles e pela estrutura óssea subjacente. 

Contudo, sua firmeza pode ser dificultada diante a uma reabsorção quase total do osso alveolar, sendo o implante dentário a técnica mais indicada.

Quanto a parcial, sua estabilidade é feita com base no tecido gengival e nos dentes remanescentes, que são envoltos por sua estrutura metálica. 

Os grampos que compõem a prótese removível usam os dentes saudáveis como suporte enquanto os espaçamentos da arcada são preenchidos.

Prótese total

Prótese total

A prótese total, ou dentadura, é um dos principais modelos, já que soluciona a principal queixa sobre a perda de dente. É o modelo em que há a substituição de todos os dentes da arcada dentária, do arco superior e do inferior, ou de apenas um deles.

Comumente a prótese total é confeccionada em resina acrílica e é capaz de proporcionar um efeito estético satisfatório, buscando uma fidelidade quanto ao tamanho e formato dos dentes naturais. É uma prótese de encaixe na gengiva e no céu da boca (palato), podendo ser removida para higiene bucal e para dormir.

Sua indicação comumente ocorre para casos em que o procedimento de implante dentário não é indicado ou durante o meio tempo para a sua realização, geralmente para idosos.

No entanto, no processo de uso do modelo, o paciente acaba por perder a estabilidade óssea na região da mandíbula, fazendo com que haja uma área de retenção da prótese inferior, dificultando a realização das funções.

A prótese total costuma não ser tão eficiente quanto a estabilidade e não ser tão confortável quanto as demais, havendo dificuldade em meio ao período de adaptação. A estética também pode ser prejudicada com o passar do tempo.

A ponte fixa é um dos modelos de prótese fixa, em que é necessário um certo desgaste dos dentes subjacentes usados de suporte.

Prótese parcial

Prótese parcial

A prótese parcial é o modelo indicado para substituir a ausência de algum dente ou alguns dentes. Na maioria das vezes é um modelo móvel feito a partir de uma estrutura metálica conservando os dentes saudáveis, que servem como pilastras de sustentação para a estrutura, sendo chamado de prótese parcial removível (PPR) ou popularmente de Roach.

O modelo parcial também possui indicação na falta do procedimento de implante, geralmente impossibilitado por algum problema na gengiva. 

A prótese parcial pode ser encontrada em subtipos, como a prótese parcial removível flexível ou Prótese Parcial Removível Flex (PPRFlex) que é feita totalmente por um material versátil (poliamida ou silicone), se diferenciando do modelo mais comum que possui uma placa metálica (liga de níquel-cromo ou cromo-cobalto) e oferece uma maior estabilidade.

Há ainda a prótese parcial removível provisória, que pode ser a melhor opção para tratamentos temporários prévios ao implante dentário.

Entre os possíveis pontos negativos estão o impacto estético do modelo metálico, seu processo de adaptação prolongado e o possível escurecimento do modelo ajustável na falta da higiene adequada.

Prótese Overdenture

Prótese Overdenture

A prótese Overdenture é um tipo de prótese total que pode ser fixada tanto na maxila (parte superior da boca) quanto na mandíbula (parte inferior). 

Esse tipo de prótese presa aos implantes é a recomendação para pacientes que possuam reabsorção óssea. Essa técnica pode ser aplicada de duas formas, pela técnica O’Ring ou Barra-Clip.

O’Ring: Técnica em que o dispositivo proteico é unido por um anel de teflon ou metálico e sobreposto a um componente protético circular.

Barra-Clip: Em que a prótese é conectada por meio de clips e que são sobrepostos a implantes

A prótese overdenture é destaque em relação a promoção da estabilidade, o que justifica o seu preço mais valorizado.

Prótese Protocolo

A prótese protocolo é uma das opções para a reabilitação total da boca, podendo ser colocada tanto na arcada superior como na inferior. 

É um dos tipos de prótese associada a fixação do implante (pinos de sustentação) para a substituição das raízes dentárias comprometidas ou faltosas.

Após a colocação dos implantes, o paciente passa por um período de osseointegração, que ao final apresenta a total integração do osso da mandíbula ou da maxila, assim como o processo de cicatrização completo.

Após esse processo essencial é iniciada a moldagem e a instalação da prótese dentária, que pode também assumir vários tipos, seja protocolo sobre implante cerâmico ou protocolo em zircônia.

Coroa dentária

A coroa dentária é indicada para quem precisa da restituição de apenas um dente isolado na arcada. Assim como os demais modelos de prótese, tem como objetivo ser fiel as características estéticas, funcionais e anatômicas dos dentes naturais.

A coroa pode ser confeccionada sobre um implante de titânio como sobre um dente comprometido, atuando como uma restauração. Quando associada ao implante dentário pode ser cimentada ou parafusada.

Pode ser confeccionada tanto em resina como em porcelana, o que permite um efeito estético bem semelhante ao dente natural, se camuflando em meio ao sorriso. Possuem uma boa resistência, durabilidade e adaptação tranquila, o que reflete em seu valor.

Inlays, onlays e overlays

São tipos de restaurações indiretas feitas diretamente na boca que também podem solucionar problemas advindos da perda dentária.

São técnicas que visam a reconstrução de parte do dente, sendo indicadas em caso em que a perda do dente não foi total. Possuem como diferencial o grau de perda das estruturas dentárias, seja leve, médio ou mais acentuado.

A restauração feita por essas abordagens é feita em porcelana, já que se trata de um material mais resistente e com um melhor efeito estético.

Inlay: restauração indicada em casos leves.

Onlay: indicada diante perda razoável (média) dos dentes.

Overley: solução em casos em que grande parte dos dentes foi comprometida.

O processo realizado por essas técnicas é considerado simples e é capaz de proporcionar resultados eficientes e satisfatórios. 

A base das técnicas é a remoção da parte do dente danificada e logo após, a sua moldagem. As peças utilizadas na restauração são feitas em laboratório e cimentadas na boca diretamente na boca do paciente.

Visitas regulares ao dentista

É importante que para a seleção do melhor tipo de prótese dentária para você, as visitas ao dentista ocorram de forma períodica.

É pelas visitas regulares ao consultório odontológico que o dentista irá avaliar o seu quadro clínico e considerar as suas necessidades e particularidades para selecionar o tratamento ideal.

Por fim, a periodicidade das idas ao dentista são essenciais para a ação preventiva a problemas bucais e assim a perda dentária, evitando complicações futuras e surpresas desagradáveis.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Veja aqui qual o plano odontológico DentalVidas mais combina com você!

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário