Aparelho Ortodôntico

O aparelho ortodôntico autoligado é um dos principais modelos de aparelho ortodôntico. Se trata de uma variação mais estética do modelo fixo tradicional.

Conheça aqui quais são as particularidades do aparelho ortodôntico autoligado, como funciona, seu tempo de uso e quanto custa:

O que é aparelho ortodôntico autoligado?

O aparelho ortodôntico autoligado, ou aparelho autoligável, se trata de um tipo modelo semelhante ao metálico tradicional. No entanto, se difere quanto a ausência das borrachinhas, uma vez que seus braquetes são autoligados entre si. 

A estrutura do aparelho ortodôntico possui uma “gancho” que entrelaça o fio ortodôntico, o que por si já é suficiente para fazer a sua sustentação e ligar os braquetes.

É por esse tipo de gancho que há a fixação do arco ortodôntico, fazendo com que o atrito entre o aparelho e os dentes diminua, aumentando a durabilidade do tratamento.

Pela falta das borrachinhas, o aparelho autoligado costuma ser uma opção bastante atraente, já que para que é uma opção mais estética e discreta.

Outro diferencial do aparelho autoligado é que a duração do tratamento costuma a ser mais rápida, apresentando resultados satisfatórios em um curto período de tempo.

Como funciona o tratamento com o aparelho ortodôntico autoligado?

Como funciona o tratamento com o aparelho ortodôntico autoligado

O tratamento com o aparelho autoligado também é bastante semelhante ao convencional. É feita uma pressão suave nos dentes pela estrutura do aparelho, seu fio ortodôntico e braquetes, fazendo com que eles se movimentem para a direção correta de seu posicionamento. É por essa atuação do aparelho que há a correção do sorriso.

Dessa forma, pela ausência da borrachinha, o famoso elástico colorido, não compromete em seus resultados, que podem ser até mesmo mais rápidos.

Na falta das borrachinhas, o fio se encaixa diretamente no braquete e movimenta-se segundo a direção e força empregada (do fio com o braquete).

Quais são as indicações do aparelho autoligado?

Também se assemelhando ao aparelho fixo tradicional, o aparelho autoligado é amplamente indicado. A partir do momento de que a abordagem com um aparelho fixo pode ser indicada, o aparelho autoligado está entre as possíveis opções.

Desde problemas de alinhamento e oclusão, até mesmo de perda dentária, o aparelho autoligado possui a mesma eficiência do que os demais modelos. Entre as principais motivações estão:

  • Dentes desalinhados;
  • Mordida aberta;
  • Mordida cruzada;
  • Diastema;
  • Apinhamento dentário;
  • Mordida profunda ou Sobremordida;
  • Má oclusão dentária.

O aparelho autoligado também é moldável e pode ser interligado a um difusor de arco, caso seja uma necessidade do tratamento ortodôntico.

Levando em conta o seu potencial estético, pode ser indicado para pessoas que prezam por um tratamento mais discreto. Vale ressaltar que outro diferencial do tratamento é o menor atrito necessário, que permite que os dentes se movimentem de forma mais eficiente e em um menor período de tempo.

Logo, assim como o aparelho fixo, o aparelho autoligado não apresenta nenhum tipo de contraindicação. A melhor indicação, no final das contas, será feita pelo dentista, que levará em conta as particularidades do caso, as necessidades do tratamento e a o quadro clínico do paciente.

O uso do aparelho autoligado não possui restrição de idade, sendo o estudo do caso o fator determinante para a escolha.

Como é feita a limpeza do aparelho ortodôntico autoligado?

Ainda sobre a ausência das borrachinhas, a estrutura do aparelho autoligável acaba por simplificar a higiene bucal. No entanto, é importante levar em consideração de que ela não deve ser de nenhuma forma ignorada, ainda sendo determinante para um tratamento mais tranquilo e para um sorriso mais bonito e saudável.

Durante o tratamento com um aparelho fixo, a higiene bucal deve está sempre em dia, já que restos de alimentos tendem a grudar por entre as suas estruturas, favorecendo a proliferação de bactérias.

Contudo, a composição simplificada do autoligado facilita a higienização, prevenindo problemas bucais como a formação de cáries e o aparecimento de doenças gengivais.

A escovação deve ser feita com uma escova de cerdas macias e por um creme dental com flúor, revezando entre movimentos suaves, circulares e de varredura. A escovação deve ocorrer ao menos 3 vezes ao dia e ser acompanhada da passagem de fio dental e do bochecho com um enxaguante bucal sem álcool.

Como ocorre no aparelho fixo, a passagem do fio dental deve ser feita com a ajuda de um instrumento específico ou por um produto de pontas de cera. O bochecho com enxaguante bucal, por sua vez, deve durar ao menos 30 segundos para ter efeito.

Quanto pode durar o tratamento

Quanto pode durar o tratamento?

O tempo de duração do tratamento costuma variar de 12 e 24 meses. No entanto, o tempo está diretamente ligado com a disciplina do paciente. 

Diante da má escovação, problemas podem fazer com que alguns tratamentos sejam necessários e interrompam o tratamento ortodôntico, como o tratamento de canal e a exodontis (extração de dente).

Além disso, o tempo pode variar quanto a gravidade do caso, já que a movimentação dos dentes é gradual e dependendo da distância do posicionamento ideal pode precisar de um tempo maior. É o dentista, pelas visitas regulares ao consultório, que irá observar se a movimentação está sendo efetiva e se já foi ou não suficiente.

Diante do tratamento com o aparelho autoligável, existe uma tensão mais contínua que faz com que seja possível a movimentação da dentição, fazendo com que o tratamento dure o menor tempo possível. Mas, não descartando as particularidades de cada caso.

O estipulado é que o tratamento seja concluído 30% mais rápido do que o com o convencional, já que ao contrário do fio termoativado, as borrachinhas perdem a estabilidade em 20 dias. 

Dessa forma, enquanto as visitas ao dentista devem ser mensais no aparelho fixo tradicional, no aparelho autoligado a periodicidade da manutenção é de 3 em 3 meses. Isso também se deve a resistência das peças, o que previne desgastes, quebras e deslocamento.

Quais são os tipos de aparelho autoligado?

Ao contrário do que muitos pensam, o aparelho autoligado pode pode ser dividido em dois tipos, o autoligável passivo e o ativo. Contudo, os dois possuem o mesmo sistema e estruturação sem borrachinhas, podendo ainda ter suas características combinadas em outro tipo, o autoligável interativo.

Aparelho autoligável passivo: Nesse tipo, a pressão do braquete não realiza uma pressão muito forte no arco ortodôntico, o que permite uma movimentação dos dentes mais fluída, em comparação a inclinação e rotação dessas estruturas.

Aparelho autoligável ativo: Enquanto isso, nos ativos é o processo de rotação o mais significante.

Somente o dentista será capaz de determinar qual a melhor a escolha do tipo ideal do aparelho ortodôntico autoligado.

Quais são as principais vantagens do aparelho autoligado?

Por fim, são vários os benefícios que o aparelho autoligado é capaz de proporcionar, são eles:

  • Melhor estética e aparência discreta;
  • Promoção de conforto;
  • Higiene bucal facilitada;
  • Rapidez no tratamento;
  • Menos dor durante o tratamento – pela ausência das ligaduras elásticas;
  • Manutenções em um maior intervalo de tempo e mais rápidas;
  • Maior resistência.

Qual o valor do aparelho ortodôntico autoligado?

O preço de um aparelho ortodôntico autoligado, assim como entre os demais existentes, é bastante variável. Isso levando em conta o seu tipo, a localidade, a clínica e o dentista escolhido.

Porém, devido aos seus benefícios em relação ao modelo tradicional, o valor tende a ser superior.

Assim sendo, o preço de um aparelho autoligado pode ir de R$600 (seiscentos reais) a R$1.000 (mil reais), incluindo a documentação necessária. Vale destacar que os aparelhos dentários são pagos em mensalidades, o que pode ser um benefício dos autoligado, devido a agilidade em destaque.

Qual o valor do aparelho ortodôntico autoligado

Visitas regulares dentista

Mesmo que as visitas ao dentista não tenham de ser tão frequentes quanto durante o tratamento do fixo tradicional, elas ainda devem acontecer regularmente.

É pelas visitas regulares ao dentista que se é possível realizar as avaliações da evolução do tratamento e também da saúde bucal, observando se há ou não a incidência de problemas bucais.

Também é pelas visitas periódicas ao consultório odontológico que se é possível realizar tratamentos regulares, como a profilaxia (limpeza profissional), prevenindo futuras surpresas desagradáveis.

Vale ressaltar que para um resultado final ainda mais satisfatório, o paciente pode recorrer a um clareamento dental após o aparelho e antes da colocação da contenção, proporcionando um sorriso alinhado e mais branco.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

               
Artigo anterior

               
Próximo Artigo

Deixe seu comentário