Especialidades

A perda de dentes é um problema bem comum e que pode ser tratado por uma série de procedimentos odontológicos, entre eles o implante dentário.

O implante dentário, por sua vez, geralmente está associado ao procedimento de prótese dentária, sendo a solução mais indicada para o preenchimento do espaço no sorriso.

Conheça aqui o que é implante dentário, como funciona a sua técnica, seus tipos, modelos, indicações, antes e depois, se dói e quanto custa:

O que é implante dentário?

O implante dentário, como dito, é uma das principais soluções para a perda dentária ou defeitos do dente. Se trata de um pino, normalmente de titânio, que é aplicado no tecido gengival para servir de pilar e sustentar a prótese e substituindo a raiz dentária.

Essa peça metálica é posicionada de forma cirúrgica na área óssea da maxila ou da mandíbula. Quando o implante dentário é introduzido, o dentista o mantém no arco dentário para que seja feita a confecção do dente pôntico (dente falso), a prótese dentária.

A prótese dentária comumente é feita em porcelana ou resina, e normalmente são firmadas e rosqueadas sobre os pinos dos implantes, recebendo a técnica o nome de “próteses sobre implantes”. Por isso, a prótese fixa tende a oferecer mais segurança e comodidade do que a removível.

Pela substituição das estruturas dentárias que foram comprometidas, há a recuperação não só de uma boa aparência e da melhor autoestima do paciente, mas também do funcional da dentição, melhorando assim na mastigação, ingestão, fala, fonética e até mesmo na respiração.

Vale ressaltar que a confecção da prótese dentária é feita em um laboratório de prótese, baseando nas particularidades dos dentes naturais, como altura, formato e coloração.

quando o implante dentário é indicado

Quando o implante dentário é indicado?

O implante dentário não se trata apenas de um procedimento estético, mesmo que traga benefícios perceptíveis a boa aparência do sorriso e o ganho de confiança pelo paciente. No entanto, a sua colocação pode ser motivada por uma série de fatores como:

  •         Formação de tártaro;
  •         Evolução da cárie;
  •         Aparecimento de doenças gengivais (gengiva e periodontite);
  •         Infecções;
  •         Traumas (por choques ou quedas);
  •         Dentes em tratamento de canal;
  •         Problemas estéticos (fraturas, desgastes e manchas irreversíveis),
  •         Reabsorção óssea;
  •         Extração de dente.

Dessa forma, a perda de dente, tal como a colocação do implante dentário está relacionada com a ausência de bons hábitos na rotina, tal como uma higiene bucal adequada e completa (escovação, passagem do fio dental e enxaguante bucal) e uma boa alimentação.

Logo, a falta de uma boa escovação e dos demais hábitos que devem a acompanhar diariamente, assim como uma alimentação baseada em alimentos bem pigmentados, ricos em açúcar e grudentos é a causa inicial do uso de implantes no futuro.

Evitar o comprometimento da dentição pelo acúmulo de placa bacteriana é essencial para se evitar procedimentos invasivos como esse.

Por fim, cabe ao dentista ajudar tanto na ação preventiva, por meio de procedimentos regulares (limpeza profissional) e indicando o tipo de tratamento ideal para cada caso.

Outra indicação frequente para o uso de implantes são pacientes que fazem o uso de uma prótese móvel e querem ou necessitam passar para prótese fixa. A aplicação só poderá ser feita caso a gengiva e a estrutura óssea do paciente estiverem em condições saudáveis.

Quais são as contraindicações do implante dentário?

Mesmo sendo um procedimento seguro, sendo uma cirurgia, a colocação do implante dentário pode conter algumas contraindicações.

A primeira contraindicação que é considerada pelo implantodontista para a realização do processo é a idade. Crianças, adolescentes e jovens que não possuem o ciclo de desenvolvimento ósseo (16-21) completo não podem se submeter a uma técnica de implantodontia.

Isso levando em conta que durante o processo de osseointegração os ossos alteram a sua posição, o que pode levar complicações em meio ao crescimento da face.

Além disso, pacientes que se medicam por fármacos da classe dos bifosfonatos; usados no tratamento de neoplasias malignas, da osteoporose e doença de Paget, também estão entre as possíveis contradições. Dessa vez, por motivo que esses medicamentos interferem na remodelação óssea e podem causar complicações.

O dentista especialista também deve se atentar quanto as condições de saúde gerais do paciente, uma vez que casos de diabetes, pressão e demais doenças crônicas, só é possível realizar o procedimento quando a doença esteja em estado controlado e diante de um acompanhamento médico.

Deve-se levar em conta ainda que a perda dentária pode causar desalinhamento na arcada dentária, já que os dentes do lado tendem a adentrarem o espaço vago. Assim, na falta de um tratamento precoce pode ocasionar a perda de mais dentes e problemas na ATM, a articulação temporomandibular. O dentista pode indicar que antes de ser feito o implante o paciente passe por um tratamento ortodôntico.

Afinal, como é feita a colocação do implante?

A colocação do implante, ou dos implantes, só podem ser feitos por um cirurgião dentista (implantodontista).

Primeiramente, o odontologista irá realizar a higienização completa da boca pela profilaxia, a limpeza profissional, e logo em seguida fará a aplicação da anestesia na boca.

Para que seja feita a perfuração da gengiva, o dentista faz um corte na região, tendo contato com o osso que sustentará o implante dentário.

Dessa forma, comum instrumento próprio o dentista perfura a estrutura óssea e faz o encaixe do pino de titânio. Após o procedimento, uma sutura pode ser feita no local da cirurgia para que a cicatrização ocorra com maior rapidez.

A finalização é feita pela colocação da prótese, e assim há a recuperação das funções do sorriso e de seus benefícios estéticos. O implante é bem fixado, o que traz conforto e segurança ao paciente em meio ao seu cotidiano.

implante dentário dói

A cirurgia de implante dentário dói?

Por se tratar de um processo cirúrgico, é normal que o paciente antes de se submeter ao procedimento questione ao dentista se o procedimento dói ou não. A boa notícia, é que pela anestesia aplicada na gengiva, a fixação da peça de titânio pode ser indolor.

A estrutura óssea em questão, mesmo não atingida pela anestesia, possui pouquíssimas inervações, o que também permite que o processo não seja doloso.

Para garantir ainda que o paciente não passe por nenhum tipo de desconforto durante o procedimento, o dentista pode prescrever medicamentos analgésicos horas antes a cirurgia, assim como uma injeção de anti-inflamatório 2 horas antes. No pós-cirúrgico, por sua vez, analgésicos e antibióticos podem ser receitados.

Quais são os tipos de implante dentário?

São vários os tipos de implante dentário, cada um visando sanar algum tipo de necessidade e particularidade do caso. Conheça quais são:

Implante unitário

O implante unitário é a técnica utilizada quando há a reabilitação de pequenas regiões comprometidas pela perda dentária. Nesse caso, a instalação do implante é feita depois do período de osseointegração (que se dá a estabilidade entre o osso e a superfície de titânio) e o tratamento é finalizado pela colocação de uma prótese sobre implante.

Implante duplo

O implante duplo é a técnica utilizada quando o paciente sofre a perda de 3 ou mais dentes em sequência na arcada. Antes do paciente se submeter a esse tratamento o dentista analisa suas condições ósseas, o encaminhando previamente a radiografias e tomografias para analisar assim se dois implantes seriam o bastante para substituir as três perdas.

O diferencial dessa técnica é que possui um espaço vazio em seu centro, fazendo com que a prótese do meio se posicione em um espaço vazio, apoiada na gengiva.

Dessa forma, se trata de um tratamento de valor mais acessível e a opção mais indicada em caso de substituição de 3 dentes.

Implante com prótese protocolo

É a principal recomendação para pacientes que perderam todos os dentes ou tiveram que extraí-los por algum motivo. Esse tipo de reabilitação oral funciona como uma prótese dentária fixa composta, e compreende normalmente 12 dentes em uma única peça, e que precisa ser parafusados entre 4 e 6 implantes.

Implante com prótese overdenture

Feita normalmente em porcelana ou em outro material mais estético, compreende 2 ou 4 pinos de titânio para a sua fixação. Os implantes são fixos na mandíbula superior ou inferior e servirão como amarrações substitutas das raízes. No caso da prótese móvel, os pinos usados são de encaixe.

Implante zigomático

O implante zigomático é o tipo de implante indicado em casos de atrofia maxilar severa e de pouca estrutura óssea para que haja a implantação. Dessa forma, o paciente pode se submeter a colocação de pinos na região óssea da “maçã” da face, chamada de zigomática, o que dá nome a técnica.

Quais são os modelos de implante?

Além de seus principais tipos, os implantes dentários também se diferem quanto ao seu modelo de produção, quanto ao seu material e formato. Veja quais são os modelos mais utilizado:

Implante dental curto

O implante dentário curto pode se diferenciar dos demais pela sua menor extensão. Tem como indicação casos de deficiência óssea e em que o paciente não quer passar pelo processo de enxerto. Mesmo com o tamanho menor, trás bons resultados quanto à estabilidade, sendo semelhante ao modelo tradicional.

Implante de titânio

Na grande maioria dos casos, o titânio é frequentemente utilizado para a confecção de implantes dentários. Isso considerando o seu grande índice de resistência e de sua característica sólida em temperatura ambiente.

Ademais, o material é leve, o que proporciona comodidade ao uso. Outro benefício é a sua biocompatibilidade com o organismo, não havendo possibilidade de rejeição.

Implante de cerâmica

O pino feito de cerâmica é uma das inovações que a tecnologia proporcionou à odontologia. Por se tratar de algo recente, não é tão usado quanto o de titânio. No entanto, a cerâmica vem com uma série de vantagens quanto ao tratamento, principalmente por seu fator estético, já que sua coloração se assemelha a dos dentes naturais.

Entre seus outros benefícios está a sua resistência à força exercida pela mastigação, sua promoção de conforto e os seus baixos níveis de toxicidade, uma vez que não sofre com corrosão ou oxidação.

Implante nanotecnológico

Também outra tecnologia recente da implantodontia, o implante nanotecnológico alia o tratamento à nanotecnologia. Conta com um processo de cicatrização e fixação ainda mais eficaz, uma vez que suas partículas são criadas a partir da biologia molecular e informática.

É frequentemente utilizado em casos mais graves e em que são necessários resultados eficientes em imediato, o que também requer a colocação da coroa dentária em um menor tempo.

Cuidados pós-operatórios do implante dentário

O pós-operatório do procedimento do implante dentário não é complicado como muitos pensam, sendo baseado apenas em boas condutas e nas orientações dadas pelo dentista.

A primeira indicação é que o paciente fique em repouso por pelo menos 24 horas, já que o descanso permite que a circulação sanguínea fique mais lenta, minimizando dores e incômodos.

É indicado que o paciente durma com a cabeça mais alta do que o resto do corpo e não realize pressão com a boca. Evitar fazer bochechos e cuspir ajuda a evitar sangramentos. Entre demais contraindicações estão exposições ao sol, atividades físicas e falar mais do que o necessário.

Além disso, buscando favorecer o processo de cicatrização, o paciente deve evitar ingerir alimentos duros e em temperaturas muito elevadas (quentes). O dentista irá indicar que o paciente baseie sua dieta em alimentos mais frios e líquidos.

Diante de dores e infecções, o dentista pode fazer uma receita com analgésicos e antibióticos para uma recuperação mais tranquila.

Como é o antes e depois do implante?

Os danos causados pela perda dentária à aparência, à saúde mental e ao funcional do sorriso são enormes. Logo, pelo implante dentário o paciente recupera não só sua autoconfiança, sua confiança em sorrir, mas também o seu bem-estar e qualidade de vida.

Com o implante, o paciente consegue se relacionar de forma muito melhor, mantendo e ampliando o seu ciclo social. Por fim, o implante dentário acaba ajudando não só no âmbito pessoal, mas também no social e profissional.

quanto custa um implante dentário

Quanto custa um implante dentário?

Os valores de procedimentos odontológicos costumam variar bastante, tanto pela localidade, pelo dentista e de clínica em clínica. Quanto ao procedimento de implante dentário pode variar ainda quanto aos seus tipos e materiais. Além disso, o preço final do procedimento varia ainda quanto ao tipo de prótese ou coroa dentária escolhida.

Logo, o preço médio de um implante confeccionado por materiais nacionais pode ir de R$ 800 (oitocentos reais) a R$ 3.500 (três mil e quinhentos reais), enquanto o custo do implante por materiais impostados pode ir de R$ 8.000 (oito mil reais) a R$ 16 mil (dezesseis mil reais), dependendo das particularidades e necessidades do paciente. Quanto ao preço por dente implantado, costuma ir de R$ 1.500 (mil e quinhentos reais) a R$ 3.000 (três mil reais).

Visitas regulares ao dentista

É pelas visitas ao dentista que além dos exames clínicos e de imagem podem ser feitos. No entanto, elas não devem parar por aí e se manterem regulares.

Pelas visitas regulares ao consultório odontológico o paciente mantém a saúde bucal em dia e o bom estado do implante, prevenindo complicações e as descobrindo de forma precoce. Também cabe ao dentista efetuar a troca do implante quando necessário.

Portanto, o plano odontológico DentalVidas tem diversas opções para garantir mais qualidade de vida e um sorriso mais bonito para você e sua família.

Veja aqui qual o plano odontológico DentalVidas mais combina com você!

Gostou do texto? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários.

Comentário para “Implante dentário: dói, antes e depois e quanto custa

  • Walter Henriques de Souza

    Tenho doze ou treze dentes para ser pmplantados, sem ser impleósseo por quanto ficaria todo o serviço, sem plano a vista . No quexe . Aquardo resposta. Sem m\a

    Quero saber quanto cada implante dentario em Montes Claros, vou precisar de toda arcada dentária superiror , porque é a vista e também não vai precizar de exerto osseo, aguardo resposta. Sem mais,
    Atenciosamente.

    Q

    Responder

Deixe seu comentário